Você é o que lê

Gregorio Duvivier, Maria Ribeiro e Xico Sá discutem influência da literatura na vida moderna

Na sequência tem Rodrigo Maranhão brindando o público com um pocket show de seus sucessos.

Você gosta de ler? O que você tem lido nos últimos tempos?Quais são os tipos de produções literárias que te atraem? Poesia, prosa, ficção, aventura, romance, drama, infantil, cordel? A literatura e sua relação com a vida moderna se desenrola com leveza no projeto “Você é o que lê” estrelada pelo escritor e humorista Gregorio Duvivier (Porta dos Fundos), a atriz Maria Ribeiro e o jornalista Xico Sá. Com o formato de bate-papo sobre literatura, livros, hábitos de leitura e universo literário o projeto será apresentado pela primeira vez no palco do Teatro Rival Petrobras, no dia 31 de janeiro, às 19h30. Na sequência, o cantor e compositor Rodrigo Maranhão brinda o público com um pocket show “voz e violão” cantando seus sucessos.

“Você é o que lê” é um bate-papo sobre o mundo da leitura como espelho do mundo contemporâneo. Os livros dão o tom da conversa, mas como na vida, o que estamos lendo também se confunde com a nossa narrativa pessoal. Discussões sobre a sociedade, políticas públicas e educação também são constantes nos encontros.

Apaixonados pelo universo literário, Gregorio Duvivier, Maria Ribeiro e Xico Sá fazem juntos uma abordagem leve e descontraída da literatura, porque é assim mesmo que se relacionam com ela. Para eles, ler não é só se isolar com um livro, mas é a própria reinvenção dos hábitos de leitura no dia a dia.

Durante a apresentação, eles contam como diferentes autores marcaram fases distintas das suas vidas e contribuíram nas suas trajetórias como artistas e escritores. Sim! Escritores. Os três já publicaram livros, entre os quais obras em romance, poesia, contos e crônicas, e toda semana publicam colunas em jornais brasileiros onde falam sobre tudo: política, futebol, crises do cotidiano, amor e sexo.

Tudo se transforma em literatura
Na conversa que será apresentada no Teatro Rival Petrobras, tudo se transforma em literatura: redes sociais, youtubers, política, futebol – o que importa é o encantamento por um bom livro e por boas histórias. A ideia é atrair leitores fiéis e futuros para uma abordagem da literatura como prazer e diversão.

O “Você é o que lê” nasceu em 2016 em Salvador e no mesmo ano passou por Brasília, Paraty, durante a realização da Flip (Festa Literária Internacional de Paraty), São Paulo e Rio de Janeiro. Em 2017, o projeto seguiu itinerante e passou por Aracaju, Santos (na abertura da Tarrafa Literária), Porto Alegre, Recife, Natal e Fortaleza, além de voltar ao Rio de Janeiro e a São Paulo. A turnê tem rodado várias cidades do Brasil e atraído olhares interessados no universo literário. Foram mais de 18 mil espectadores que mergulharam nas facetas da leitura.

Aliás, de livro os três integrantes do projeto entendem. Todos têm lançamentos literários recentes. Xico Sá é dono de um estilo cáustico e bem-humorado. É autor de Nova geografia da fome (2003, em parceria com o fotógrafo U. Dettmar), A divina comédia da fama (2004), Big jato (2012), Os machões dançaram (2015), que encerra a trilogiaModos de macho & modinhas de fêmea. Duvivier faz humor bem bolado no livro “Percatempos: Tudo que eu faço quando não sei o que fazer”. O humorista também escreveu coletâneas de poemas “Ligue os Pontos” e “A Partir de Amanhã Eu Juro Que a Vida Vai Ser Agora”, além de “Put Some Farofa”. Já Maria Ribeiro, atriz e diretora, lançou “38 e meio”, no qual reúne crônicas e reflexões pessoas acumulados nos 38 anos e meio de vida.

Bate-papo termina com música
Como toda boa conversa é permeada por boa música, ao final do bate-papo literário Gregorio Duvivier, Maria Ribeiro e Xico Sá recebem a participação especial do cantor e compositor Rodrigo Maranhão brinda o público do Teatro Rival Petrobras com um pocket show “voz e violão” cantando seus sucessos.

Rodrigo Maranhão, vocalista e fundador do bloco Bangalafumenga, foi contemplado com o prêmio Grammy Latino (2006) na categoria Melhor Canção Brasileira por “Caminho das Águas” interpretado por Maria Rita. Em 2007, lançou seu álbum de estreia “Bordado”, com as canções “Olho de Boi”, “Samba de um Minuto” ambas gravadas por Roberta Sá. Em 2014, lançou seu terceiro álbum solo, “Itinerário”(MP,B/Universal), um projeto intimista composto por 11 faixas que passeiam pela seresta, chorinho e fado.

Serviço

Teatro Rival Petrobras – Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Centro/Cinelândia – Rio de Janeiro. Informações: (21) 2240-9796. Capacidade: 332 pessoas (acomodação em mesas). Data: 31 de janeiro (Quarta). Horário: 19h30. Abertura da casa: 18h. Censura: 14 anos. www.rivalpetrobras.com.br. Metrô: Estação Cinelândia

Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (na bilheteria do teatro para quem levar um livro não-didático para doação). Venda antecipada pela Eventim – http://bit.ly/Ingressos2z0P23j

Bilheteria do Teatro Rival – Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 22h

Teatro Rival Petrobras nas redes sociais:
www.facebook.com/teatro.rival
Instagram: @teatro.rival
Twitter: @teatro_rival

 

1 comentário
  1. ANGELI ROSE DO NASCIMENTO Diz

    Para a iniciativa ser nova mesmo e relevante politicamente,poderiam incluir um convidado a cada encontro e esse convidado seria um professor de literatura,um especialista,não precisaria ser uma celebridade.5`dados a um professor(que faz isso a vida inteira!E as mesmas questões em sala de aula!)seria uma forte posição política em relação à educação brasileira.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.