Home Teatro & Dança “Conto de Natal – Um Ballet de Dalal Achcar” volta aos palcos do Teatro Riachuelo Rio em curta temporada

“Conto de Natal – Um Ballet de Dalal Achcar” volta aos palcos do Teatro Riachuelo Rio em curta temporada

por Redação
Foto: Bernardo Cartolano

Com concepção, coreografias e direção geral de Dalal Achcar, a montagem apresenta a história da menina Flora, que junto aos seus amigos, espera pelo Papai Noel na véspera de Natal. Porém, as crianças não aguentam de sono e dormem.  Como num passe de mágica, são transportadas para o Polo Norte, numa imensa floresta de pinheiros coberta de neve. Símbolos natalinos e brinquedos ganham cor e vida. Cristais, flocos e bonecos de neve dançam celebrando o inverno e a chegada do Natal. O Príncipe das Neves dá as boas-vindas e mostra o caminho para o Reino de Papai Noel. E assim, começa a aventura das crianças pelos reinos da neve e da fantasia. Todos juntos vão distribuir alegrias nas ruas e lares dos continentes, levando a principal mensagem do Espírito de Natal: a esperança.

Com patrocínio do Instituto Cultural Vale por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, o espetáculo de ballet, com músicas de J. Offenbach, R. Drigo, J. Strauss, M. Viana, popular americana e alemã, é apresentado com movimentos, cores, luzes, figuras e formas, promovendo o prazer estético e estimulando o potencial criativo em cada espectador. A principal intenção é reforçar, para crianças de todas as idades, a importância de valores preciosos como o afeto, a empatia, a amizade e o respeito, em busca de um mundo sem guerras, mais justo e fraterno, onde a generosidade supera a ganância, a tolerância supera a ira e o sorriso devolve o amor.

“Quero oferecer um presente para a cidade, um espetáculo leve e para toda a família. Pretendo trazer a criança que ainda existe em nós à tona, mexer com as emoções e a capacidade de sonhar. É um programa tradicional de fim de ano para crianças, pais e avós” comenta Dalal, uma das principais referências do ballet clássico nacional.

Com mais de meio século de trajetória artística, Dalal é a responsável pelo lançamento dos maiores bailarinos brasileiros no mercado nacional e internacional, entre eles: Marcelo Gomes – American Ballet Theatre New York – USA; Ana Botafogo – primeira bailarina do Theatro Municipal; Roberta Marques – Royal Ballet- Londres – Inglaterra; e com a participação de Mariza Estrella do Centro de Dança Rio, por Thiago Soares – Royal Ballet – Londres- Inglaterra; Irlan Santos- Boston Ballet – USA; Carollina Bastos – Ballet de Munich – Alemanha; Thamires Chuvas-SAN Francisco Ballet – California-USA.entre muitos outros.

Carioca da gema, Dalal conviveu e trabalhou com os maiores nomes da cultura brasileira, dentre eles, Vinicius de Moraes e Manuel Bandeira que escreveram um balé especialmente para a coreógrafa. Di Cavalcanti e Burle Marx fizeram cenários e figurinos de alguns de seus espetáculos. Tom Jobim compôs uma canção para ela, que continua inédita. “O Tom fez uma música orquestrada pelo maestro Radamés Gnatalli, que guardo em meus arquivos”, revela Achcar. Margot Fonteyn, falecida em 1991 e principal estrela do Royal Ballet, foi madrinha profissional de Dalal, que começou a dançar aos 15 anos. Aos 18, fundou a Associação de Ballet do Rio de Janeiro.

Dalal é considerada a maior difusora e propagadora do balé clássico no Brasil. Levar o balé para o povo é um dos grandes prazeres da coreógrafa, que trouxe Margot Fonteyn e Rudolf Nureyev ao palco do Maracanãzinho em 1967. “Quando eu fazia galas, havia espetáculos para o povo no dia seguinte. No Teatro Municipal, durante a minha gestão, milhares de professores da rede pública assistiram a concertos, dança e ópera. Esporte, música, dança, teatro e artes deveriam ser ensinados na escola. Acho fundamental complementarem a educação com a arte e cultura”, finaliza Dalal Achcar.

Sobre Dalal Achcar:  uma bailarina brasileira, que aprimorou seus conhecimentos em París, NY e Londres. Coreógrafa de grandes espetáculos, como do tradicional, e um dos mais montados em todo mundo, O Quebra Nozes. Foi ela quem criou o primeiro Curso Superior de Formação de Professores de Dança do Brasil, e quem trouxe os maiores nomes do Ballet Internacional e foi responsável por lançar a carreira de artistas brasileiros, tais como Ana Botafogo, Roberta Marques, Thiago Soares e Marcelo Gomes.

Instituto Cultural Vale: O Instituto Cultural Vale é um instrumento de transformação social com o propósito de fomentar o desenvolvimento das expressões artísticas e de democratizar o acesso e a produção de arte e de cultura. Com o objetivo de gerar impacto positivo na vida das pessoas e construir um legado para futuras gerações através da produção cultural, tem, sob sua gestão, mais de 200 projetos criados, apoiados ou patrocinados pela Vale em 24 estados e no Distrito Federal para execução em 2021. Dentre eles, uma rede de espaços culturais próprios. São quatro museus e centros culturais com visitação gratuita, atuação junto a escolas e organizações sociais, com identidade e vocação próprias: Memorial Minas Gerais Vale (MG), Museu Vale (ES), Centro Cultural Vale Maranhão (MA) e Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA). Fechados temporariamente desde março de 2020 em função da pandemia da Covid-19, estes espaços mantêm programação online gratuita em seus canais próprios, para conservar vivo o diálogo com seus públicos.

SERVIÇO:
Teatro Riachuelo
Rua do Passeio, 38/40, Centro – Rio de Janeiro
09 a 19 de dezembro de 2021
Datas: 09, 11, 12, 17, 18 e 19 de dezembro
Quinta a sábado às 20h, domingo às 16h.
Sessão dupla no dia 18/12, às 16h e 20h.
Duração: 70 minutos.
Classificação: livre.
Ingressos: entre R$ 20,00 e R$ 80,00.
Produção: Aventura
Tipo de evento: Presencial
Lotação: 999 lugares

Venda online: https://bileto.sympla.com.br/event/70349/d/116871

Matérias relacionadas

Deixe um comentário