Programação de Janeiro no Trapiche Gamboa

TERÇAS-FEIRAS 09, 16, 23 e 30/jan, às 20h30
RODA DE SAMBA E CHORO COM PAULÃO SETE CORDAS & RONALDO GONÇALVES
Desde abril de 2016, o Trapiche Gamboa apresenta em suas terças uma roda única e exclusiva, marcada por um repertório do melhor do choro e do samba de raiz, sob o comando do craque do samba do Rio de Janeiro, o instrumentista, arranjador e produtor musical Paulão 7 Cordas.
 
Desde janeiro de 2017, o cantor, cavaquinista e compositor Ronaldo Gonçalves (que está lançando o seu 2º CD, O samba vai durar) é o convidado cativo, por se destacar como uma talentosa participação, de voz firme, porém doce. Ele apresenta um repertório refinado e rico de poesia dos versos de nossos mestres do altar do samba.
 
Pelo projeto já participou uma selecionada escalação de cantores bambas convidados, entre vozes mais experientes e reconhecidas do gênero, no circuito carioca, e vozes de jovens artistas que, cada vez mais, com dedicação e boa recepção de público, se alçam no mercado dos bambas.
 
Couvert: R$20 (lista amiga: R$15). Livre. Abrimos às 18h30.
 
QUARTAS-FEIRAS 03, 10, 17, 24 e 31/nov, às 20h30
Roda do grupo IDENTIDADE BRASILEIRA
O Grupo Identidade Brasileira surge como um movimento de resistência e manutenção da cultura brasileira. Idealizado por músicos de Pernambuco e do Rio de Janeiro, o grupo traz em sua essência a defesa de obras já consagradas de nossos grandes mestres imortais, e conhecidas nas rodas de samba cariocas e nos desfiles dos afoxés de Recife. Apresenta também composições inéditas de seus integrantes e músicas que farão parte do CD e DVD do grupo, a ser gravado em 2018.
 
Os arranjos revelam a diversidade das influências pessoais e os múltiplos sotaques que o samba apresenta por este Brasil a fora. É um encontro, enfim, para celebrar e dançar os clássicos do samba, sambas de roda, afoxés e ijexás já conhecidos por aqui, ou não.
 
Couvert: R$20 (lista amiga: R$15). Livre. A casa abre às 18h30.
 
QUINTAS-FEIRAS 11, 18 e 25/jan, às 20h30
Tradicional roda de jongo, samba, maracatu e ijexás do grupo “RAZÕES AFRICANAS”
Composto pelas cantoras LAZIR SINVAL, Deli Monteiro e Luiza Marmello (também integrantes do consagrado grupo “Jongo da Serrinha” ao lado da Tia Maria do Jongo), músicos de mão cheia (Anderson Vilmar, Marcelo Mattos e Leo Careca – percussão, Rafael do Cavaco e Fabio Pereira – harmonia) e tambores que já guardam história, o grupo RAZÕES AFRICANAS Lazir Luisa Delí Razões Africanas garante há alguns anos as já tradicionais e contagiantes noites de quinta do Trapiche.
 
Eles promovem uma roda com muito jongo, ijexás, samba, maracatu e canções em língua africana, realizando um resgate e valorização da nossa cultura. É um encontro de vozes, sons e energias que vibram em torno do legado da Mãe África à nossa terra, carregado de encantamento e umbigada!
 
Couvert: R$25 (lista amiga: R$20). Livre. Abrimos às 18h30.
 
– SEXTA-FEIRA, 12/jan, às 22h30
Roda de samba BALTAR E OS MARIANOS – com a cantora MARIANA BALTAR e os músicos Jayme Vignoli R M, Marcilio Lopes, Josimar Carneiro, Marcus Thadeu e Magno Julio
“BALTAR E OS MARIANOS”, que fez uma temporada de sucesso no Trapiche Gamboa no ano de 2012, retornou à casa em outubro de 2017 e desde então apresenta-se mensalmente no casarão. A cantora MARIANA BALTAR e os renomados músicos Jayme Vignoli R M (cavaco), Marcilio Lopes (bandolim), Josimar Carneiro (violão 7 cordas), André Vercelino (pandeiro) e André Boxexa (bateria) convidam a todos para uma noite de muito samba e aquela pitada na medida certa de choros que este time é mestre em tocar, fruto da vasta experiência de vida e carreira musical, principalmente no gênero choro.
 
Queremos colocar todos para cantar e sambar as canções que povoam o imaginário popular de todo bom sambista e chorão, além de novas canções e as belas faixas populares da nossa MPB. A ideia é resgatar em uma noite essa roda que já foi sucesso no Trapiche há alguns anos“, convida animada a cantora.
 
Os instrumentistas Jayme Vignoli R M, Marcilio Lopes e Josimar Carneiro também compõem os grupos “Água de Moringa” e “Os Marianos”, entre outras formações. Jayme Vignoli também é considerado um dos melhores cavaquinista brasileiros vivos e é professor na Escola Portátil de Música (EPM), no Rio de Janeiro.
 
Couvert artístico: R$30 (lista amiga: R$25). 18 anos. Abrimos às 19h30.
 
– SÁBADO, 13/jan, às 22h30
Roda de samba do grupo SURURU NA RODA + EDU KRIEGER + ALCEU MAIA + CLÁUDIO BRITO convida MONARCO 
Com 17 anos de trabalho calcado no samba e no choro e três discos lançados, o Sururu na Roda mantém-se com a proposta de resgate cultural do cancioneiro popular e releituras de outros ritmos da nossa música brasileira, colocando-os na roda de samba. Assim, uma das grandes marcas do grupo é a sua sonoridade, expressando diferentes nuances de timbres, o que ocorre com naturalidade porque os integrantes, cantores e instrumentistas de contextos musicais diferentes, compartilham suas bagagens e influências. O resultado é uma grande mistura dos gêneros, uma verdadeira miscigenação musical, um grande Sururu!
 
Hoje o grupo é comandado por Fabiano Salek (voz e percussão) e Sílvio Carvalho (voz, percussão e cavaquinho), que sempre recebem músicos convidados. Nesta primeira roda no casarão da Gamboa, recebem os músicos Edu Krieger (voz e violão), Alceu Maia (sopros) e Cláudio Brito (percussão) e, especialmente, o padrinho do grupo, o baluarte do samba, Monarco da Portela. É uma formação inédita pro Sururu e pro Trapiche Gamboa.
 
Ainda com a cantora e instrumentista Nilze Carvalho na formação, foi considerado o “Melhor Grupo de Samba” no 25º Premio da Musica Brasileira, possui diversas outras conquistas e é um dos mais badalados grupos de samba do Rio de Janeiro. Já se apresentou em vários teatros e casas de espetáculo pelo Brasil, em concertos solo ou como acompanhantes de artistas tradicionais do samba, como Nei Lopes, Walter Alfaiate, Dona Ivone Lara, Nelson Sargento, Délcio Carvalho, Zé Renato, Moacyr Luz e Tia Surica da Portela, e ao lado de artistas da nova geração, como Edu Krieger, Ana Costa, Marcelo Caldi, Roberta Sá e Rodrigo Maranhão, entre tantos outros nomes.
 
Couvert artístico: R$30 (lista amiga: R$25). 18 anos. A casa abre às 20h30.
 
SEXTA-FEIRA, 19/jan, às 22h30
Roda de samba da cantora ANA COSTA
Cantora, compositora e violonista, Ana Costa é afilhada musical de Martinho da Vila e considerada no samba como a “cantora que todo mundo gosta”. Como diria o finado Mestre Marçal, Ana vem “provando o mingau pela beirada do prato”, conduzindo a carreira consciente do próprio valor e das próprias possibilidades de êxito. Ela já mostrou “seu carnaval”, já mirou “novos alvos”, afirma que “hoje é o seu melhor lugar” e acaba de lançar mais um CD, o “Do Começo ao Infinito”, em parceria com o instrumentista Carrapicho Rangel.
 
Com frequência na agenda do Trapiche Gamboa, Ana mostra o seu canto e energia entoando os clássicos das rodas de samba mais animadas, entre sambas de raiz e versos aclamados da MPB, como os de Vinicius de Morais, Tom Jobim e Chico Buarque. Ela canta também parte do repertório dos seus CDs, além, claro, de canções de seu padrinho musical, o Martinho, que a cantora gravou em sua homenagem no DVD “Pelos caminhos do som” — trabalho que lhe rendeu mais uma indicação ao “Prêmio da Música Brasileira 2016” como melhor cantora de samba.
 
Ana foi eleita Revelação no 5º “Prêmio Rival Petrobras de Música”; participou do CD “Mario Lago, homem do Século XX”, em homenagem a Mario Lago; em 2006, foi eleita “Artista Revelação” no 5º “Prêmio Rival Petrobras de Música” com o CD “Meu Carnaval”; em 2007 foi indicada como “Melhor Cantora de Samba” e ”Melhor Cantora no Voto Popular” na 5ª Edição do “Prêmio TIM de Música” com o CD “Novos Alvos”. Interpretou a música tema “Viva Essa Energia” dos jogos Pan-americanos de 2007, na cerimônia de abertura no Maracanã ao lado de Arnaldo Antunes, e em 2013 foi indicada pela segunda vez ao “Prêmio da Música Brasileira” na categoria melhor cantora de samba.
 
Couvert artístico: R$30 (lista amiga: R$25). 18 anos. Abrimos às 19h30.
 
SÁBADO, 20/jan, às 22h30
Roda de samba do cantor CHICO ALVES convida GABRIEL AZEVEDO (Casuarina)
Chico Alves é um capixaba radicado no Rio de Janeiro, que vem se aprimorando como compositor e cantor de samba e se destacando cada vez mais nas rodas da cidade, por cantar um repertório animado de sambas de roda, “sambas de raiz”, de partido alto e os seus autorais. Comandando ou dando “canja”, nas rodas ele anima os sambistas com os seus versos de “Caninana” (Marco Pinheiro/Chico Alves), “Mau perdedor” (Fernando Brandão/Chico Alves) e “Berço de sereia” (Chico Alves/Daniel Scisinio), entre outros em parceria com Toninho Geraes, Toninho Nascimento, Ivor Lancelloti, Zorba Devagar e Marco Pinheiro, entre outros.
 
No Trapiche, Chico lançou o seu primeiro CD solo e CD autoral “Pra Yayá Rodar a Saia” (produzido por músicos da cena musical niteroiense e com as participações de Carlinhos 7 Cordas, Marcio Hulk, Dirceu Leite, Dudu Oliveira, Sidão Santo e Eron Lima, por exemplo), no começo de 2017 e também fez as honras no “Dia Nacional do samba”, em 02 de dezembro. Agora, retorna em janeiro de 2018, convidando os sambistas e o cantor e percussionista Gabriel Azevedo, do grupo Casuarina, para uma boa rodada como os cariocas apreciam.
 
O “Samba do Peixe” na Rua do Ouvidor (ao lado de Gallotti, Tiago Prata, Toninho Nascimento), o “Samba do Castelo” e os eventos da Livraria Al Farabi e da Livraria Folha Seca são alguns dos lugares onde o compositor e cantor vem fortalecendo, com simpatia e talento de bamba, o seu público e séquito de fãs. O CD autoral — assim como a sua roda — traz um apanhado dos seus 20 anos de composição, com letras que evidenciam a sua versatilidade como letrista, sendo muitas já gravadas por outros cantores (como Leila Pinheiro, Guinga, Áurea Martins, Toninho Geraes, Simone Lial, Quarteto em Cy) e algumas já exaltadas pelo público. Chico Alves também já cantou nos grupos “Unha de Gato” e “Sambalangandã”, este que por mais de cinco anos conquistou a admiração e fidelidade de muitos cariocas no bairro de Santa Teresa.
 
Couvert artístico: R$30 (lista amiga: R$25). 18 anos. Abrimos às 20h30.
 
SEXTA-FEIRA, 26/jan, às 22h30
Roda de samba CLÁSSICOS DO SAMBA com MARQUINHO CHINA  
Marquinho China, cantor partideiro do tradicional grupo “Tempero Carioca”, tem longa história e trajetória no samba, sendo reconhecido pelo repertório de primeira com sambas de raiz, pelo talento na arte de improvisar e fazer partido alto e pela bonita voz e suave cantar.
 
Ele é acompanhado por experientes músicos no conhecimento do gênero e na qualidade da execução musical, realizando no Trapiche Gamboa uma roda especial que privilegia, claro, os clássicos inesquecíveis do imaginário de todo bom sambista carioca.
 
Couvert artístico: R$30 (lista amiga: R$25). 18 anos. Abrimos às 19h30.
 

SÁBADO, 27/jan, 22h30
Roda de samba OS SETE CANTOS
Em setembro de 2017, o Trapiche estreou o projeto OS SETE CANTOS, juntando em uma só roda experientes bambas instrumentistas (percussão e harmonia) e que também cantam, respeitados no meio pelo conhecimento e reverência que cultuam pelo samba nos grupos e projetos diversos dos quais participam. Desde setembro, uma vez por mês eles então garantem uma roda como a dos antigos terreiros, com a percussão forte e o repertório marcado pelo melhor do samba de raiz e partido alto, convidando o público a entrar na roda, cantar alto, sambar e bater forte as palmas das mãos.

Couvert artístico: R$30 (lista amiga: R$25). 18 anos. A casa abre às 20h30.

PROMOÇÕES:

*Aniversariantes da semana com ID (+ um convidado) não pagam. 

**“Campanha Solidária”: devido à crise, a casa oferece entrada gratuita até 20h30 de terças a quinta e até 22h30 nas sextas e sábados para os servidores estaduais DO rj que comprovarem o vínculo empregatício.

Classificação da casa: durante a semana: livre | sextas e sábados: 18 anos.
Abertura da casa: segunda à quinta: 18h30 | sexta: 19h30 | sábado: 20h30.
Horários dos shows: segunda à quinta: 20h30 | sexta e sábado: 22h30.
Aceita cartões de crédito e débito.
Faz reservas de mesas (tels.: 2516 0868).
Capacidade: 250 pessoas

 

Rua Sacadura Cabral, 155 – Gamboa (próximo à Praça Mauá, entre a Pça. Mauá e o Hospital dos Servidores)
Tels.: 2516-0868 / 2233 9276 

www.trapichegamboa.com 
Facebook: https://www.facebook.com/trapichegamboa?fref=ts
Instagram: http://instagram.com/trapichegamboarj/ 
Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCV0bChwM5Ba9L_SIblPxbVQ

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.