‘Tem uma mulher na nossa cama’ estreia 20 de janeiro no Leblon

A atriz Maria Carol, que brilhou em ‘Êta mundo bom! ’, e Marcelo Duque estrelam delicioso espetáculo sobre um casal apaixonado que se vê numa situação inusitada. Com direção de Marcus Alvisi, a peça estreia 20 de janeiro no Teatro do Leblon. Suspense e gargalhadas estão garantidos!

Romance e humor são os ingredientes de uma típica comédia de casal, mas acrescente uma situação pra lá de inusitada e uma dose de suspense a essa mistura e teremos a divertida peça “Tem uma mulher na nossa cama”, que estreia no dia 20 de janeiro no Teatro do Leblon, na Zona Sul do Rio de Janeiro. No palco, Maria Carol e Marcelo Duque interpretam Ludmila e Sandro, um casal que, após uma noitada e tanto!, volta para casa, dorme bêbado e quando acorda dá de cara com uma mulher desconhecida na cama. Sem lembrar do que aconteceu na noite anterior, eles agora precisam descobrir como essa estranha foi parar no quarto deles. A partir daí o público irá se deliciar com as confusões, muita DR – a famosa “discussão de relação” -, as brigas e o romance em cena. A direção é do talentoso Marcus Alvisi, que sempre esteve à frente de grandes espetáculos e novelas. A nova comédia, dos autores Denise Portes e Marcelo Duque, ficará em cartaz na Sala Fernanda Montenegro, às sextas-feiras e aos sábados às 19h, com temporada até 18 de fevereiro. Classificação de 14 anos.

Sucesso recentemente na novela da Globo “Êta mundo bom! ”, como Olga, Maria Carol estreia a sua primeira comédia de casal no teatro e, a primeira, sem dividir a cena com o tio, o diretor Jorge Fernando. A experiência, claro, tem enriquecido o seu novo trabalho. “Fazer comédia é sempre uma delícia e desafiador. Os 16 anos nos palcos, fazendo o ‘BooM’, foi uma grande escola, o melhor aprendizado que eu poderia ter. Mas eu fazia uma participação. A diferença desse espetáculo é estar em cena o tempo inteiro, ligada nas marcas…. Parece uma montanha-russa. O tempo da comédia é algo que vou levar sempre. Independentemente do espetáculo. E isso foi uma das grandes coisas que o ‘BooM’ me ensinou”, diz ela, que conheceu Duque, seu companheiro na peça, há pouco tempo, mas a afinidade foi rápida.

“Conheci o Marcelo há alguns meses. Na semana seguinte que nos conhecemos, ele e a Denise já me apresentaram esse texto e eu amei. Me diverti lendo e quis muito fazer. Estar em cena com o Marcelo é divertido demais. Ele é um cara alto astral, engraçado, que me faz rir o tempo todo. Nosso entendimento foi imediato! Parece que já o conheço há anos”, afirma ela. Na Globo, Maria Carol atuou nos folhetins “Vamp” (1991), “’Era uma vez” (1998), ‘Vila Madalena” (1999), “Sete pecados” (2007), “Guerra dos sexos” (2012) e “Alto Astral” (2015); e no especial “Nada fofa” (2008).

Ator e autor, Marcelo Duque aposta que o segredo desse tipo de comédia é a sintonia além da ficção. “A diferença da peça com dois atores que eu acredito é que tem que ter química até fora do palco! A troca de energia é o tempo todo, a gente tem que estar sempre ligado ao parceiro. A gente vira um só em cena! Eu e Carol nos demos muito bem desde a primeira leitura”, frisa ele, que elogia a colega: “Que mulher talentosa! Feliz por conhecer uma parceira de cena como ela! ”. Duque dirigiu e escreveu, também com Denise Portes, a comédia “Tricotando”, com Lady Francisco, que acaba de sair de cartaz do Rio. Como ator, participou do filme “Festa da firma”, com Marcos Veras, que estreia em 2017. Na telinha, participou de “Malhação”, “Totalmente demais”, “Tapas e beijo”, “Zorra total” e da série da Fox “Bruna Surfistinha”.

“Tem uma mulher na nossa cama” é a segunda comédia da parceria Duque e Denise Portes. Para ela, os espectadores vão se identificar com a vida a dois dos personagens. “O público se identifica de maneira leve e engraçada com o cotidiano de um casamento, apesar de os dois estarem em uma situação inusitada. O mais legal é que o casal é apaixonado, eles são parceiros que se meteram numa enrascada. A plateia vai se divertir muito, a peça tem suspense e amor. O que acho mais bacana é a parceria deles”, salienta. Em sua trajetória, Denise fez a peça “Salve Jorge“, sobre a vida do ator e diretor Jorge Fernando. Escreveu em parceria com ele mesmo. Foi roteirista dos curtas “Estava escrito”, sobre os pescadores em Copacabana, e “O presente”, um romance; e os seriados em pré-produção “Hotel” e “Rango” – este com Joaquim Vicente.

Serviço:

“Tem uma mulher na nossa cama” – Estreia 20 de janeiro
Texto: Denise Portes e Marcelo Duque. Direção: Marcus Alvisi. Com Maria Carol e Marcelo Duque. Participação: Daianny Cristian. Uma comédia sobre um casal, Sandro e Ludmila, que dorme bêbado e ao acordar se depara com uma mulher desconhecida na cama. Os dois não se lembram de nada e, a partir daí, discutem a relação do casamento, que passa pela crise dos sete anos, enquanto tentam entender o que se passou durante a noite. Numa discussão hilária sobre o cotidiano do casal, eles tentam desvendar o mistério de quem é essa mulher.

Estreia 20 de janeiro (sexta-feira)

Sextas e sábados às 19h.

Ingresso: R$ 60.

Duração: 60 minutos.

Classificação: 14 anos.

Temporada até 18 de fevereiro.

Teatro do Leblon (Sala Fernanda Montenegro) – Rua Conde de Bernadotte 26, Leblon – Telefone: 2529-7700.

Lotação: 346 Lugares

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.