O som dos VigárioZ vai te levar até Andrômeda

Quem é que nunca acordou lembrando bem pouco – ou nada – do rolê da noite anterior, como se tivesse sido abduzido?

“Mais um dia que amanhece / bem loco, estranho

No bingo e loteria / O que é isso? / Eu nunca ganho”

Abra a geladeira e mande ver aquela cerveja que tava muquiada no canto: ‘cê vai se sentir em casa ouvindo o som do VIGÁRIOZ CROD ALIEN.

Crescidos sob as nuvens cinzas da cidade de Limeira, interior de São Paulo, os seis integrantes beberam de fontes como o rap-rock dos Beastie Boys e a boemia do blues de Jim Morrison e, após contatos de terceiro grau, a vibração resultante tem como intenção deixar os ouvintes em transe com o primeiro álbum, “1”, lançado em janeiro de 2016.

A cozinha é formada pelos irmãos Crodão e Bidu, na bateria e baixo respectivamente, acompanhados pela guitarra faroeste de Cosmo Curiz.

Somado aos três lunáticos MCs – Bebeto, Cry e Bugil – que mandam ver nas ideias com um flow típico dos caras, o som toma forma com scratches alucinados, samples e uma gaita chorosa. O resultado é um ecletismo galático que parece ter vindo de Andrômeda.

Os VigárioZ não economizam nas letras, que falam sobre seu cotidiano suburbano e as encruzilhadas da vida. Tampouco no instrumental, como em “Road Trip“, com direito a slides desérticos e sample do Mussum pedindo uma pindureta e “Oody“, que já começa com trecho de “Wayne’s World”, clássico dos anos 90: “I still know how to party!” – e sabem mesmo.

“É louco que os VigárioZ fazem praticamente uma festa no palco. Tem um clima junkie com rimas esculachadas, mas ao mesmo tempo o timbre e a pegada instrospectiva te levam a viagens profundas”, diz Velho-Pássaro, mentor espiritual da banda e apresentador do programa online “Antenna Abduzz“, uma rádio-novela na qual os músicos destacam suas preferências musicais – desde clássicos do blues até novas bandas independentes.

Nos palcos
Após rodarem pelo interior em eventos independentes e tendo participado da Virada Cultural Paulista, em 2016 conquistaram o 1° lugar no Concurso de Bandas Independentes promovido pelo João Rock, tradicional festival de Ribeirão Preto, onde esquentaram o palco principal para Nação Zumbi, Black Alien, Planet Hemp e Criolo. Também integraram o line-up da XXXBórnia na Trackers, eleita pelo público como a melhor festa da cidade de São Paulo pelo Guia Folha, tocando ao lado de Far From Alaska ,   Rico Dalasam e Mel Azul.

Mídias

FacebookYouTubeInstagramSpotifySoundCloudBandCamp

Contato
VIGÁRIOZ CROD ALIEN – contato@catpee.com.br

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.