Palco Sunset fecha line-up com Maria Rita + Melody Gardot, The Pretty Reckless e Republica

Organização anuncia nova data para show de Baiana System & Titica: apresentação muda de 21 para 22 de setembro

A organização do Rock in Rio fechou as últimas atrações do Palco Sunset que faltavam ser anunciadas. No dia 17, Maria Rita sobe ao palco com a cantora inglesa Melody Gardot para realizar um antigo desejo: fazer uma homenagem a Ella Fitzgerald. No dia 21, os fãs de metal poderão assistir The Pretty Reckless e, no dia 24, os brasileiros do Republica tocam antes de Sepultura. Com a entrada das novas atrações no line-up, a organização do festival optou por fazer uma mudança no cartaz: o show de Baiana System & Titica passou para o dia 22 de setembro, antes de O Grande Encontro, e da apresentação de Ney Matogrosso com Nação Zumbi.

No dia 17 de setembro, o Palco Sunset será o local de blues e soul e jazz do Rock in Rio. No mesmo dia em que recebe Nile Rodgers, Maria Rita sobe ao Palco Sunset com a artista inglesa Melody Gardot. O ponto de encontro entre as duas artistas será o CD Ella abraça Tom Jobim, de 1981, que, para Zé Ricardo, diretor artístico do Palco Sunset, “é um dos melhores álbuns da história com muito jazz e o primeiro álbum de Ella em homenagem a algum artista”.

Já no dia 21, o Palco Sunset recebe The Pretty Reckless, banda americana de metal alternativo. O grupo, que toca na noite de Alice Cooper & Arthur Brown, é formado por Taylor Michel Momsen (vocal e guitarra), Ben Phillips (guitarra e backing vocal), Mark Damon (baixo) e Jamie Perkins (bateria). Formado em Nova Iorque em 2009, o grupo já lançou três álbuns. O single “Make Me Wanna Die”, de 2010, ficou em primeiro lugar no UK Rock Chart, ranking dos álbuns e singles mais vendidos.

Republica, banda brasileira de rock, toca no dia 24 de setembro, com convidado a ser anunciado em breve. O grupo, que se apresenta antes de Sepultura, é formado por Luiz Vieira (guitarra), Jorge Marinhas (guitarra), Leo Belling (vocal), Marco Vieira (baixo) e Gabriel Triani (bateria). Esta é a terceira vez da banda no festival. Com uma legião de fãs, Republica tem três álbuns de estúdio no currículo, mais de 25 anos de carreira e, em breve, lançará seu quarto disco, gravado nos Estados Unidos.

Maria Rita
Maria Rita começou a cantar profissionalmente aos 24 anos de idade. A filha de Elis Regina venceu o Prêmio APCA de 2002 como Revelação do ano antes mesmo de lançar um CD. Seu primeiro disco, “Maria Rita”, foi lançado em 2003 e rendeu mais de 1 milhão de cópias no mundo todo, sendo lançado em mais de 30 países, incluindo Alemanha, Taiwan, Venezuela, Dinamarca. No Brasil, alcançou diversas marcas com seu CD, como Disco de Platina Triplo e DVD de Diamanate e foi sucesso de público e crítica, ganhando o Grammy Latino nas categorias Revelação do Ano, Melhor Álbum de MPB e Melhor Canção em Português.

Em setembro de 2005, Maria Rita lançou seu novo trabalho, “Segundo”, que teve uma parte de sua venda feita de forma digital, causando congestionamento na internet devidado a tantos downloads. O novo CD trouxe à cantora uma extensa turnê no Brasil e m ais dois Grammys Latinos. Dois anos depois, no dia 14 de setembro de 2007, Maria Rita lançou o seu terceiro CD “Samba Meu”, que é Disco de Platina por conta das mais de 125 mil cópias vendidas e trouxe o 6º Grammy Latino para a cantora.

Em 2011, Maria Rita começou a preparar um show em homenagem a sua mãe, Elis Regina, por conta do projeto Nivea Viva Elis. O projeto inicial era de cinco shows, mas devido ao sucesso, a cantora estendeu a turnê pelo Brasil, rebatizando o projeto de “Redescobrir”, que ganhou o Grammy Latino na categoria de melhor álbum de MPB.

Por fim, em 2014, Maria Rita lançou seu sexto e último álbum, “Coração a batucar”, produzido pela própria cantora e vencedor do Grammy Latino de Melhor Álbum de Samba de 2014, além de ter rendido à cantora um Disco de Ouro e uma turnê elogiosa pelo Brasil, Europa, EUA e América Latina.

Melody Gardot
A cantora, compositora e indicada ao Grammy de melhor cantora internacional, Melody Gardot, que estreou no cenário musical em 2006 com o seu primeiro álbum “Worrisome Heart”, se autodenomina cidadã do mundo.

Em 2009, lança o álbum “My One and Only Thrill”, nomeado para três Grammy Awards, que a lançou no sucesso mundial. Em 2012, sua influência global se expandiu com o seu álbum “The Absence”, um projeto aclamado pela crítica no qual Melody viaja pela Argentina, África, Brasil e Portugal e introduz ritmos exóticos, como o samba, tango, bossa nova e calypso, em suas canções.

Da última vez que ouvimos falar de Melody Gardot, as viagens mundiais impactaram a marca do seu som com estilos exóticos. Com seu quarto álbum, “Currency of Man”, Melody nos leva a outra viagem musical. Dessa vez, sua viagem é no tempo, em busca de inspiração musical, para músicas com consciência social que tratam do aqui e agora. Sob a recém-encontrada exuberância musical, está uma série de observações afiadas sobre o mundo atual. No meio do caos de um mundo de cabeça para baixo, a universal busca pelo amor, verdade e paz continua.

The Pretty Reckless
A banda The Pretty Reckless é reconhecida do cenário metal alternativo desde 2009. O grupo formardo em Nova Iorque já teve algumas formações até chegar a atual com os músicos Taylor Michel Momsen (vocal e guitarra), Ben Phillips (guitarra e backing vocal), Mark Damon (baixo) e Jamie Perkins (bateria).

Republica
A banda Republica é um forte nome do heavy rock brasileiro e teve seu início em 1991. O grupo é formado por Luiz Vieira (guitarra), Jorge Marinhas (guitarra), Leo Belling (vocal), Marco Vieira (baixo) e Gabriel Triani (bateria). Com três álbuns no currículo, Republica já passou pelo palco Sunset do Rock in Rio duas vezes: uma em 2013, em parceria com Dr Sin, e outra em 2015.

A República possui três álbuns de estúdio – Republica (1996), There’s no fucking electronic modern loop (2008), Point of no Return (2013). O seu último álbum teve produção de Luiz Paulo Serafim, renomado produtor, dono de 3 Grammys e masterização de Stephen Marcussen, que trabalhou com Rolling Stones, Kiss e Foo Fighters. A banda já anunciou o nome do seu quarto álbum: Brutal & Beautiful, produzido por Matt Wallace e gravado no Sound City Complex, em LA.

Venda oficial de ingressos começa hoje
A venda dos ingressos para o Rock in Rio 2017, que começa no dia 6 de abril, é feita através da Ingresso.com, canal de vendas oficial do festival desde 2011. Mesmo sendo uma compra exclusivamente online, não há cobrança de taxa de conveniência.

Para a edição do Rock in Rio 2017, o valor da entrada será de R$ 455,00 (inteira) e R$ 227,50 (meia). Clientes Itaú elegíveis têm direito ao desconto de 15% (não cumulativo com a meia-entrada). O pagamento pode ser feito somente por cartão de crédito, com possibilidade de parcelamento em até 6x sem juros. Pagamentos efetuados com os cartões de crédito Itaú e Itaucard poderão ser parcelados em até 8x sem juros.

Antes de finalizar a compra do Rock in Rio Card, será possível contribuir para o projeto socioambiental Amazonia Live, em combos de 1, 2, 3, 5 ou 10 Árvores. Todas as doações serão depositadas na conta do FUNBIO e convertidas em plantio de árvores. Cada árvore custa R$4,50 + taxas de transações financeiras.

  • Red Sullivan

    Se eu posso, com muito respeito, dizer sobre o citação acima: –
    ” O ponto de encontro entre as duas artistas será o CD Ella abraça Tom Jobim, de 1981, que, para Zé Ricardo, diretor artístico do Palco Sunset, “é um dos melhores álbuns da história com muito jazz e o primeiro álbum de Ella em homenagem a algum artista”…
    …Se isso simplesmente não é o caso: Nos anos ’50s Ella fez álbuns (MARAVILHOSOS!) duo com Ellis Larkins cantando só Rodgers & Hart, e, depois isso, o famosíssimo serie dos álbuns no selo Verve dedicada a Irving Berlin, Gershwin, Cole Porter, Harold Arlen (meu favorito!), e mais…
    Não quero ser chato, só quero falar que aqueles álbuns existe, e que tudo mundo ia gostar TANTO como eu!
    Obrigado!
    Red Sullivan (gringo).