TT Burger Barra oferece batata frita em troca de Lixo Eletrônico

Ação em parceria com a startup Tech Trash premia com batata frita quem descartar smartphone, tablet, notebook, cabos e fios e comprar um hambúrguer TT.

O badalado hambúrguer criado pelo chef Thomas Troisgros ganha um apelo a mais na próxima quarta-feira (11): responsabilidade ambiental. Na unidade da Barra da Tijuca do TT Burger, quem além de pedir um dos tradicionais hambúrgueres da casa e também descartar um lixo eletrônico recebe de cortesia uma bela porção de batatas fritas. A ação acontece de 12:00 às 15:00.

Essa já é a segunda edição do evento em parceria entre a rede de hamburguerias e a startup Tech Trash que é especializada em captação e destinação correta de lixo eletrônico. A partir desta quarta-feira, dia 4 de abril, a unidade da Barra passa a contar com um coletor de lixo eletrônico modelo indoor da Tech Trash. Os clientes poderão descartar celulares, notebooks, tablets e seus acessórios que não funcionam mais.  

Hamburguer
Hamburguer

O que é lixo eletrônico e seu impacto no meio ambiente
Apesar do coletor instalado no TT Burger ter como principal objetivo o descarte de equipamentos eletrônicos mobile, os equipamentos que compõem essa lista venenosa ao meio ambiente, é muito mais abrangente.

A categoria inclui itens menos divulgados, porém igualmente nocivos ao meio ambiente, como cafeteiras, secadores de cabelo, liquidificadores, videogames e ferros de passar roupas. Os prejuízos do descarte inadequado destes materiais passa pela contaminação do solo e do lençol freático com metais pesados, como chumbo e cádmio, poluição que provoca estragos ambientais difíceis de reverter além de danos à saúde humana.

Coletor Tech Trash
Coletor Tech Trash

De acordo com a ONU, apenas 13% de todo lixo proveniente de eletroeletrônicos é reciclado no mundo inteiro. Nacionalmente os indicadores são ainda piores, por aqui, apenas 2% dos resíduos digitais recebem a destinação adequada.  Ações para aumentar as taxas de desmanufatura e reaproveitamento dos materiais que compõem os eletrônicos que não funcionam mais são emergenciais, até 2021 serão 52,2 milhões de novas toneladas desse tipo de detrito. Neste cenário, o Brasil será responsável por 1,4 milhão de toneladas do lixo gerado pelo setor de informática, apenas em 2018.

Serviço:
Data: 11/04
Local: TT Burguer – Barra
Endereço: Av. Olegário Maciel, 460 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro
Horário da ação: de 12:00 às 15:00
Site: www.techtrashbrasil.com.br

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.