18.7 C
New York
maio 24, 2019
Notícias

School of Rock chega ao Rio de Janeiro

A abertura faz parte da expansão da franquia no Brasil, que tem o objetivo de chegar a 100 escolas até 2027

A School of Rock chega ao Rio de Janeiro, mais precisamente à Barra da Tijuca, a partir de setembro. A abertura da unidade faz parte do plano de expansão da marca no país, que pretende atingir aqui o número de 100 escolas nos próximos 10 anos. A empresa, que foi considerada pela revista Entrepreneur como a franquia musical número um nos Estados Unidos em seu segmento, desenvolveu um modelo de Master Franquia totalmente desenhado para o mercado nacional. Só em 2018, R$ 3 milhões serão somados aos R$ 4 milhões que já foram investidos no Brasil e a projeção é fechar este ano com um total de 10 escolas.

A School of Rock da Barra da Tijuca é também a primeira no Estado do Rio de Janeiro. Os nomes por trás da inauguração são os dos empresários cariocas Augusto de Carvalho e Rogério Cardoso. Amigos de longa data, encontraram na paixão pela música a inspiração para investirem no sonho de abrir sua própria franquia da School of Rock.

“A School acredita na música como experiência transformadora. Além dos benefícios que o aprendizado de música traz à capacidade cognitiva dos alunos, os ensaios também abrangem ética, desinibição, convívio social, experiências da dinâmica de banda, de palco e trabalho em equipe” afirma Augusto. O engenheiro, que trabalhou durante 22 anos na IBM, apostou no negócio por ter convicção de que a música pode ser um grande transformador social.

Já Rogério tem uma longa história musical: “Desde jovem estudei violão clássico e atualmente sou guitarrista e baixista em uma banda com amigos”. Segundo ele, foi um amigo sócio da School em São Paulo que despertou nele o interesse em abrir uma unidade no Rio de Janeiro. Também engenheiro, ele dividirá a função de diretor da School of Rock Barra com a esposa Isabela Cardoso, que tem mais de 30 anos de experiência com educação infantil.

Isabela está animada em colocar a pedagogia em prática no ensino musical. “As atividades da nossa escola não são apenas para aqueles que querem seguir uma carreira musical, mas também têm a intenção de formar indivíduos com capacidade de trabalhar em equipe, desinibidos e com grande auto-estima.”

Os sócios têm planos de abrir outras unidades da School of Rock no Rio. A escola oferece cursos para crianças e adultos por meio de uma série de programas. Na maior parte deles, as aulas acontecem individualmente antes dos ensaios em grupo. Além disso, a metodologia é aplicada através de temporadas temáticas em que os alunos conhecem diferentes estilos do rock: nacional, britânico, pop, clássico, folk, entre outros. No fim de cada temporada, que duram 4 a 6 meses, os alunos fazem uma apresentação final em eventos e casas de shows renomadas.

A School of Rock oferece também módulos internacionais e módulos profissionalizantes em seu portfólio, proporcionando aos alunos workshops, apresentações em palcos de grandes festivais como Lollapalooza, Summerfest e outros, além parceria com a Universidade de Berklee, preparando o aluno para uma carreira técnica dentro da música.

“Acreditamos que o Brasil é um mercado estratégico para a expansão da School of Rock no mundo. Por isso, estamos à procura de um perfil de franqueado com espírito empreendedor, paixão por música e por transformar vidas de crianças e adultos por meio da arte”, afirma Paulo Portela, CEO da School of Rock no Brasil. Segundo ele, o investimento para começar uma franquia da School varia de R$ 300 mil a R$ 800 mil, dependendo do tamanho da escola. A boa notícia é que este ano está propício para apostar nesta modalidade de negócio. A Pesquisa Trimestral de Desempenho do Franchising divulgada pela ABF (Associação Brasileira de Franchising) em agosto demonstra que o setor de franquias cresceu 8,4% no segundo trimestre de 2018 em comparação com o mesmo período do ano passado.

Paulo também relata que os alunos brasileiros têm mostrado níveis extraordinários de desenvolvimento acelerado de aprendizado musical. “Nas unidades brasileiras da School contamos com nível baixíssimo de desistência, 13%. A média do mercado de educação musical infantojuvenil no Brasil é de 92%.”

A School of Rock foi idealizada em 1998 por Paul Green, professor que revolucionou o ensino de música para crianças nos Estados Unidos. Depois de se frustrar ao ver crianças pouco interessadas em aprender música da forma tradicional, Paul inventou um método de ensino que tinha como foco a prática do instrumento e a chance de subir no palco e tocar. Foi daí que surgiu o mote da escola: “O palco é o melhor professor”.

A metodologia deu tão certo que hoje a School of Rock se tornou uma rede internacional que opera mais de 215 unidades em 10 países, como Estados Unidos, México, Canadá, Austrália e Filipinas. São mais de 31 mil alunos. No Brasil, a School existe desde 2013 e atualmente conta com 12 unidades abertas ou em construção.

Posts relacionados

Aplicativo ‘Audio Guide Israel’ garante garante experiência única para quem viaja à Terra Santa

Redação

Seminário “200 anos de Museu no Brasil: Desafios e Perspectivas”

Redação

Apresentações musicais animam a semana do Butekão

Redação

Falta 1 dia para a abertura de venda de ingressos do Rock in Rio 2019

Redação

Game XP 2018 Terá Atração Especial de Crash Bandicoot™

Redação

Kassin em show de seu último disco “Relax” no Clube Manouche

Redação

Deixe um comentário