Sopa Cultural
Teatro & Dança

Espetáculo Arigó estreia no Teatro Municipal Maria Clara Machado

O monólogo é baseado na história dos soldados da borracha, personagens reais da IIª Guerra Mundial; A temporada de estreia do espetáculo será realizada via crowdfunding e a campanha continua no ar, no site https://www.vakinha.com.br/vaquinha/espetaculo-arigo

Pela primeira vez atuando em um monólogo e assinando a dramaturgia de um espetáculo, o mineiro de Brumadinho, hoje radicado no Rio de Janeiro, Ezequiel Vasconcelos escolheu abordar, em seu primeiro trabalho solo, parte quase esquecida da história do Brasil. Em Arigó, que tem direção de Marcelo Morato, ele mergulha no  universo dos soldados da borracha (os “arigós”), homens que migraram para o norte do Brasil na década de 1940 para trabalhar na indústria da borracha, focada então na exportação para fins bélicos, durante a IIª Guerra Mundial. A peça, que está sendo viabilizada via crowdfunding, teve sua estreia nacional em Belo Horizonte no Teatro João Ceschiatti – Palácio das Artes. Agora, fica em cartaz no Teatro Municipal Maria Clara Machado, do dia 20 de Novembro a 05 de Dezembro. Terças, Quartas e Quintas às 20H. Os ingressos custam R$40,00 (inteira) e R$20,00 (meia) e estão à venda na bilheteria do teatro e pelo site www.riocultura.superingresso.com.br

A dramaturgia da peça emerge da experiência do próprio autor, Ezequiel Vasconcelos, que migrou ainda criança do interior de Minas Gerais para Rondônia,  no norte do país. Lá teve contato com as antigas histórias sobre os arigós, ou soldados da borracha, como ficaram conhecidos. A peça trata de um capítulo pouco conhecido da história do nosso país: a participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial, ao apoiar os Estados Unidos da América no fornecimento da borracha amazônica para a guerra. Em 1942, dezenas de milhares de homens deixaram suas casas e famílias rumo ao norte do Brasil para servir a seu país. Um exército de homens que ficou conhecido como os “soldados da borracha”.

Arigó conta a jornada do jovem Lázaro que, desde a morte de seu irmão mais velho, toma para si a missão de cuidar da sua família na aridez do sertão brasileiro. Com a iniciativa do governo de recrutar jovens para trabalhar no fornecimento de borracha para a Segunda Guerra, Lázaro alista-se no exército e, contra a vontade dos pais, embarca para a Amazônia, com a promessa de que, ao fim da guerra, seria um soldado aposentado.

Sonhando ser reconhecido como herói por sua família e por sua pátria, o jovem se submete a condições precárias e imensos desafios, desde a viagem de navio até os perigos da floresta. No campo subjetivo, Lázaro trava suas próprias lutas internas durante sua jornada, levando-o a rever seus sonhos e sua história.

Ezequiel Vasconcelos | ator e autor
Nascido em Brumadinho (MG) e estabelecido no Rio de Janeiro, Ezequiel é ator, arte educador e gestor de projetos socioculturais. É bacharelando em teatro pela CAL (Casa das Artes de Laranjeiras) e pela Escola de Atores Wolf Maya-RJ. Tem ainda formação em roteiro pela Academia Internacional de Cinema. Seus últimos projetos em teatro, atuando como ator, são: Marat Sade (Texto Peter Weis, Direção Marcelo Morato 06/2019), “33 Variações” (direção de Wolf Maya – Stand in, Auxiliar Prod. e Dir. e elenco de apoio – 2015/2016) e  Perto de Um Coração Selvagem (Dir. DELSON ANTUNES, 2016.), entre outros trabalhos.

Marcelo Morato | diretor
Professor, ator e dramaturgo. Como diretor, foi indicado aos prêmios “Zilka Salaberry”, com o espetáculo O Pequenino Grão de Areia, e “Mambembe”, pelo espetáculo Contos e Cantigas Populares. Como ator foi indicado ao Prêmio Mambembe, pelo Espetáculo Curupira. É professor do Curso de Formação Profissional de Ator CAL (Casa das Artes de Laranjeiras) e da Faculdade CAL de Artes Cênicas.

ARIGÓ | Duração: 80 min | Gênero: Drama | Classificação: 12 anos 
O espetáculo “Arigó” conta a jornada do jovem Lázaro que, após perder seu irmão mais velho, se vê diante da missão de cuidar da sua família na aridez do sertão brasileiro. Com a proposta de ir para o Norte do país e integrar a força armada, com o intuito de contribuir no fornecimento da borracha para a Segunda Guerra Mundial, Lázaro alista-se no exército brasileiro, contra a vontade dos pais, e embarca em uma aventura para a Amazônia, com a promessa de que, ao fim da guerra, retornaria aposentado como soldado.

Ficha Técnica
Texto e Atuação: Ezequiel Vasconcelos
Direção: Marcelo Morato
Assistente de Direção: Luca Matteo
Direção de Produção: Felipe Porto | Plataforma.art
Produção Executiva: Isabella Beatriz, Marcela Esteves e Masaaki Nakao.
Assistente de Produção: Karla Bion
Direção de Movimento: Lavínia Bizotto
Concepção Cenográfica: Ezequiel Vasconcelos
Figurino e Visagismo: Tainá Mesmo
Iluminação e Operação de Luz: Gabriel Prieto
Mixagem e Colaboração Musical: Léo Tucherman
Sonoplastia e Operação de Som: Agnes Lobo
Identidade Visual e Design Gráfico: Felipe Porto 
Mídias Sociais: Isabella Beatriz

Serviço
Espetáculo Arigó – | Texto e atuação: Ezequiel Vasconcelos
Direção: Marcelo Morato
Datas: 20/11/2019 a 05/12/2019
Hora: Terças, Quartas e Quintas às 20H
Local: Teatro Municipal Maria Clara Machado (Planetário da Gávea)
Ingressos: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia- entrada)
À venda no site www.riocultura.superingresso.com.br e na bilheteria do teatro
Classificação: 12 anos
Instagram: @espetaculoarigo

https://www.facebook.com/espetaculoarigo/
https://www.instagram.com/espetaculoarigo/
https://www.vakinha.com.br/vaquinha/espetaculo-arigo

Posts relacionados

Espetáculo “O bôemio e o rouxinol”

Redação

Oficina Social de Teatro apresenta a comédia “A irmandade das almas”, texto adaptado de Martins Penna

Jorge Rodrigues

‘Meu Seridó’ faz curta temporada na Caixa Cultural Rio

Redação

Teatro Prudential recebe a partir do dia 13 o musical “Tributo a Tina Turner” Com Evelyn Castro e Kacau Gomes

Redação

Disney On Ice de volta ao Brasil para apresentar o espetáculo 100 anos de magia

Redação

Espetáculo Flamenco ‘Flor da Vida’ no Teatro Clara Nunes

Redação

Deixe um comentário