19 C
New York
junho 16, 2019
Notícias

“O Preço” estreará na Arena do SESC Copacabana

Será a primeira temporada no Rio de Janeiro, de 14 a 31 de março.

A CiaTeatro Epigenia trará como um dos seus principais projetos em seu 19º ano de fundação a peça: “O PREÇO”, de Arthur Miller. Em 2017, esteve na Broadway com Deni DeVito, Mark Rufalo, Jessica Hecht e Tony Shalhoub no elenco e em 1968, quando estreou, ganhou o PREMIO TONY DE MELHOR TEXTO. 

Depois de um mergulho de 3 anos sobre as obras de David Mamet, com a premiadíssima Trilogia Mamet (Oleanna, Race e Hollywood), que rendeu mais de 10 indicações e prêmios teatrais, entre eles Shell/RJ e SP, APCA e Aplauso Brasil, e o não menos aclamado espetáculo infantil da Cia. Casa Caramujo, com mais de 25 indicações aos prêmios Zilka Salaberry, Botequim Cultural e CBTIJ, vencendo em diversas categorias, a Cia agora mergulha em um novo estudo, sobre as obras do autor Arthur Miller, para uma nova trilogia.

“Talvez tudo o que podemos fazer é ter a esperança
de acabar com o arrependimento certo.”

Arthur Miller 

“O PREÇO” abre a Trilogia Miller, projeto em parceria com a THE ATHUR MILLER SOCIETY, no qual estão previstas diversas ações e publicações nos próximos três anos. A tradução do texto está a cargo do mais novo integrante da Cia., o teórico Thiago Russo, Mestre e Doutorando pela USP, onde leciona, além ser membro da The Arthur Miller Society USA. 

Em “O PREÇO”, que estreia dia 14 de março no Sesc Copacabana, o espectador tem a oportunidade de ver como dois irmãos que viveram sob o mesmo teto (Erom Cordeiro e Romulo Estrela) possuemversões diferentes sobre os mesmos fatos e têm opiniões diferentes sobre os mesmos conflitos e visões tão antagônicas do mesmo pai, que chegam a parecer dois estranhos. A relação familiar mais parecem ser peças de quebra-cabeças de caixas diferentes, tudo parece estar fora do lugar, não só as peças não se encaixam, realmente as peças parecem ser de caixas diferentes, os irmãos ainda tentam juntar as histórias para chegar a um ponto de interseção, mas ficam à deriva. 

Miller é genial ao colocar os mistérios familiares, seus segredos e a incomparável estética dramatúrgica deste que é um dos maiores dramaturgos americanos. Os contrapontos da peça estão de um lado Glaucio Gomes, que representa o comprador e ajuda em respirações mais leves, com seu tom engraçado e, de outro lado, Ester, representada por Luciana Fávero, esposa de Vitor (Romulo Estrela), costura toda a dramaturgia, tentando de fato facilitar o contato entre os irmãos. 

O PREÇO é uma peça sobre o hiato na relação de dois irmãos e o reencontro em meio a dissolução de móveis e bens da família, com segredos e mágoas que os anos não souberam desfazer, a peça é de uma atualidade voraz. São muitos os paralelos com a situação econômica e social que atravessamos. Com enorme habilidade e talento, Miller desenvolve diálogos potentes e emocionantes sobre a família e a forma como as relações se deterioram quando os problemas não são resolvidos e criando ressentimentos que se acumulam ao longo dos anos. São os Fantasmas que nos atormentam com seus mistérios familiares: O que você fez? O que não fez? O que você poderia ter feito? O que era um dever, para quem, para quê e porquê? 

Se tudo tem um preço, tudo é fruto de escolhas. Arthur Miller é ágil na sua construção dramática, revelando pouco a pouco, num rodopio de palavras, que guardam memórias em busca do confronto final. Pontuado por várias cenas cômicas, costuradas pelo personagem do comprador, a peça tem suas doses de ‘’respiro’’ e pausa. Nos climas de suspense, que são gerados a cada novo segredo revelado, estão muito da preciosidade e magnetismo do texto.

Por toda situação que estamos passando, uma reforma social, inclusiva e transformadora só é possível com dialogo e visão sobre diferentes pontos de vista acerca da variedade de situações. Em “O PREÇO” discute-se a crise da consciência em escolhas impostas por uma sociedade, a repressão do que realmente somos, o consumo e o capitalismo, e em meio a tudo isso, as relações familiares com seus conflitos. (sugiro verificar uso de ponto e vírgula). 

Pode se apagar mágoa de anos e anos em prol de uma tomada de nova consciência? E o perdão, tem um preço? Tudo, realmente tem um preço? Neste caso, Arthur Miller explora o modo como as dependências familiares nos fazem preferir a rotina à verdade e como podemos empenhar a nossa vida ao acreditarmos que não tivemos escolha. 

SINOPSE
Dois irmãos voltam a se encontrar anos depois da morte do pai, com objetivo de desocuparem a casa que deixaram intacta ao longo de todos aqueles anos. Um velho vendedor vem dar-lhes um preço pelos móveis e objetos que querem se desfazer. No entanto, a transação não é tão simples como imaginavam: todas aquelas coisas fazem parte da história da família, estão repletas de memórias e os obrigam a se confrontarem com o passado e as escolhas que fizeram na vida. É quando descobrem que um acontecimento pode ter duas verdades. Qual foi o preço dessas escolhas? Qual é o preço das contas que ficaram sem pagamento? O que se perde e o que se ganha? Neste encontro cheio de emoções, debatem-se as grandes questões da vida, com a esperança latente de uma maior compreensão do que é profundamente humano. 

SERVIÇOS:
Estreia dia 14 de março
Temporada de 14 a 31 de março – quinta a domingo – sempre às 19:00
Local: Arena do Sesc Copacabana
Endereço: Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana, Rio de Janeiro – RJ

Ingressos: R$ 7,50 (associado do Sesc), R$ 15 (meia), R$ 30 (inteira). Todas as categorias de ingresso (inteira, meia e habilitados Sesc) têm 50% de desconto com a doação de 1kg de alimento não perecível, a ser repassado para o Mesa Brasil do Sesc RJ.

Informações: (21) 2547-0156 – Bilheteria 
Horário de funcionamento:
Bilheteria – Horário de funcionamento:
Terça a Sexta – de 9h às 20h;
Sábados, domingos e feriados – das 12h às 20h
Classificação indicativa: 12 anos
Duração: 90 minutos
Lotação: 200 lugares
Gênero: drama 

Ficha Técnica 
Texto: Arthur Miller
Tradução: Thiago Russo e Gustavo Paso
Direção: Gustavo Paso
Elenco: Romulo Estrela, Erom Cordeiro, Glaucio Gomes e Luciana Fávero
Figurinos: Luciana Fávero
Iluminação: Bernardo Lorga
Cenário: Gustavo Paso
Direção Musical: André Poyart
Direção de Produção: Luciana Fávero
Assistente de Ensaio: Vinicius Cattani
Administração da Temporada: Andre Roman
Designer: Paso D´Arte Eventos
Realização: CiaTeatro Epigenia

Posts relacionados

Festa Junina Amor na Roça acontece nos jardins do Jockey neste sábado

Redação

Fórum de moda em Campos agita a cidade

Redação

Ovelha Negra promove festa do dia de los muertos com welcome drink de tequila

Redação

3030 faz participação com Bhaskar no Lollapalooza 2019

Redação

Embaixador global de Woodford Reserve está no Brasil para série de degustações com o bourbon super premium

Redação

20ª edição do Rio Restaurant Week: do campo à mesa

Redação

Deixe um comentário