Teatro Glaucio Gill estreia peça “À Flor da Pele” nesta sexta, 08/07 – Revista

Durante o mês de julho, o Teatro Glaucio Gill, em Copacabana, apresenta o espetáculo “À Flor da Pele”, de Consuelo de Castro, com direção de Bruno Sobral e supervisão de Guta Stresser. A peça conta com ensaios abertos no fim de semana de 7 a 9 de julho, mas estreia oficialmente no dia 10 de julho, a temporada que vai até o dia 31 de julho. As apresentações serão sempre às 20h, às sextas, sábados e domingos, com ingressos a R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia). Nos ensaios abertos, a entrada custa apenas R$ 10 (meia).

A peça é um depoimento básico sobre o reflexo de um dos momentos cruciais da história social, política e econômica brasileira. Na sua amálgama de visão profética e de reconhecimento das duras condições da conjuntura momentânea, Á Flor da Pele vive o clima de desencanto e desespero que caracterizou o refluxo da explosão de esperança de 1968. O espetáculo tem a capacidade de submergir o público na atmosfera geral do referido período em um contexto estritamente pessoal, tem a habilidade de expressar o que era comum a toda uma geração usando como instrumento apenas um casal em uma quitinete.

A estudante Verônica tem 21 anos, é uma artista temperamental, de família rica e uma personagem trágica de extraordinária vitalidade, ela tem a grandiosidade enigmática de um símbolo autêntico, com inúmeras interpretações discrepantes e verdadeiras. 
A jovem vive um desequilíbrio emocional na sua tentativa de vislumbrar um futuro livre do patriarcalismo, do capitalismo e da impregnação de valores tradicionais.

Marcelo tem 43 anos, é dramaturgo e professor de teatro. Casado e com uma filha, ele se apaixona por sua aluna e fomentam essa relação extra conjugal por três anos. Este é um personagem multifuncional, uma sátira feroz a pseudointelectualidade, ao patriarcalismo apegado a valores retrógrados. Ainda assim, o professor é um homem bom, cuidadoso e paternal.

A montagem de 2017 que ultrapassa o âmbito sociopolítico, mas que é também uma estória de amor e paixão, vem contemplar a genialidade da autora Consuelo de Castro com a sua obra de maior sucesso; dada a atemporalidade desde texto escrito em 1969, levantaremos questões que estão em voga, tais como igualdade social, feminismo, liberdade de expressão, liberdade sexual, artes, política, aborto, drogas etc, pois só se constrói uma sociedade consciente, ativa e justa através da liberdade de expressão e da educação democrática!

O espetáculo será realizado no Teatro Glaucio Gill, um espaço da Secretaria de Estado de Cultura/FUNARJ (Praça Cardeal Arco-Verde, s/n – Copacabana, Rio de Janeiro – RJ, 22040-030)

Ensaio aberto dias 7, 8 e 9 de julho | R$10 | 20h

Estréia dia 10 de julho a 31 de julho | R$30 | 20h

Todas as sextas, sábados, domingo e segundas às 20h

DURAÇÃO: 80 minutos

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: 16 anos

Telefone da bilheteria: (21)2332-7904

Vendas online: https://ingressorapido.com.br

FICHA TÉCNICA:
Supervisão e desenho de cena: Guta Stresser
Assistência de direção: Jozi Granha
Direção: Bruno Sobral
Elenco: Laura Arbex e Bruno Sobral
Figurino: Patrícia Muniz
Cenário: Moisés Freire
Iluminação: Eder Nascimento
Trilha sonora: André Paixão e participação de Daniel Valentinni
Preparação corporal: Diego Braga
Preparação vocal: Laura Arbex
Design: Henrique Machado
Produção executiva: Laura Arbex e Bruno Sobral
Realização: Liga Extraordinária Teatral