Renascença Clube batiza o Dida Bar e Restaurante

E o batizado vem com direito a roda de samba. O Renascença Clube, com 66 anos de história e resistência cultural presta homenagem ao Dida Bar e Restaurante, espaço dedicado a cultura e gastronomia afro-brasileira.

Os formadores do Dida mantém o conceito que nasceu nos anos 80, no subúrbio carioca. Começado com o bar da Tia Maria, mãe de Dida Nascimento. No bar da mãe de Dida, na Pavuna, além do autêntico cardápio, existiam também rodas de capoeira e samba. As rodas eram comandadas por Mestre Sargento, irmão de Dida e sobrinho/discípulo de mestre Celso Carvalho, premiado pelo IPHAN pela dedicação de sua vida à capoeira.

Na década de 90, os sobrinhos de Dida, o músico Andrezão e Cesar Dias (provenientes do Bloco Afro Cultural Òrúnmilá) movimentavam o bar com os ensaios da banda Afro Yalodê, criada na época. A sobrinha de Dida, Kênia Maria, Luíza Dionísio e Eliane formavam o sólido corpo feminino do bloco. Pelas atividades culturais, passaram ainda Rogerinho do Fundo de Quintal, Serginho Meriti e diversos outros. Os anos passaram e este conceito sustenta hoje o conhecido Dida Bar, fundado em dezembro, de 2015, e hoje faz parte do Polo Gastronômico da Praça da Bandeira e já virou o queridinho da área.

Em 2016 fez sua estreia no concurso Comida di Buteco. Em 2017 participou novamente, trouxe para o concurso um petisco em homenagem ao povo Hauçá (Nigéria, Niger e outros), inovando com um petisco “africano” para o concurso, mantendo suas referências e propostas culturais do Dida.

Diversas atividades são efetuadas no Dida, passando tanto pela gastronomia, onde realiza o encontro Dida Afro, que acontece sempre na terceira semana de cada mês – sábado e domingo. Com o intuito de realizar uma grande invasão afro no Rio, quanto pela cultura. 

O trabalho realizado por Dida e família sempre teve como referência as ações realizadas pelo Renascença Clube, e o Dida sempre esteve concomitantemente com a proposta cultural do “Rena”. Em razão desta consonância, o Renascença Clube batiza o bar no mês da Consciência Negra, por contribuir com ações afirmativas e desenvolvimento cultural dedicado ao povo afro-brasileiro.

“Parte da diretoria do “Rena” intitulava o Dida como o “filhote do Rena”, e nós aceitamos com muito orgulho e responsabilidade”, atesta Dida.

No dia haverá a festa contará com Roda de Samba, por André Rios e Rogério Família. A festividade começa a partir das 17h. Couvert Artístico de R$ 5,00   

Dida Bar e Restaurante
Rua Barão de Iguatemi, 408 / Praça da Bandeira
Telefone: 2504 0841
Aberto de: terça e quarta: das 12h até 0h / quinta, sexta e sábado: das 12h até 0h. E domingo: das 12h até 20h
Formas de Pagamento: Cartões de débito: Visa e Mastercard
Cartão de Credito: Visa e Mastercard / Ticket Restaurante / Sodexo / Alelo
Capacidade: 40 lugares (sentados) 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.