26 C
Rio de Janeiro
novembro 12, 2018
Livros

Zé Luiz Rinaldi lança Poema para o ator  no Espaço Cultural Sérgio Porto

Com instalação cênica e performances que têm a própria atuação como tema, o lançamento do livro será uma verdadeira celebração do ator.

“o broto não
anuncia quando
romperá

também não
o ovo

a criação
só conhece
o salto

o descontínuo
é sua ordem
o súbito
da invisível
geração”

Poeta, compositor e diretor, Zé Luiz Rinaldi lança Poema para o ator no dia 22 de outubro, às 19h, no Espaço Cultural Sérgio Porto.

O evento será marcado pela participação de Marcia Rubin, que, a partir da criação literária do amigo, elaborou pequenos haikais coreográficos, apresentados em momentos variados da noite.  A atriz Allegra Ceccarelli e o grupo Objeto Coletivo – com Chad Chalhoub, Diego Ávila, Gabriel Lara e Juliana Firme – também farão performances que dialogam com a obra de Rinaldi. Diante da troca de sensibilidades que simboliza o projeto, o cenógrafo Fernando Mello da Costa concebeu uma instalação cênica para integrar artistas, livros e público.

Pedagogia do ator
Assim como os anteriores Mais verdadeiro que o real, Antes da despedida (32),  Ninharias e Músculo involuntário, o novo livro também chega pela Contra Capa Editora. A edição tem posfácio da dramaturga, tradutora, diretora, professora e Doutora, Angela Leite Lopes.

Poema para o ator apresenta, investiga e reflete o trabalho do ator. Zé Luiz Rinaldi investe de modo incisivo na própria experiência da atuação, em suas exigências, condições, meios e resultados.

“Nesse sentido, pode-se tomá-lo como um esforço no campo da pedagogia do ator. Por outro lado, para os que apenas se interessam pelas artes e não estão diretamente envolvidos com o teatro e a performance, o livro poderá ser uma circunstância iluminadora e enriquecedora da própria apreciação desses trabalhos, como também provocação e elemento para o pensamento e a elaboração de possibilidades artísticas atualizadas”, ressalta ele.    

O conjunto, com cerca de 70 poemas, trata as mais relevantes questões da performance do ator em suas indissociáveis implicações. Assim, seja pela concentração e tensionamento do poema, seja pela atração de sonoridades afastadas, palavras refletidas e ecos que devem repercutir por toda a estrutura e pela própria espacialização dos versos, ganham textura poética e, portanto, saber de experiência, o corpo, a palavra, o jogo, a presença, a ação, a imaginação, o tempo, a beleza, o riso, o pensamento, a criação, a exposição, a escuta, a prontidão, a personagem, a emoção, o risco, por exemplo.

Um longo caminho para o poema
O livro surge como a intensificação de um longuíssimo percurso, iniciado nos anos 80, quando Rinaldi ingressa no Curso de Formação de Ator da CAL, no Rio de Janeiro. A experiência é desdobrada ao longo das décadas: o trabalho como ator, diretor e diretor musical, em companhias teatrais, o começo como professor na formação de atores; a afirmação como compositor; o ingresso no Curso de Filosofia da UFRJ, graduação, mestrado, doutorado, a publicação da tese Mais verdadeiro que o real; o Pós-Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da UNIRIO; o trabalho na criação de cursos universitários de formação do ator; o surgimento do poeta.  Poema para o ator é resultado dessa vivência.

Zé Luiz Rinaldi

Zé Luiz Rinaldi - foto: Felipe O'Neill
Zé Luiz Rinaldi – foto: Felipe O’Neill

Poeta, compositor e diretor, empreende a pesquisa de múltiplas interações entre a música, a palavra e a cena. Entre seus principais trabalhos estão: a ópera deslimites da palavra (Bolsa VITAE de Artes), a série radiofônica Palavra que eu uso me inclui nela (1º Prêmio Roquete Pinto), o disco Boca do Mundo, os livros Mais verdadeiro que o real, Ninharias e Músculo Involuntário, entre outros. Rinaldi é diretor do projeto musical MEB_Música Extemporânea Brasileira (Rumos Musicais, Tendências e Vertentes e Cartografia Musical Brasileira, do Instituto Cultural Itaú).

http://meboficial.com.br

http://zeluizrinaldi.meboficial.com.br

Angela Leite Lopes
Tradutora e professora titular da Escola de Belas Artes da UFRJ. Formada em Teatro pela UNI-RIO, fez doutorado em Filosofia na Universidade Paris I. Autora de Nelson Rodrigues, trágico, então moderno (Nova Fronteira, 2007) e Traduzindo Novarina – Cena, pintura e pensamento (7Letras, 2017); organizadora, junto com Ana Kfouri e Bruno Betto dos Reys, de Novarina em cena (7Letras-Faperj, 2011). Tradutora de Nelson Rodrigues para o francês; de Bernard-Marie Koltès, Wajdi Mouawad e Valère Novarina para o português, entre outros.

Márcia Rubin
Coreógrafa e bailarina, Marcia Rubin é uma artista que transita entre diferentes e variados segmentos artísticos. Sua concepção do espetáculo tem como principais elementos a linha de interpretação dos atores/bailarinos e a pesquisa da intersecção entre dança, teatro e literatura, sobretudo o diálogo entre palavra e movimento. Além de sua trajetória frente à sua companhia de dança, Marcia é reconhecida por seu trabalho no cinema e teatro. Entre as obras mais recentes das quais participou, estão os espetáculos O imortal, Preto, Mata teu Pai, Krum  e Incêndios e a novela O rebu.

Fernando Mello da Costa
Cenógrafo e diretor, com uma trajetória ligada ao experimentalismo e à pesquisa, atuando junto a significativos artistas e diretores da cena contemporânea, tais como a diretora Bia Lessa, Jefferson Miranda, Enrique Diaz, Jocy de Oliveira, Aderbal Freire Filho. No Cinema, como Carla Camuratti e Domingos de Oliveira. Fundador, junto com Guti Fraga, do Grupo de Teatro Nós do Morro, na comunidade do Vidigal, no Rio de Janeiro. Participou da representação de cenógrafos brasileiros na exposição Espaço da Cena Latino Americana, Memorial da América Latina, São Paulo (1998) e da Quadrienal de Cenografia de Praga, (1999) e da mostra brasileira das Quadrienais de Cenografia de Praga de 2011 e 2015. Desde 1986 mantém a parceria com Zé Luiz Rinaldi com colaborações mútuas em seus projetos artísticos.

Serviço: Lançamento de “Poema para o ator”, de Zé Luiz Rinaldi

Dia: 22 de outubro, a partir das 19h. Entrada gratuita.
Local: Espaço Cultural Sérgio Porto. Rua Humaitá 163, Humaitá – (21) 2535-3846.
Livro: Contra Capa Editora | Preço:  R$ 40

Posts relacionados

“A maior ação do mundo”: Livro relata detalhes do processo contra a Petrobras nos EUA

Redação

Lançamento traz um dos primeiros relatos sobre o Holocausto

Redação

Editora Senac São Paulo lança série de manuais práticos de gastronomia

Redação

Deixe um comentário