30.9 C
New York
julho 22, 2019
Teatro & Dança

O Pequenino Grão de Areia, de João Falcão no Teatro dos Quatro

O PEQUENINO GRÃO DE AREIA - TEATRO DOS QUATRO

Depois dos sucessos “O Homem da Vaca e o Poder da Fortuna”, de Ariano Suassuna e “Nem tudo está azul no país azul”, a Companhia Teatral ND, estreia no dia 05/01, o seu mais novo espetáculo O pequenino grão de areia, de João Falcão.

O espetáculo tem composições inéditas, onde os atores cantarão, dançarão e farão números acrobáticos.

Despertar os sonhos de cada um e acreditar na possibilidade de concretizá-los sensibilizando e refletindo sobre o que é mais importante e que está tão banalizado nos dias de hoje: o AMOR. O espetáculo “O Pequenino Grão de Areia” usa de forma poética e real alguns grãos de areia da praia com características humanas (alegria, dor, raiva, medo, sabedoria, tristeza e sonhos). Levando a plateia a se identificar com as ações e reações de sua própria vida. Como diz o grande escritor Johan Goethe “Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma, todo o universo conspira a seu favor.”. Por isso este é o maior objetivo do espetáculo “O Pequenino Grão de Areia”: acreditar de maneira verdadeira e consciente nos seus próprios sonhos.

Sinopse
O Texto de João Falcão conta história do surgimento de uma estrelas-no-mar. Inspirado na música Estrela do Mar que foi grande sucesso na era do rádio (1951), cantada pela Dalva de Oliveira, a grande voz brasileira. O ambiente da história é uma grande praia e os personagens são baseados nos elementos da natureza, dentre eles os grãos de areia, cada um com sua identidade – o grão chorão, o grão que ri, o grão circo, o grão raivoso, grão doutor– e os quatro elementos (Terra, Água, Fogo e Ar). A dramaturgia gira em torno do protagonista, o grão sonhador, que se apaixona por uma estrela no céu e acredita ser correspondido. A princípio todos os outros grãos riem dele por acreditar nesse amor impossível, mas depois resolvem ajuda-lo. Eles passam por várias tentativas sem sucesso, mas mesmo assim o grão sonhador não desiste e se arrisca a encontra-la no mais fundo do mar. Porque no fundo, no mais fundo do fundo do mar, ninguém pode impedir um grande amor.

Ficha Técnica
Texto: João Falcão
Concepção e Direção: Henrique Kaladan

Elenco:Natalia Fabris, Gabriel Lopes, Daniel Diaz,  Luciano Veneu, Bruna Knoploch, Leonardo Brasil, Maria Gabriela Miotto e Yuri Tannuri

Músicos:
Acordeon e flauta: João  Bitencourt
Percussão: Leonardo Villar
Violão: Mig Martins

Músicas: Carlos Suka
Arranjos e direção musical: João Bitencourt
Coreografia: Mario Cardona
Preparação Corporal e Acrobacia: Natássia Vello
Preparação Vocal: João Bitencourt
Visagismo: Criação coletiva
Figurino: Kaladan
Cenário: Jorge Dias
Criação de Luz: Kaladan e Ericeira Junior
Operação de Luz: Mario Junior
Operador de Som: Adolfo Prado
Camareira: Benedita Pereira
Programação Visual e Fotografia: Zele Comunicações
Realização: Kaladan Produções Artísticas

O DIRETOR – Henrique Kaladan
Iniciou suas atividades no Teatro aos 17 anos, com participação no PROJETO ARMORIAL, criado e dirigido por Ariano Suassuna, no Teatro de Santa Izabel em Recife. Em São Paulo, já formado em Artes cênicas pela Escola de Arte Dramática EAD-USP, São Paulo, participou da Companhia Teatral de Paulo Autran e de Ruth Escobar. Foi dirigido pelos seguintes diretores: Fauzi Arap, Antônio Abujanra e Carlos de Simões.

Serviço
Teatro dos Quatro – Shopping da Gávea
Av. Marques de SãoVicente, 52 –  Gávea
Informações: (21) 22391095
Sábados e Domingos – 17h
Classificação Etária: Livre
Duração: 60 minutos
Capacidade: 402 lugares
Ingresso: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia)
Temporada 05 de janeiro a 31 de março de 2019.
Não haverá sessões nos dias 02 e 03 de março de 2019.

Posts relacionados

Maitê Proença em “A Mulher de Bath”

Redação

14º Campeonato Carioca de Improvisação

Redação

Clássico atual no Teatro Municipal de Niterói

Redação

‘Ícaro’ desmitifica universo dos cadeirantes por meio do Teatro Documental

Redação

“Por que Hecuba” faz releitura do clássico grego em escola centenária

Redação

Fora da caridade não há salvação’ estreia no Teatro Vannucci

Redação

Deixe um comentário