Rio Bonito recebe o Programa de Artesanato Estadual

Setenta e oito profissionais foram cadastrados na cidade da região turística Caminhos da Mata

O Programa de Artesanato do Estado do Rio de Janeiro, coordenado pela Secretaria de Estado de Turismo (Setur-RJ/TurisRio), esteve nesta terça-feira (9), em mais um município fluminense para cadastrar os artesãos locais. Rio Bonito foi a 28ª cidade a receber a ação, inscrevendo setenta e oito, que terão acesso aos benefícios do programa como capacitação, comercialização e divulgação.

No início do evento, a subsecretária adjunta de Turismo e coordenadora do programa, Nea Mariozz, ministrou uma palestra, apresentando aos profissionais as propostas e objetivos da ação.

Booking.com

– O artesanato é um dos segmentos com grande expectativa de crescimento na economia brasileira. Cerca de 8,5 milhões de brasileiros têm na atividade parte da sua renda familiar em 78,6% dos municípios do país. O objetivo da Secretaria é oferecer auxílio ao profissional e ajudar no seu crescimento – destacou Nea.

Para o secretário de estado de Turismo, Nilo Sergio Felix, o incentivo para o desenvolvimento do artesanato contribui diretamente no setor turístico.

– Uma peça artesanal carrega a identidade de cada local, assim como as lembranças vividas por turistas em suas viagens memoráveis. Além disso, o artesanato se faz importante não apenas para quem o adquire, mas também para o desenvolvimento econômico do município que fomenta a atividade – ressalta o secretário Nilo Sergio Felix.

Durante abertura do evento o prefeito de Rio Bonito, José Luiz Antunes, relembrou sua trajetória quando revendeu peças artesanais pelo estado e destacou o potencial do município.

– Falar de artesanato lembra a minha vida e a minha infância, quando eu ajudava meu pai na roça. Com a modernização, muitos produtos artesanais, como cestaria e barro, perderam espaço no comércio de Boa Esperança, onde eu morava. Observando isso, comecei a vender essas peças em várias partes do estado. E agora tenho a oportunidade de ver em Rio Bonito trabalhos lindos. Temos muito potencial. Vamos trabalhar junto ao Governo do Estado para que as pessoas venham à cidade em busca de um artesanato de qualidade – falou José Luiz.

Flávia Denize Ferreira de 57 anos trabalha com pedraria e decoupage. Há três anos, descobriu no artesanato uma fonte de renda extra, quando se aposentou.

– Comecei a atividade mais para ocupar meu tempo, mas depois fui percebendo que ia além e atualmente é o complemento da minha renda. Estou mais animada ainda, pois agora, com o auxílio dos governos estadual e municipal, vejo que estamos sendo reconhecidos. Sempre sonhei em ter no município mais espaço e possibilidade dos artesãos mostrarem suas peças. Com a cidade motivada, podemos atrair até mais turistas – comemorou a artesã.

Nesta semana o Programa de Artesanato Estadual cadastrará ainda em Nilópolis (11) e entregará a Carteira Nacional do Artesão para mais dois municípios, Queimados (10) e Teresópolis (12).

Booking.com