Réveillon de Copacabana festeja a chegada de 2017 com fogos e muita música para 2 milhões de pessoas

O Réveillon de Copacabana é uma das principais celebrações ao redor do mundo para celebrar a chegada do ano novo. A festa nas areias da praia reúne anualmente cerca de 2 milhões de pessoas para assistir ao tradicional espetáculo da queima de fogos e festejar, ao som de muita música, os primeiros minutos do ano que acaba de chegar.

A festa é promovida pela  Prefeitura do Rio, por meio da  Riotur, com produção da  SRCOM. O patrocínio é da Caixa e da Antarctica, e entre os apoiadores estão ABIH/RJ, TV Globo, Infoglobo e Sistema Globo de Rádio.

Booking.com

De acordo com estimativas da Riotur, a cidade deve receber 865 mil turistas no período do Réveillon, que irão movimentar a economia carioca com US$ 691 milhões. Segundo levantamento realizado pela ABIH/RJ (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – seção RJ), a ocupação hoteleira em Copacabana e Leme está em torno de 75,4%. Ipanema e Leblon registram 68% – os números ainda devem crescer com as procuras de última hora. Na Barra, a ocupação dos hotéis cinco estrelas já supera 80% e a média do bairro, que está em torno de 60%, também tende a subir às vésperas da virada.

O tradicional espetáculo pirotécnico, assinado pela Pirotecnia Igual Brasil, contará com efeitos e fases distintas, com cores e formas características, de belezas únicas e fácil identificação para o público, como palmeiras, corações, margaridas e carinhas felizes. Sincronizado com a trilha sonora, o espetáculo de fogos terá início pontualmente no primeiro segundo de 2017. Os fogos, de origem espanhola, serão detonados em onze balsas fundeadas no mar de Copacabana. O detonamento será simultâneo, feito de uma base de comando na Avenida Atlântica, por processo computadorizado.

O Réveillon de Copacabana é a maior festa a céu aberto do mundo. É também um dos eventos mais emocionantes e democráticos e com certeza será, mais uma vez, inesquecível. Vamos encerrar este ciclo celebrando os grandes momentos que a cidade viveu nestes últimos oito anos e irmanados na esperança de um futuro melhor para o Brasil e para mundo”, afirma Antonio Pedro Figueira de Mello, que se despede da Secretaria de Turismo da cidade após oito anos à frente da pasta. 

Para celebrar a chegada de 2017, a noite começa às 18h com o cantor Alex Cohen, que vai levar seu repertório eclético e dançante para o palco de Copacabana, misturando suas influências mais antigas com canções da atualidade, que o público gosta de cantar junto. Cohen sempre encanta com seu violão e levanta a plateia com solos de guitarra e hits para agradar a todas as idades. Um dos maiores nomes da cena carioca, o DJ MAM se apresenta em seguida. MAM ganhou o prêmio Noite Rio de melhor DJ de MPB/Regional em 2012 e 2014, e também é o autor de Redentor, música tema da comemoração dos 80 anos do Cristo.

A programação segue com o show do cantor Leo Jaime, que comemora 32 anos de carreira com o show Leo Guanabara, em que relembra seus sucessos musicais, conta as histórias por trás das canções e dos bastidores do Rock Brasil. Além de matar a saudade do público de grandes hits como Rock Estrela, As Sete Vampiras, Solange, Sônia, Nada Mudou e A Fórmula do Amor, ele também apresenta novos trabalhos e clássicos de amigos e ídolos que o influenciaram como Legião Urbana, Stones, Raimundos, The Cure, Leoni e Marina, entre outros.

Humor, interpretações arrebatadoras, inteligência e versatilidade são as marcas deste artista. Em suas próprias palavras: “Eu faço só duas coisas: escrevo e interpreto. Nem sempre escrevo o que interpreto ou enceno o que escrevi. Gosto de fazer as duas coisas. Não importa se é na musica, no teatro, na TV ou diante de uma página em branco”.

O show principal da noite celebrará os 20 anos de O Grande Encontro entre Elba Ramalho, Alceu Valença e Geraldo Azevedo. Um dos espetáculos mais aclamados da música brasileira, o trio reunido é promessa de arte, união e boas vibrações, transmitidas para todo o planeta no ano que se inicia.

No repertório, além dos clássicos que todo mundo quer ouvir, há novidades e tesouros escondidos. Em trio, Geraldo, Elba e Alceu harmonizam suas vozes para emanar as good vibes de “Anunciação”, “Caravana”, “Sabiá”, “Me Dá Um Beijo” – esta, do primeiro disco gravado em dupla por Alceu e Geraldo, nos anos 70. Dentre as surpresas, uma música especialmente preparada para o Réveillon do Rio: “Chega de Saudade”, marco zero da Bossa-Nova, de Antonio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes.

E se, como filosofa Alceu, “o tempo é tríplice e vivemos presente, futuro e passado simultaneamente”, a seminal “Papagaio do Futuro” aparece reciclada pelo dueto de Alceu e Geraldo. Na sequência, o duo interpreta “Moça Bonita”, do repertório de Geraldo, recriada por Alceu para a trilha da novela “Velho Chico”. Em seu momento solo, Geraldo emenda as obras que construíram sua trajetória: “Dia Branco”, “Dona da Minha Cabeça”, “Sétimo Céu”, a nova “Só Depois de Muito Amor”. Recebe Elba para espantar o baixo astral em “Bicho de 7 Cabeças” e “Chorando e cantando”.  

O set de Elba começa com a dolente “Ai, que saudade d´ocê”, de Vital Farias. Passa por um módulo de forrós (incluindo “Qui Nem Giló”, de Lui Gonzaga, e “Só Quero Um Xodó”, de Dominguinhos), espalha novos ventos sobre o “Chão de Giz” (de Zé Ramalho), transborda sentimentos intensos em “Sangrando”, de Gonzaguinha. É a vez de Elba convidar Alceu para a cena, no congraçamento de “Ciranda da Rosa Vermelha”, na delicadeza da “Flor de Tangerina”, na capacidade de superação de “Tesoura do Desejo”.

Alceu assume o comando com uma procissão de hits: “La Belle de Jour”, “Girassol”, “Coração Bobo”, “Cabelo no Pente”, “Tropicana”. O amor, entre peles macias e carnes de caju, impõe-se como a referência suprema para inspirar melhores dias no ano novo. O Gran Finale torna a unir os três artistas em cena, em “Táxi Lunar” (da safra setentista de Alceu, Geraldo e Zé Ramalho), na inédita “Ciranda da Traição” (de Alceu), nos clássicos “Pelas Ruas Que Andei”, “Banho de Cheiro”, “Frevo Mulher”. Momento de êxtase.

Os artistas se apresentam ao lado de Marcos Arcanjo, Paulo Rafael (violões e guitarras), Ney Conceição (baixo), Meninão (sanfona), César Michiles (flauta), Anjo Caldas (percussão) e Cássio Cunha (bateria), com direção de cena de André Brasileiro. Os cenários são de Gringo Cardia, elaborados a partir de painéis do artista plástico baiano J. Cunha.

Pra fechar a noite e encerrar com chave de ouro o ano do centenário do samba, dose dupla de carnaval: Unidos da Tijuca e Mangueira vão colocar todo mundo pra sambar até o dia clarear. A bateria da Tijuca, que não leva o nome de Pura Cadência à toa, vai esquentar o público com os sambas que ajudaram a conquistar tantos títulos para a escola amarela e azul – entre eles, o segundo lugar do ano passado, “Semeando sorriso, a Tijuca festeja o solo sagrado”. Campeã do carnaval 2016, a Mangueira promete fechar a festa em grande estilo com o enredo vitorioso, que comemorou os 50 anos de carreira da cantora Maria Bethânia – além, claro, de sambas inesquecíveis de outros carnavais.

Réveillon 2017 também será comemorado em outros nove pontos da cidade
Festa para comemorar a chegada do ano novo não é exclusividade de Copacabana. A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria de Turismo e da Riotur, promove shows em outros nove bairros da cidade, que irão receber, ao ar livre e com muita animação, todos aqueles que quiserem curtir os últimos minutos de 2016 e celebrar a chegada do ano novo com alegria. O início das apresentações nos palcos será 19h30.

Na Barra da Tijuca, a festa será no céu: uma queima de fogos na praia promovida com o apoio da Riotur, ABIH-RJ e Rio CVB irá iluminar a região que, com os Jogos Olímpicos, se consagrou como segundo grande polo hoteleiro da cidade. Cerca de cinco toneladas de fogos promoverão um show pirotécnico entre três e 12 minutos. O espetáculo piromusical contará com 34 tipos diferentes de efeitos e cores. Dez locais foram selecionados para integrar o show de fogos de artifícios pela localização estratégica, pela viabilidade técnica e por oferecerem uma ampla visão de diferentes pontos da região conhecida como Grande Barra: além do Quebra-mar e do shopping Village Mall, os hotéis Praia do Pontal, Hilton Barra, Windsor Barra, Sheraton Barra, Brisa Barra, Grand Hyatt, Ramada Recreio e Venit + Mio foram selecionados como pontos de queima de fogos.

No Parque Madureira, a festa começa com Velha Guarda da Império Serrano, segue ao som do DJ Michel, do Baile do Viaduto, e do Grupo Arruda. Depois, o ritmo esquenta com Naldo Benny. Em seguida, Portela fecha a noite.

Quem busca um réveillon mais tranquilo pela Zona Sul carioca pode curtir a celebração no Flamengo, no palco montado na altura da Rua Dois de Dezembro. Este ano o evento vai contar com Luiz Kiari, Vtrix, São Clemente e Salgueiro.

Os insulanos terão a oportunidade de aproveitar a tradicional noite na praia da Bica, na Ilha do Governador. A festa tem início com o DJ PH, seguido de Bruno Maia, Intimistas e, na sequência, se apresentam ImaginaSamba e União da Ilha. 

No Piscinão de Ramos, o público contará com várias atrações, tendo o funk e o pagode como principais ritmos. A festa começa com o DJ Érick, que será seguido por diversos MCs do funk, Bonde do Vinho e Ferrugem. As escolas de samba Beija-Flor e Grande Rio completam a programação.

No IAPI da Penha, a festa terá queima de fogos, com direito a contagem regressiva. A noite começa ao som de DJ Café, Beleléu, Banda Holograma e segue animada pelo grupo Clareou. Depois, a bateria da Imperatriz coloca todo mundo pra sambar.  

A bucólica Ilha de Paquetá terá sua festa da virada na praia da Moreninha animada ao som de DJ Beto Mancha, Claudio Zolli, Swing & Simpatia e encerramento da Paraíso do Tuiuti.

A Zona Oeste não poderia ficar de fora. Dois palcos foram montados, um em Sepetiba e outro em Pedra de Guaratiba. No primeiro, na Praia do Recôncavo, vai ter DJ Alex Correia, Jonathan Alexandre, Coisa Séria, Chininha e Príncipe e Mocidade Independente. No segundo, na Rua Barros de Alarcão, a programação tem DJ Moisés Junior, Pura Amizade, Alex Cohen e Tá na Mente, fechando com Vila Isabel.

Confira abaixo a programação:

Copacabana
Alex Cohen
DJ MAM
Leo Jaime
O Grande Encontro – Elba Ramalho, Alceu Valença e Geraldo Azevedo
G.R.E.S. Unidos da Tijuca
G.R.E.S. Mangueira

Barra da Tijuca
Queima de fogos à meia-noite na altura do Quebra-mar, do shopping Village Mall e dos hotéis Praia do Pontal, Hilton Barra, Windsor Barra, Sheraton Barra, Brisa Barra, Grand Hyatt, Ramada Recreio e Venit + Mio.

Ilha do Governador – Praia da Bica
DJ PH
Bruno Maia
Intimistas
ImaginaSamba
G.R.E.S. União da Ilha

Paquetá – Praia da Moreninha
DJ Beto Mancha
Claudio Zolli
Swing & Simpatia
G.R.E.S. Paraíso do Tuiuti

Sepetiba – Praia do Recôncavo
DJ Alex Correia
Jonathan Alexandre
Coisa Séria
Chininha e Príncipe
G.R.E.S. Mocidade Independente

Parque Madureira
DJ Neném
Velha Guarda Império
DJ Michel (Viaduto)
Grupo Arruda
Naldo Benny
G.R.E.S. Portela

Ramos – Piscinão
DJ Érick
MC Funk Love
MC Funk Ombrinho
MC Funk Smith
Bonde do Vinho
Ferrugem
G.R.E.S. Beija-Flor
G.R.E.S. Grande Rio

Penha – IAPI
DJ Café
Beleléu
Banda Holograma
Clareou
G.R.E.S. Imperatriz Leopoldina

Guaratiba – Rua Barros de Alarcão
DJ Moisés Junior
Pura Amizade
Tá na Mente
G.R.E.S. Vila Isabel

Flamengo – Praia do Flamengo
DJ
Luiz Kiari
Vtrix
G.R.E.S. São Clemente
G.R.E.S. Salgueiro

Booking.com