Seminário ‘Desafios contemporâneos: o potencial da empatia’ traz questões para unir as áreas social, de cultura e educação

Experimentar a vida com a perspectiva de outra pessoa é um elemento da empatia, atitude que pode transformar relações interpessoais, inspirar mudanças e até contribuir no enfrentamento de desafios globais, como preconceitos, conflitos e desigualdades. O assunto estará em debate em São Paulo nos meses de novembro e dezembro, com a chegada do Museu da Empatia ao Brasil, uma realização do Intermuseus.

No dia 14 de novembro ocorrerá, no auditório do Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM), o seminário ‘Desafios contemporâneos: o potencial da empatia’. O intuito é discutir qual a importância e o papel da empatia como aliada na defesa de causas sociais e dos direitos humanos e no enfrentamento dos conflitos e desafios concretos de organizações e pessoas na sociedade, promovendo o cruzamento de perspectivas dos campos social, da cultura e da educação.

O debate também antecede a exposição ‘Caminhando em seus sapatos…’, que estará em exibição no Parque do Ibirapuera de 18 de novembro a 17 de dezembro, na área externa do pavilhão da Fundação Bienal.

O evento busca propiciar a interação entre diversos atores sociais: formuladores de políticas públicas, empreendedores, integrantes de movimentos sociais, coletivos artísticos e sociais, profissionais dos campos da educação, cultura e museus, pesquisadores e intelectuais. É voltado a todos que tiverem interesse em contribuir no cruzamento de perspectivas a respeito do tema. Para participar, é necessário fazer uma pré-inscrição no linkhttps://www.intermuseus.org.br/inscricoes-desafios-contemporaneos – disponível de 1 a 13 de novembro – e aguardar a confirmação da vaga pelo Intermuseus. Organizado pelo Intermuseus, tem patrocínio GNT e parceria British Council e Instituto Alana.

‘Desafios contemporâneos: o potencial da empatia’ contará com onze palestrantes, entre eles o professor filósofo e educador colombiano Bernardo Toro, a socióloga Anamaria Schindler, o cineasta João Jardim, o psicanalista Christian Dunker e o ex-ministro da educação e professor de filosofia, Renato Janine Ribeiro. Confira a programação completa:

8h30 – Credenciamento

9h – Abertura 

9h30 – Bernardo Toro fala sobre empatia, conflito e mobilização social

10h15 – Painel ‘O lugar da empatia na sociedade atual’

Anamaria Schindler e Maria Ignez Mantovani Franco
Uma discussão sobre qual pode ser o papel da empatia em processos de transformação a partir de um cruzamento de olhares do mundo da educação, da cultura e do desenvolvimento social. 

11h30 – Painel ‘A empatia no enfrentamento de conflitos’

Christian Dunker, Flavio Bassi e Marília Bonas
Uma troca de ideias sobre as os potenciais e limites da empatia frente aos desafios concretos colocados no cotidiano de organizações e pessoas na sociedade atualmente.  

12h30 – Intervalo para o almoço

14h – Painel ‘A empatia como valor para os brasileiros’

João Jardim e Pedro Cruz
Um bate-papo com mediação de Bárbara Gancia sobre como o brasileiro se vê e vê a sociedade diante deste tema. Como valorizar a empatia e a estabelecer o público e do público com o universo retratado no mundo audiovisual.

15h – Painel ‘Construindo diálogos’

Karen Worcman e Rachel Briscoe
Quais as possibilidades de ativar a empatia a partir de projetos interativos. Os casos do Museu da Pessoa e do Museu da Empatia.

15h45 – Renato Janine fala sobre cultura política e democracia no contexto brasileiro atual

16h30 – Encerramento

SERVIÇO

Seminário Desafios contemporâneos: o potencial da empatia
Onde: Auditório do Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM)
Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Parque do Ibirapuera, acesso pelo Portão 3
Quando: 14 de novembro, terça-feira
Horário: das 8h30 às 16h30
*Atividade gratuita
*Pré-inscrição em: https://www.intermuseus.org.br/inscricoes-desafios-contemporaneos
Estacionamento no local com zona azul R$ 5,00 por 2h – máximo 2 cartões por veículo

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.