Restaurantes aquecem os tamborins e as panelas  com feijoadas para o carnaval do Rio

Tão popular quanto o samba, a tradicional feijoada de carnaval é presença obrigatória no cardápio de qualquer restaurante durante os dias oficiais de folia. Cada um tem sua receita, mas nada que a conceituada mistura de couve, feijão, farofa e carne não deixe até o folião mais discreto com água na boca.
 
O Terra Brasilis, que surpreende os clientes com sua localização privilegiada na Praia Vermelha, na Urca, de frente para o Pão de Açúcar – um dos principais cartões postais do Rio, vai servir durante os cinco dias de folia, sua consagrada e farta feijoada (R$115), composta por um mix de carnes de primeira, linguiça calabresa, paio, costela, lombo e carne seca.  O prato, que serve até três pessoas, acompanha arroz branco, farofa crocante, couve mineira fresquinha, laranja e torresmo.  E para refrescar os foliões, a casa conta com três cervejas especialíssimas: a carioquíssima e praiana Irada (R$18); a mexicana e ensolarada Corona (R$18) e a puro malte tailandesa Singha (R$12). Completando a festa, música ao vivo tocando muito samba e marchinhas todos os dias. 
 
No Adega do Cesare, que há 53 anos é tradição gastronômica em Copacabana, os chefs João Ribeiro e José Alcantara convocam os foliões no sábado de carnaval para degustar a tradicional feijoada da casa . A iguaria leva costela, carne seca, paio, lombo, pé e orelha e vai à mesa acompanhada de arroz branco, farofa crocante, couve mineira fresquinha, torresminho e laranja. A delícia é servida com fartura para três pessoas por R$ 99 e o prato executivo sai por R$ 47.
 
Na Zona Norte, a folia gastronômica fica por conta do Zinho Bier. A confortável casa de dois andares, em Benfica, com tradição desde 1998 em servir as melhores carnes na brasa, como a consagrada costela no bafo, promove um delicioso Festival de Feijoada entre os dias 10 e 13 de fevereiro.
 
O restaurante vai preparar três versões do prato queridinho da culinária brasileira. Com feijão bem temperado, a feijoada tradicional  (R$120) segue a regra: costela, calabresa, lombo, carne seca e paio. E é acompanhada de couve, farofa, arroz branco, laranja e torresmo. A feijoada branca, também chamada de cassoulet, tem sua origem na França e pode ser feita de mais de uma maneira, utilizando o feijão branco. A versão do Zinho Bier mistura um pouco da tradição francesa com o jeitinho brasileiro e vai à mesa com feijão branco, costelinha, lombo, carne seca, paio e dobradinha, guarnecida com arroz branco, farofa de ovos, torresmo e couve à mineira  (R$135). A grande novidade fica por conta da versão com frutos do mar  (R$135), também feita com feijão branco, finas fatias de paio, camarão, lula, mariscos, peixe branco fresco, vongole, polvo, tomate e cebolinha, acompanhados de arroz branco, farofa de alho e bacon e folhas verdes refogadas. Todas servem três pessoas.
 
Outra atração da casa é a animada roda de samba do grupo Samba Bom da Mangueira, que acontece no próximo dia 08, a partir das 19h.
 
O grupo, que executará um repertório dedicado aos maiores sucessos da Mangueira e vai contar com a participação especial de passistas da tradicional escola verde e rosa.
 
Serviços:
 
Terra Brasilis
Praça General Tibúrcio s/n, Urca – 2275-4651
Quilo: Seg à sex, das 11h30m às 15h30m. Sáb, dom e feriados, do meio-dia às 16h. À La Carte: Quin à dom, das 11h30m às 23h30m. Sex e Sáb, das 11h30m à 00h30m.
Seguir: @restauranteterrabrasilis
 
Adega do Cesare
Rua Joaquim Nabuco 44, Copacabana – 2523-1429 / 2523-0467
Seg à dom, das 11h às 01h. 
Seguir: @adegadocesare
 
Zinho Bier
Rua São Luis Gonzaga, 2330/2334 – Benfica – (21) 3890-1704
Seg. das 11h às 16h; Ter. a qui. das 11h às 22h; Sex. e Sáb. das 11h às 01h; Dom. das 11h às 21h.
Seguir: @restaurantezinhobier

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.