O Rolé Carioca explora as ruas do Cachambi

O charmoso bairro do Cachambi será decupado pelos nossos bravos professores do Rolé Carioca. William Martins e Rodrigo Rainha já percorreram inúmeros bairros cariocas e algumas regiões do Brasil para suas aulas de história a céu aberto. No dia 12 de novembro, o passeio-aula pelas ruas do Cachambi promete desvelar um lado pouco conhecido da cidade. A temporada de 2017 do Rolé Carioca vai, assim, chegando ao fim com esse penúltimo passeio. Realizado pelo Estúdio M’Baraká, o Rolé em 2017 explorou a Glória, o SAARA, a Central do Brasil, Urca e Santa Teresa.

O professor Rodrigo Rainha explica a criação do bairro: “Os Jesuítas quando decidem ocupar suas terras no interior do Rio, uma extensa sesmaria que ia de São Cristóvão a Santa Cruz, decidiram abrir uma picada, um caminho, que pouco a pouco servirá para integrar a cidade do Rio de Janeiro, abrindo novas Freguesias ocupando uma cidade até então ameríndia.  Nesse caminho é que chegamos aos grandes campos de capim, paços largos, bons para os cavalos pastarem, comprar produtos, assim é ocupado o subúrbio, assim viemos desbravar o Cachambi”.

O percurso escolhido dará ao público um belo panorama do bairro: Norte Shopping – Paróquia Santo Antônio de Pádua – Praça Orlando Silva – Colégio Imaculado Coração de Maria – Basílica Imaculado Coração de Maria – Praça Jardim do Méier – Hospital Salgado Filho.

“Explorar a cidade é também um movimento para transformá-la, compreendendo sua história e percebendo suas nuances, signos e deformidades”, diz Isabel Seixas, coordenadora do projeto. O encontro de moradores e visitantes com a cidade, sua história viva e em constante transformação é o objetivo do Rolé Carioca.

Cachambi

O Arraial do Cachamby, cujo nome significa “mata verde” na língua tupi, foi propriedade do empresário Lucídio José Cândido Pereira do Lago que recebeu autorização para a exploração de diversas atividades, dentre as quais uma companhia com o fim de melhorar o suprimento do leite destinado ao uso alimentício e terapêutico e também uma linha de carris de ferro.

Com a construção, em 1720, de uma capela dedicada a São Miguel e Nossa Senhora da Conceição, no Engenho Novo, impulsionou o crescimento da área, dando origem a Freguesia de Nossa Senhora da Conceição do Engenho Novo em 1783.

O surgimento do Méier foi descrito por Gastão Cruls no livro “Aparência do Rio de Janeiro”, publicado em 1949:

“Para muita gente, choveremos no molhado dizendo que, próximo à Estação de São Francisco Xavier, desde 1871 até que se transferisse para a Gávea, esteve o prado do Jockey Club, onde de início, só se realizavam quatro corridas por ano. Todavia, talvez já não sejam coisas tão sabidas as que se apontam nas notas abaixo.

Não há mais de quarenta anos, o Meyer era um lugarejo de ruas irregulares e casas rasteiras, distribuídas em torno de um barracão de madeira, que lhe fazia as vezes de Estação. Mas ainda assim, desde 1870 lhe coubera a honra de possuir a primeira linha de bondes suburbanos, umas “caixinhas de fósforos”, puxadas a burros, e que, do lado direito da estrada iam de Caxambi ao Engenho Novo. No Meyer, já dos nossos dias, “rainha dos subúrbios”, com belo jardim público, vários cinemas, Corpo de Bombeiros e Posto de Assistência, à rua Arquias Cordeiro houve um bar, o Sul Americano, com fumaças de Pascoal ou Colombo, onde não poucas vezes se reuniram Lima Barreto, Coelho Cavalcanti, Moacir de Almeida e outros…”.

ROTEIRO

Norte Shopping

Inaugurado em 1986 na antiga fábrica da Klabin, ajudou a alavancar o setor imobiliário do chamado Grande Méier, em particular o bairro do Cachambi, onde o centro comercial está localizado.

Paróquia Santo Antônio de Pádua

Durante muitos anos nossa comunidade foi administrada como capela da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição Aparecida no mesmo bairro.

No ano de 1983 foi alçada ao status de comunidade independente passando a ser uma paróquia. Dentre estes 30 anos como paróquia já contou com 3 párocos, sendo eles: Padre Francisco César, Padre Wagner Toledo e atualmente é coordenada pelo pároco Padre Aldo de Souto Santos.

Na paróquia funcionam pastorais e movimentos tais como catequeses de jovens e adultos, grupo jovem, brechó, escoteiros, acolhimento e apostolado de oração.

Praça Orlando Silva

Busto em bronze, em pedestal de cantaria e obra de Miguel Pastor, data de 1959. Miguel Pastor nasceu em Santana do Livramento no Rio Grande do Sul, em 1930, e é o responsável pela criação de vários monumentos na cidade do Rio de Janeiro.

Colégio Imaculado Coração de Maria

O Colégio Imaculado Coração de Maria foi fundado em 1920 pelas Irmãs Missionárias Servas do Espírito Santo, no bairro do Meier, Rio de Janeiro, a pedido da Comunidade local.

Com seus 96 anos mantém o compromisso de educar crianças e jovens na perspectiva cristã, por Irmãs e pelos Missionários Leigos do Deus Uno e Trino. Integra a Rede de Educação Missionárias Servas do Espírito Santo e atento às transformações do mundo moderno, tem como missão formar pessoas comprometidas com a construção de uma sociedade pautada na vivência de valores cristãos e éticos: “Educar é Vida”.

Basílica Imaculado Coração de Maria

Situada na Rua Coração de Maria é única igreja em estilo mourisco da cidade. Inspirada no Templo de Santa Maria La Blanca de Toledo, na Espanha.

Jardim do Méier

Inaugurado em 1919, mas planejado desde 1916, o Jardim do Méier é um projeto dos arquitetos Pedro Viana da Silva e Arquimedes José da Silva.

Construído em uma área de 13 mil metros quadrados, onde antes era a chácara que pertencia ao Dr. Arquias Cordeiro, o jardim foi por muitas décadas a principal diversão das famílias do bairro.

Além disso, ali era o local onde os políticos faziam seus discursos de campanha, aconteciam encontros religiosos e shows musicais. Após um tempo de abandono, a praça passou por reformas e hoje voltou a ser uma área de lazer para os moradores da região.

O coreto é considerado patrimônio histórico municipal. Ele tem uma forma octogonal, é feito de madeira decorada com a base em granito.

Hospital Salgado Filho

O Méier conta com o hospital municipal Salgado Filho, um dos hospitais de emergência da rede de saúde da Prefeitura do Rio de Janeiro. O hospital iniciou suas atividades em 12 de outubro de 1920 sob a denominação Serviço Auxiliar do Pronto Socorro do Méier. Em 28 de novembro de 1951, trocou de nome para Dispensário do Méier. Somente em 27 de março de 1963, recebeu a sua atual denominação. Em 17 de março de 1977, o novo hospital municipal Salgado Filho, com um bloco principal (subsolo e sete andares), possuindo dois anexos (um com três e outro com dois andares) foi inaugurado pelo prefeito Marcos Tamoio e pelo seu secretário de Saúde, doutor Felippe Cardoso Filho. Na rua Ana Barbosa, está situado o posto de atendimento municipal César Pernetta.

SERVIÇO
Rolé Carioca – Cachambi
Data: 12 de novembro
Ponto de encontro: Norte Shopping
Horário: 9h

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.