24.2 C
Rio de Janeiro
outubro 21, 2018
Featured Gastronomia

Rio Wine and Food Festival comprova que o vinho caiu nas graças do brasileiro

Durante 10 dias de intensa programação, o Rio de Janeiro se transformou na capital do vinho com a realização da 6ª edição do Rio Wine and Food Festival entre os dias 3 e 12 de agosto. Foram 180 atrações, 14 países participantes com um total de 170 produtores presentes ou representados por importadores, 26 palestrantes – entre brasileiros e estrangeiros, 40 mil garrafas de vinho consumidas ou vendidas no evento e um público total de 75 mil pessoas (além de 1 milhão de impactados por promoções). Os números atestam a força e versatilidade do vinho, que esteve presente em vários locais da cidade.

A  programação começou com a avant première na CADEG, no dia 28. Na ocasião, foi lançado o aplicativo Vinho S.A. , o guia oficial do festival que contava com a agenda completa do evento, lista de  restaurantes participantes e descontos exclusivos em vinhos.  Além disso, foi realizado o 2º Encontro Nacional de Confrarias e o lançamento da FENACOV, Federacao Nacional de Confrarias de Vinho.

Já a abertura oficial foi realizada de forma diferente: nos dias 03, 04 e 05 de agosto o Planetário do Rio, na Gávea, recebeu a programação do festival com feira de vinhos, curso, máster classes e exibição do documentário português “Setembro a vida inteira”. O maior destaque do evento foi o vinho brasileiro, desde lançamentos de novas linhas no mercado até a eleição de um espumante brasileiro em provas às cegas.

“Foi surpreendente ver a resposta e adesão do público aos diversos eventos do festival. Isto superou todas as expectativas e comprova o bom momento do vinho no Brasil”, comemora Sergio Queiroz, um dos idealizadores do festival.

Para Marcelo Copello, também criador do evento, um outro detalhe chamou a atenção. “É importante destacar a presença de quem veio de fora, não apenas as grandes delegações de Uruguai, Argentina e Rio Grande do Sul, mas também produtores da Itália, França, Portugal, Chile, EUA, São Paulo, Santa Catarina, Minas Gerais e Bahia”, ressalta Copello, que complementa, “Também ficamos muito honrados com a vinda da cineasta portuguesa Ana Sofia Fonseca, que esteve conosco para lançar seu novo filme no evento”.

Dados do mercado

Os vinhos brasileiros também ganharam destaque em outros eventos da programação como no Seminário Vinho e Mercado, na FGV, realizado dia 07 com mais de 500 pessoas inscritas, que debateu, entre outros assuntos, a valorização do vinho nacional e aumento do seu consumo.

Um estudo apresentado pelo Grupo BACO e eCGlobal Solutions, no Seminário “Vinho e Mercado , na FGV,  revelou que o vinho já se tornou um hábito na mesa dos Brasileiros: 39% dos entrevistados bebem vinho semanalmente e 10% diariamente.

Se a frequência de consumo de vinho já surpreende, a expectativa de aumento no consumo é bastante promissora: 46% afirmam que pretendem aumentar o consumo de vinhos nos próximos anos.

A boa notícia para os produtores e vinícolas brasileiras é que esse potencial aumento no consumo de vinhos poderá ser convertido para a industrial local, uma vez que 42% afirmam que vinhos de origem brasileira são os preferidos. Em segundo lugar, aparecem os vinhos chilenos, com 19% de preferência e, em terceiro lugar, estão os vinhos Argentinos e Italianos, ambos com 9%.

Intensa programação

Entre os destaques da programação está o evento Degusta Talk Show, com o enólogo chileno Francisco Baettig, realizado no dia 06 no Belmond Copacabana Palace. Na sequência da programação foram realizadas as Master Classes, aulas para conhecer novos rótulos com especialistas da área, como a de Vinhos de Israel, vinhos da Península de Setúbal (Portugal) e ainda a oportunidade de conhecer a nova fonte de bons vinhos brasileiros da Serra da Mantiqueira.

A programação contou ainda na Feira Show de Vinhos, no Clube Naval Piraquê, no dia 09, com a ala Brasil.  Os eventos contaram com o apoio pelo Vinhos do Brasil,  Ibravin, Governo do Estado-RS, Sebrae Nacional e Sebrae-RS. Sem contar as Master Classes, onde os participantes puderam desfrutar de variados rótulos e conteúdos, como “O Melhor do Uruguai” e “Argentina Wine Excellence”.

O final de semana de encerramento foi marcado pelo evento Vinho no Mercado, no Uptown Barra, para aproveitar o Wine Out. O evento teve entrada gratuita e venda promocional de vinhos em taças e garrafas. Foodtrucks, música, feira de queijos artesanais e conversas com especialistas fizeram parte da programação, que encerrou o festival. Sem falar do Wine Bus (11/08), com uma degustação descontraída em um ônibus panorâmico passando pelos principais pontos turísticos da cidade.

O Rio Wine and Food Festival contou, também, com outras ações, como promoções em supermercados que resultou em 715.000 garrafas vendidas em 2 dias de promoção em rede de supermercado, além de mais de 60 restaurantes parceiros, como Cipriani, Mee, Duo e Gero, participantes do Rio Rolha Zero.

“Para nós o mais importante é ver o público satisfeito, expositores e apoiadores com bons resultados e objetivos alcançados”, celebra Sergio Queiroz.

www.riowineandfoodfestival.com.br
Facebook: facebook.com/riowineandfoodfestival
Instagram: @riowineandfoodfestival #RWFF2018

Posts relacionados

Barraco de Pau tem presença mensal confirmada no Renascença Clube

Jorge Rodrigues

‘Senhora dos Afogados’, de Nelson Rodrigues, estreia no Teatro XP Investimentos

Redação

Hop Lab Pub recebe nova invasão do chef Yasser Regis

Redação

Deixe um comentário