Roda do Chico Alves – Lançamento do CD “Pra Yayá rodar a saia”

Participação especial da cantora Andrea Dutra

Chico Alves (foto: Alfredo Alves)
Chico Alves (foto: Alfredo Alves)

Chico Alves é um capixaba amante do Rio de Janeiro, que ao longo dos anos vem se aprimorando como compositor e cantor de samba, já tendo integrado como cantor o grupo “Sambalangandã”, que por mais de cinco anos conquistou a admiração e fidelidade de muitos cariocas no bairro de Santa Teresa. Atualmente, cantando em algumas rodas de samba pelo centro do Rio e Niterói, com muita simpatia e talento, vem fortalecendo o seu público e séquito de fãs. Neste ano lança o seu primeiro CD solo e autoral, “Pra Yayá Rodar a Saia”, produzido por jovens músicos da cena musical niteroiense e trazendo um apanhado dos 20 anos de carreira do artista, sempre evidenciando sua versatilidade como compositor.  

O CD 
Lançado de forma independente, com recursos próprios e através da plataforma de financiamento coletivo “Benfeitoria”, o CD intitulado “Pra Yayá Rodar a Saia” contém 13 músicas, algumas já gravadas por reconhecidos nomes da Música Popular Brasileira e outras inéditas. Entre elas, estão novas parcerias com os compositores Moyséis Marques, Toninho Nascimento, Ivor Lancelloti, Zorba Devagar Marco Pinheiro. Os cantores Moyseis Marques Andrea Dutra também emprestam suas vozes em duas faixas.

Foi produzido e arranjado por Fernando Brandão, Daniel Karin e Felipe Tauil. Duas faixas tem os arranjos do instrumentista Rogério Souza, integrante do “Grupo Nó em Pingo D’Água”, e a gravação (entre setembro e novembro de 2016) contou com a participação de exímios músicos instrumentistas já bem experientes nas rodas cariocas: Carlinhos 7 Cordas, Marcio Hulk, Dirceu Leite, Dudu Oliveira, Sidão Santo e Eron Lima, dentre outros. 

Chico Alves 
Capixaba radicado em Niterói, Chico possui 20 anos de carreira no mundo do samba e suas vertentes, tendo já integrado os grupos “Unha de Gato” e “Sambalangandã”. Teve músicas gravadas por nomes como Leila Pinheiro, Guinga, Aurea Martins, Toninho Geraes, Simone Lial, Quarteto em Cy e outros e já se apresentou em praticamente todas as casas de samba do Rio de Janeiro. Trapiche Gamboa, Rio Scenarium, Carioca da Gema e Semente são algumas delas. Chico também é um dos grandes incentivadores dos movimentos de Samba na Rua, apresentando-se com frequência em rodas das Livraria Al Farabi, Livraria Folha Seca, Samba da Rua do Ouvidor e “Samba do Castelo”. Como integrante do grupo “Unha de Gato”, excursionou pela Europa, também realizando shows em Vitória, Belo Horizonte e São Paulo, por exemplo. 

Couvert artístico: R$30 (lista amiga pelo e-mail trapichegamboa@ig.com.br: R$25). 18 anos. A casa abre às 18h30. 

Serviço
Classificação da casa: durante a semana: livre | sextas e sábados: 18 anos.
Abertura da casa: segunda à quinta: 18h30 | sexta: 19h30 | sábado: 20h30.
Horários dos shows: segunda à quinta: 20h30 | sexta e sábado: 22h30.
Aceita cartões de crédito e débito.
Faz reservas de mesas (tels.: 2516 0868 / 2233 9276).
Capacidade: 250 pessoas
Rua Sacadura Cabral, 155 – Gamboa (próximo à Praça Mauá, entre a Pça. Mauá e o Hospital dos Servidores)
Tels.: 2516-0868 / 2233 9276 

www.trapichegamboa.com 
Facebook: https://www.facebook.com/trapichegamboa?fref=ts
Instagram: http://instagram.com/trapichegamboarj/ 
Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCV0bChwM5Ba9L_SIblPxbVQ