Por que contar histórias para as crianças antes de dormir

Contar uma história é partilhar algo. Um pouco de conhecimento, de tempo, de ternura. Um caldeirão de sentimentos que se misturam nesse momento em que pais e filhos ficam presos ao fio imaginário de uma história.

Quem não se lembra de uma bela fábula contada pelos pais antes de dormir? Ou daquela história de família contada pelo avô em sua cabeceira na mesa? Ou ainda daquela história de terror contada pelos primos mais velhos ao redor de uma fogueira na praia? Ou então aquela história cheia de magia contada pela professora que se fantasiava de bruxa?

As histórias são carregadas de sentimentos e saberes, lembrados ao longo do tempo. É na infância que se começa esse processo de apaixonar-se pelos livros e pelas histórias. Dessa forma, o novo livro da escritora infanto-juvenil Ana Rapha Nunes, A noite chegou… e o sono não vem (ed. Franco), mostra um hábito que vem sendo esquecido: contar histórias para as crianças antes de dormir. Tal ato aproxima pais e filhos, e ainda estimula a leitura desde a tenra infância.

O personagem principal da obra é um garoto de cinco anos, o Dudu, que tem dificuldades para dormir assim como outras crianças da sua idade.

A obra apresenta o universo infantil e a imaginação, algo tão aflorado nessa faixa etária. Além disso, valoriza a importância das histórias antes de dormir, o que seria um primeiro contato das crianças com a Literatura.

Quem quiser adquirir a obra pode encontrá-la em livrarias ou solicitar um exemplar autografado à autora, que envia seus livros a todo Brasil: escritora.anarapha@gmail.com

A autora:

Ana Rapha
Ana Rapha

Ana Rapha Nunes nasceu no Rio de Janeiro e, ainda criança, mudou-se com a família para Curitiba. Atualmente, dedica-se à Literatura para crianças e jovens, já tendo exercido por mais de dez anos a função de docente de Língua Portuguesa. Atuou também na formação de professores, partilhando distintas práticas pedagógicas. A noite chegou… e o sono não vem é o seu quarto livro, sendo autora da obra Mariana, a qual aborda o maior desastre ambiental do Brasil e está na 6ª edição em um ano, trabalhada em várias escolas do país

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.