Secretarias de Cultura e Diversidade Sexual abrem o Carnaval do Rio

A Prefeitura do Rio por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual abre  neste sábado, 27, às 18h, a folia na cidade.  O evento será no pilotis do Museu de Arte Moderna (MAM), no Aterro do Flamengo, em um show com entrada franca, com participação do Candy Bloco e Agytoê e animação dos DJs Gui Serrano, Caio Bucker, Mari Benting e Bruna Strait. O encontro de blocos espera reunir oito mil pessoas.

O Coordenador Especial da Diversidade Sexual, Nélio Georgini, a Secretária de Cultura, Nilcemar Nogueira, e o Secretário de Assistência Social e Direitos Humanos, Pedro Fernandes, irão falar sobre as ações de suas pastas para o Carnaval 2018.

 A Diversidade Sexual irá apresentar para o público a nova versão da marchinha “Vem Pro Carnaval, Mas Vem Sem Preconceito” além de ações de prevenção às ISTs ( Infecções sexualmenteTransmissíveis) que acontecerá por toda a cidade, em parceria com a Secretaria Municipal Saúde. Na ocasião, a campanha de Carnaval “Rio+Respeito” será oficialmente apresentada ao público.

   A Secretária de Cultura, Nilcemar Nogueira, apresentará a agenda do projeto “Cultura+Diversidade” para o Carnaval.

 – A Assistência Social tem uma responsabilidade grande nesta época e procuramos atuar em diversas frentes. Com a Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual, desenvolvemos projeto Trans+Respeito que, no Carnaval, percorre os tradicionais pontos de folia na cidade para trabalhar a questão da saúde e do preconceito. É nossa missão unir esforços para que cariocas e turistas possam se divertir no Carnaval, pautados em uma política de respeito à diversidade, com mais tolerância e sem discriminação . Conclui Pedro Fernandes, Secretário Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos.

Campanha Rio+Respeito  estimula tolerância entre os foliões no Carnaval
A Coordenadoria Especial de Diversidade Sexual (CEDS) e a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) escolheram o tom da descontração para falar de prevenção e respeito no Carnaval de 2018. Dando continuidade ao tema principal do carnaval da CEDS em 2017, a Campanha Rio+Respeito, estimula o respeito entre os foliões e cidadãos de forma geral – seja no sexo, na paquera e ou na convivência com as diferenças.

A mobilização é mais um esforço da Prefeitura do Rio de Janeiro para conscientizar a população sobre os cuidados durante a folia, incentivar o uso de preservativos e evitar a Aids e outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs).

Pessoas trans e da comunidade LGBT farão a distribuição dos materiais, com grandes estandes Rio+Respeito em locais estratégicos da cidade – bares e restaurantes da Lapa e da Zona Sul, no Terreirão do Samba e no Sambódromo. As 233 unidades de saúde de toda a cidade também estão abastecidas com preservativos e gel. No total, serão distribuídos 3 milhões de preservativos masculinos, 200 mil preservativos femininos, 400 mil géis lubrificantes e mais 20 mil folhetos informativos.

Usando a linguagem do universo LGBTQ, a campanha estimula a prevenção, o cuidado e o respeito, sendo, ao mesmo tempo, divertida e bem humorada. “Um lacre de respeito”, “Camisinha: tô dentro!” e “Confete, Serpentina, Purpurina e + Respeito”, são algumas das mensagens.

O aplicativo gratuito Rio+Respeito segue sendo o grande diferencial da campanha, que leva para a população informações úteis como agenda de blocos de rua, programação dos desfiles na Sapucaí, onde conseguir camisinha nas unidades de saúde e o que fazer em caso de sexo desprotegido. O objetivo principal é promover saúde e bem-estar, entrando no clima de alegria e diversão, que é o Carnaval.                                                               

Sambódromo
Oito pessoas transexuais bilíngues dos projetos de inclusão da Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual foram contratadas pela RioTur para trabalhar no atendimento ao turista durante  os dias de desfiles no Sambódromo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.