11.6 C
New York
abril 26, 2019
Música

Rio Alegre, terceiro CD de Joca Perpignan, está sendo lançado pela Biscoito Fino

O show de lançamento será dia 14, no Teatro Rival Petrobras, na Cinelândia, com as participações especiais das cantoras Áurea Martins, Thania Machado, Grupo Casuarina e Daniela Spielmann

O Terceiro CD do percussionista, cantor e compositor Joca Perpignan, o primeiro só de sambas, reúne parcerias inéditas do carioca (que reside atualmente em Israel) com o mestre Delcio Carvalho. O lançamento no Brasil, nos formatos físico e digital, é da gravadora Biscoito Fino.

Por Tárik de Souza

O poeta vive. A poesia de Delcio Carvalho volta a cintilar nos sambas de Joca Perpignan. Um dos grandes mestres do samba e da MPB, parceiro de D. Ivone Lara em clássicos como “Sonho meu”, “Acreditar”, “Alvorecer”, “Nasci para sonhar e cantar”, “Liberdade”, “Sorriso de criança”, “Minha verdade”, Delcio Carvalho (1939-2013), ganha um álbum de inéditas musicadas pelo percussionista, cantor e compositor carioca Joca Perpignan“Rio alegre”, produzido pelo cavaquinista e arranjador Alceu Maia. Formado na célebre Berklee College of Music (EUA), em 1998, com mais de vinte anos de carreira internacional, atualmente residente em Israel, Perpignan, que já tocou com ases de vários quadrantes, como Armandinho Macedo, Naná Vasconcellos, Paquito D’Rivera, Anat Cohen, João Donato, Moacyr Luz, Cristina Braga, desembarca seu terceiro álbum autoral, o primeiro só de sambas. O projeto começou exatamente na faixa título (reproduzida no disco), gravada por Delcio no álbum anterior de Joca, mas foi interrompido pela morte do parceiro e agora retomado.

O resultado é um repertório pulsante, de raro frescor e sambas diversificados, como “Brincadeira de roda” com coro de apoio e palmas rítmicas e o pungente “Tanta saudade” (“eu não conhecia/ a fria voz da solidão/ que me envolveu depois da morte da ilusão”), acondicionado por sopros sutis. Da “mandinga que voltou para quem mandou”, em “Santo forte”, ao eloqüente “Canto do horizonte”, pontuado por piano altissonante. A diva Áurea Martins empresta a voz crestada às agruras de “Passou o tempo” (“sorris da dor/ por onde for”). João Cavalcanti participa de “A noite lá fora”, cadenciado por cuíca e 7 cordas, e a aliciante “Louca fantasia”, com Thania Machado, prega: “Encontrar amor noutros amores/ para fechar a velha cicatriz”. Outro samba sedutor, “Pra te ver brilhar” cintila no dueto de Joca e Ana Costa e comentários de trombone.

Leia também  ícone do jazz, Richard Bona faz shows no Blue Note

Escoltado por músicos de estirpe (Jamil Joanes, Daniela Spielmann, Kiko Horta, Marlon Sette, Luis Filipe de Lima, Jorge Gomes, Marcelo Nami, Fabiano Salek, Alon Yavnai e o próprio Alceu Maia), Joca já abre alas no disco a bordo de um samba de embalo e refino, “Vem procurar por mim”, com um daqueles versos matadores de Delcio: “Felicidade é um perfume/ que ao evaporar/ deixa um rastro difícil de apagar”. O poeta vive.

Por Beth Carvalho

“E qual não foi a minha surpresa, o meu prazer, quando Bertha Nutels, uma grande amiga de Delcio Carvalho, entrou com esse álbum feito pelo músico Joca Perpignan, um brasileiro que mora em Israel, que compôs as melodias para as letras de Delcio, nesse disco maravilhoso, com as participações da Ana Costa, do João Cavalcanti, da Áurea Martins e da Thania Machado. Depois de ter ido para outro estágio da vida, a gente tem este presente, que Joca e Bertha nos trouxeram, da obra do Delcio, post mortem.

Muito lindo o trabalho que Alceu Maia dirigiu musicalmente e fez belíssimos arranjos, assim como o próprio Joca Perpignan e Marcelo Nami. Muito interessantes e originais! Eu fiquei muito feliz de ter tido conhecimento deste trabalho, que tem que ser divulgado, agora!”

Serviço:
Teatro Rival Petrobras – Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Centro/Cinelândia – Rio de Janeiro.
Data: 14 de agosto (terça).
Horário: 19h30.
Abertura da casa: 18h. I
Ingressos: Setor A – R$ 60,00 (Inteira), R$ 30,00 (meia-entrada) | Setor B – R$ 50,00 (Inteira), R$ 30,00 (promoção para os 100 primeiros pagantes), R$ 25,00 (meia-entrada).
Venda antecipada pela Eventim – http://bit.ly/Ingressos2z0P23j. Bilheteria: Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 22h
Censura: 18 anos. www.rivalpetrobras.com.br. Informações: (21) 2240-9796. Capacidade: 350 pessoas. Metrô/VLT: Estação Cinelândia.

Leia também  Marcelo Falcão lança o single Viver e video clipe gravado em Fortaleza

*Meia entrada: Estudante, Idosos, Professores da Rede Pública, Funcionários da Petrobras e clientes com Cartão Petrobras

Rua Álvaro Alvim, 33
Cinelândia • Rio de Janeiro
Telefones: (21) 2240-4469 | (21) 2240-9796 (bilheteria)

Posts relacionados

Blitz faz shows para crianças na Cidade das Artes

Redação

Festival da Lua Cheia recene Dado Villa-Lobos

Redação

Sururu na Roda comemora 18 anos com show dia 26 de outubro, em Botafogo

Redação

O grupo Musical Clube, que vem animando os domingos de fevereiro na nova temporada do Samba na Cobal fazsua última apresentação.

Redação

Morro da Urca recebe o Planet Hemp

Redação

Geraldo Azevedo lança “Um paraíso sem lugar (Ela e Eu)”

Redação

Deixe um comentário