20.6 C
Rio de Janeiro
novembro 20, 2018
Gastronomia

Plymouth Classics Day

Plymouth Classics Day - Grupo de bartenders - foto: Camila Uchoa
Plymouth Classics Day - Grupo de bartenders - foto: Camila Uchoa
Gim inglês reconhecido mundialmente reúne dez casas cariocas para oferecer uma carta exclusiva com clássicos da coquetelaria durante o mês de outubro

Durante o mês de outubro, o Rio de Janeiro vai sediar a primeira edição do Plymouth Classics Day. O evento reunirá importantes bares e restaurante da cidade que oferecerão uma carta exclusiva com seis drinques clássicos preparados com o Plymouth Gin toda quarta-feira do mês, por R$29 cada.

Produzido desde 1793 na mesma destilaria, a mais antiga da Inglaterra, o Plymouth Gin mantém sua fórmula original e é considerado um dos melhores e mais versáteis do mundo. Sua composição com botânicos combinados com a água mais pura da região de Dartmoor resulta em uma bebida encorpada, aromática e com paladar suave que conferem o status premium ao gin.

Não à toa o Plymouth Gin se tornou o preferido de especialistas e bartenders, ficando consagrado como a composição ideal para a produção de coquetéis clássicos. E são eles que estrelarão o Plymouth Classics Day: dos balcões sairão receitas de Negroni, Tom Collins, Martinez, Marguerite e Dry Martini, além de uma sugestão autoral de cada bartender para o G&T. Dez casas cariocas participam do evento,  Casa Camolese, El Born, Etta Bar, Garoa, L’Atelier Mimolette, Lucce, Maguje, OIA, Stuzzi (Leblon e Copacabana) e Vizinho Gastrobar.

Plymouth Classics Days - foto: Drinques - foto: Camila Uchoa
Plymouth Classics Days – foto: Drinques – foto: Camila Uchoa

Localizada na cidade de Plymouth, na costa Sudoeste da Inglaterra, a destilaria mantém o processo o mais artesanal possível com produção em alambique victoriano de cobre. O Plymouth expandiu suas fronteiras quando se tornou o gim oficial da Marinha Inglesa, que enchia os navios e fragatas que saiam em busca do novo mundo. Ele consta especificado na primeira receita descrita de Dry Martini, em 1904, em Nova Iorque e é o gin mais citado no The Savoy Cocktail Book, considerado uma bíblia da coquetelaria. Na sua composição, além do zimbro da região do Adriático, uma combinação de casca de limão e laranja do Sul da Espanha, cardamomo verde, raiz de íris italiana, raiz de angélica da Saxônia e sementes de coentro da Europa Oriental. Detentor de inúmeros prêmios, o Plymouth Gin, mais uma vez, foi eleito o melhor gim para Dry Martinis na prestigiosa competição Tasting.com World Cocktail Championships Martini Competition que aconteceu no início de 2018.

“Nos últimos anos, houve um aumento da popularidade do gim. O Plymouth Gin tem um apelo histórico muito importante na disseminação da bebida e também na coquetelaria clássica, são vários os livros que fazem menção ao gim como indicação para o preparo de drinques. O evento tem como intuito promover o conhecimento da marca e sua relevância nesse mercado.”, diz Bruno Siqueira, um dos responsáveis pela marca no Brasil.

@plymouth_br #plymouthclassicsday

www.plymouthgin.com

Posts relacionados

Sal Gastronomia chega ao Rio de Janeiro

Redação

Acontece nesta quinta-feira, dia 26 de julho, a edição do Grand Hyatt Wine Club

Redação

Seu Vidal recebe o chef Lucas Lemos, do Luce

Redação

Deixe um comentário