35.7 C
New York
julho 21, 2019
Teatro & Dança

“Por que Hecuba” faz releitura do clássico grego em escola centenária

Sob a direção de Ricardo Rocha e Alê Carvalho, “Por Que Hecuba” O espetáculo estreia no sábado, 18, no Teatro Armando Costa, dentro da Escola Técnica Estadual de Teatro Martins Penna, às 20h e segue em temporada até o dia 03 de setembro. Em cena, doze atores formandos da escola de teatro mais antiga da América Latina, se revezam entre os personagens clássicos da literatura, entre deuses, semideuses e humanos.
Escrito em 2014, o texto de Matéi Visniec lança um novo olhar sobre a tragédia de Hécuba, texto original, de Eurípedes, cuja criação data de 424 a.C. Na história, ponto chave da mitologia grega, a rainha de Tróia é destronada e transformada em escrava, após a guerra que assassinou seus 19 filhos e dizimou toda uma cidade. Em “Por Que Hecuba”, a tragédia moderna ganha novos personagens e novas dinâmicas para questionar a crise humanitária que vivemos e refutar a tradição de opressão às mulheres.
Na dramaturgia de Visniec, as consagradas figuras míticas ganham contornos contemporâneos e desvelam imagens que têm claras correspondências atuais. O espectador acompanha as desgraças da protagonista, espelhando a representação feminina num mundo precarizado e patriarcal, dominado por homens que mandam e desmandam nos destinos dos outros. Hécuba evidencia o grito das mulheres destronadas, das mulheres violentadas, das mães que perderam seus filhos.
A encenação busca enfatizar a aridez humana, dialogando com o momento atual e com o espaço quase apocalíptico em que se transforma diariamente o mundo, em meio a batalhas, guerras totalitaristas, travessias insanas e a luta pela liberdade.
De acordo com os diretores Alê Carvalho e Ricardo Rocha, as analogias e a projeção do público na história são imediatas. “São pessoas como nós que são mortas, violadas e torturadas todos os dias, fugindo de guerras civis insanas, da fome, da pobreza e da morte”, comenta Carvalho sobre o caos global ao qual estamos mergulhados. Rocha completa, comentando o “entorpecimento dos sentidos diante do horror”. Doutrinas políticas e religiosas se misturam numa falsa licença de liberdade de expressão e, nas suas palavras, “provocam marcas sangrentas ou abrem antigas feridas mal cicatrizadas.”
FICHA TÉCNICA

Dramaturgia: Matéi Visniec
Direção Geral: Alê Carvalho e Ricardo Rocha
Direção Musical: Fernando Guilhon
Orientação de Corpo: Vera Lopes
Orientação de Figurino e Adereços: Luciana Barbosa
Orientação de Cenografia: Ana Paula Brasil
Orientação de Voz: Lúcia Provenzano
Orientação de Produção: Heitor Collet
Assistência de Produção: Bruno Bernardini
Iluminação: Hebert Said e Ricardo Rocha 
Cenotécnica: José Antonio Silva e Moises Freire
Colaboração no Figurino e Costura: Atelier Betto Gomes
Colaboração na Trilha Sonora: Danuza Formentini, Fernando Guilhon, Júlio Rodrigues e Marcio de Andrade
Design Criativo: Marcio de Andrade

Elenco: Ara Nogueira, Daniele de Deus, Danuza Formentini, Eli Ferreira, Gabriel Andrade, Jhô Teodorio, Júlio Rodrigues, Luiza Helena, Marcio de Andrade, Rubens Farias, Tairony Novaes e Teo Pasquini

REDES SOCIAIS
Instagram: @porquehecuba

SERVIÇO

“Por que Hécuba”

Temporada: 18 de agosto a 03 de setembro de 2018
Local: Teatro Armando Costa (anexo à ETET Martins Penna)
Endereço: Rua Vinte de Abril, 14, Centro
Telefone: (21) 2332-9721
Lotação: 75 lugares

Dias e horários:
De quinta-feira a sábado, às 20h. Domingo, às 19h. Apresentação extra na segunda-feira, 03 de setembro, às 20h.

Ingressos: Entrada Gratuita
Duração: 1h15min
Gênero: Drama
Classificação indicativa: 16 anos

Posts relacionados

Comédia “Mamãe voltou” faz seu último final de semana no Norte Shopping

Redação

“Diário de Pilar na Grécia” – Sucesso da literatura infanto-juvenil vira superprodução teatral, protagonizada por Miriam Freeland e grande elenco

Redação

“Agnaldo Timóteo – Obrigado mãe” no Imperator

Redação

‘Tem um psicanalista na nossa cama’ estreia no Teatro do Centro Cultural Light

Redação

“Cabaré” conta história de luta dos marginalizados na mostra “OST 18 Anos – A Vida com Palco!”

Redação

Gilberto Gawronski reestreia “Ato de Comunhão”

Redação

Deixe um comentário