Rio tem a maior exposição permanente indoor de arte de rua da América Latina

1.752 m² painéis de artistas como Kobra, Marcelo Ment, Acme e Rafa Mon ficam no Riocentro, na Barra da Tijuca

O Riocentro – principal equipamento de atração de eventos nacionais e internacionais para o Rio de Janeiro – acaba de ganhar um espaço cultural permanente. Batizado de Pavilhão das Artes, o local abriga a maior exposição permanente indoor de arte de rua da América Latina. São 1.752 m² de painéis pintados por sete artistas plásticos de todo o Brasil. A iniciativa de investir em uma galeria como essa no Rio de Janeiro foi da GL events, multinacional francesa que faz a gestão do Riocentro desde 2006.

“Queremos oferecer um ambiente interessante ao público que vem aos eventos no Riocentro, democratizar a cultura e valorizar a arte nacional contemporânea, em especial a de rua. São mais de 1 milhão de cariocas e turistas circulando por aqui todos os anos. Sem dúvida, para os artistas é uma grande oportunidade de terem suas obras chegando a um público tão grande e diversificado”, afirma Milena Palumbo, diretora da GL events no Rio de Janeiro e idealizadora do Pavilhão das Artes.

No processo de desenvolvimento do projeto, a executiva se tornou também curadora. Apaixonada por arte, ela escolheu os artistas e foi pessoalmente até eles fazer o convite para pintarem os paredões internos do antigo Pavilhão 1 do Riocentro, por onde entram os visitantes. A artista plástica Linda Valente, por exemplo, Milena conheceu na feirinha de arte da Praia de Copacabana. Já para selecionar os grafiteiros, ela foi pesquisando e pedindo indicações a pessoas ligadas ao movimento de arte de rua. No final, conseguiu reunir em um só lugar obras de grandes nomes do cenário nacional e internacional como Eduardo Kobra, Marcelo Ment, Acme, Rafa Mon e Mário Bands.

“Quando o grafite está em um local assim deixa de ser marginalizado e, por isso, é superimportante essa oportunidade que o Riocentro deu a nós artistas”, comemora a mineira Rafa Mon, que há mais de dez anos mora no Rio. No Riocentro, ela pintou seu maior painel, com pássaros e flores muito coloridos, como já é sua marca registrada. Ela aposta na liberdade criativa e também busca imprimir em suas obras certa militância pelos direitos das mulheres.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.