20.8 C
New York
junho 19, 2019
Featured Música

Orquestra Petrobras Sinfônica apresenta segundo concerto da série Portinari no Theatro Municipal

Neil Thomson
Neil Thomson

Com regência de Neil Thomson e participação da pianista Linda Bustani, apresentação acontece no dia 08 de junho

No próximo dia 08/06, sábado, às 16 horas, a Orquestra Petrobras Sinfônica, sob regência do maestro britânico Neil Thomson, Diretor Artístico e Regente titular da Orquestra Filarmônica de Goiás desde 2014, apresenta no Theatro Municipal do Rio de Janeiro o segundo concerto da série Portinari. A apresentação conta com a participação de uma das maiores pianistas brasileiras da atualidade: Linda Bustani. Os ingressos custam a partir de R$ 20.

No programa, obras de Schumann (Abertura, Scherzo e Finale, Op.52), Tchaikovsky (Concerto para piano nº1, em si bemol menor, Op.23) e Brahms (Sinfonia nº 1, em dó menor, Op.68).

“Este programa é uma maravilhosa celebração do romantismo. Schumann é, para mim, o epítome do espírito romântico e sua Abertura, Scherzo e Finale é uma obra alegre e vigorosa que raramente é tocada“, comenta o regente Neil Thomson. “E que melhor maneira de terminar o concerto do que com a Sinfonia n° 1 de Brahms? Uma obra-prima da época romântica.”, completa.

Concerto para piano e orquestra nº 1, que será interpretada por Linda Bustani, foi escrita por Tchaikovsky em 1874, inspirado no virtuosismo do discípulo Sergei Taneyev e dedicada ao pianista Nikolai Rubinstein, fundador do Conservatório de Moscou (hoje Conservatório Tchaikovsky). Rubinstein, que dez anos antes havia convidado o compositor a assumir o cargo de professor naquela instituição, demonstraria logo que a homenagem não fora a mais acertada. Suas críticas foram tão severas que Tchaikovsky decidiu não tocar uma nota, vindo a trocar a dedicatória, redirecionada ao grande regente Hans von Bülow, discípulo e genro de Franz Liszt. Von Bülow estreou a obra em Boston, nos Estados Unidos, em 1875, e mais tarde na Alemanha, conferindo ao concerto o status de obra-prima cosmopolita.

Para a pianista,  essa é uma das obras mas conhecidas e queridas do repertório romântico para piano e orquestra. “Sua magnitude e exuberância têm arrebatado milhões de pessoas ao longo dos últimos 145 anos. Para mim é o mais completo, tanto em termos expressivos – a interação entre o piano e orquestra e a carga emocional gerada por eles no público é eletrizante – e também pela escrita pianística que é desafiadora. Estudei esse concerto quando morava em Moscou, aluna do Conservatório Tchaikovsky, o que sempre foi muito significativo para mim em relação a ele, além de todas as boas lembranças que ele me traz”, completa.

Programação

Neil Thomson, regente
Linda Bustani, piano

ROBERT SCHUMANN
Abertura, Scherzo e Finale, Op.52

PIOTR ILITCH TCHAIKOVSKY
Concerto para piano nº1, em si bemol menor, Op.23

JOHANNES BRAHMS
Sinfonia nº 1, em dó menor, Op.68

Serviço
Data: 08/06 (sábado)
Horário: 16h
Local: Theatro Municipal do Rio de Janeiro – Praça Floriano, S/N – Centro
Telefones: (21) 2332-9191
Ingressos: R$ 96 (plateia e balcão nobre); R$ 50 (balcão simples); R$ 20 (galeria); R$ 576 (camarote e frisa). Desconto de 50% para idosos e estudantes.
Ingressos na bilheteria e no site ingressorapido.com.br
Capacidade: 2.252 lugares
Classificação: livre

Posts relacionados

Wladimir Cabanas canta os sucessos de Julio Iglesias no Teatro João Caetano

Redação

Banda Gente traz sonoridade afrorock para o clipe colaborativo “Infância”

Redação

Cacife Clandestino lança “DogStyle”

Alyson Fonseca

lássico Beach Club terá uma pré-reveillon com música e gastronomia

Redação

‘Simone encontra Ivan Lins: Eterno Recomeço’ retorna ao Rio de Janeiro e São Paulo

Redação

Alunos do Projeto Som+Eu participam de aniversário de 12 anos do Centro da Música Carioca Artur da Távola

Redação

Deixe um comentário