O Grelo Falante completa 20 anos e estreia espetáculo inédito “O grelo em obras” no SESC Tijuca

Com texto inédito de Carmen Frenzel, Claudia Ventura e Lucília de Assis, peça marca os 20 anos de atividade do grupo carioca Espetáculo estreia em 6 de abril em curta temporada de quatro semanas

Comemorando 20 anos de trajetória, O Grelo Falante estreia “O Grelo em Obras” em 6 de abril no Sesc Tijuca. Com texto inédito de Carmen Frenzel, Claudia Ventura e Lucília de Assise direção de Fabiano de Freitas, o espetáculo é uma revisão da trajetória desse coletivo de mulheres que faz humor sobre tudo, mas, acima de tudo, é uma autocrítica implacável ao conteúdo produzido pelo grupo ao longo desse tempo. Se muita coisa mudou nas últimas duas décadas, o Grelo acompanha essas mudanças por meio de uma releitura e de novas possibilidades.

“O Grelo Falante nasceu como uma resposta às publicações femininas, machistas pra cacete, que ensinam as mulheres a agradarem o homem na cama, a sogra na mesa e os filhos na pracinha”, lembra Carmen Frenzel. “Depois de 20 anos, o Grelo continua na sua luta assertiva sobre o feminino, apesar de estarmos vivendo um tempo em que a discussão de gênero se ampliou. Já não cabe mais a distinção apenas entre o feminino e o masculino. Vivemos uma época onde o debate inclui inúmeros gêneros que, às vezes, não têm nem nome”, completa Claudia Ventura.

Para a comemoração desse encontro de mulheres que falam tudo sobre tudo e tudo sobre nada, O Grelo Falante criou uma peça que dá voz ao momento atual. A peça pensa e expressa a contemporaneidade, sem perder a memória e o olhar periférico, deixando claro o que há 20 anos esse coletivo de mulheres preconiza: a liberdade plena de expressão.

“Estamos em um tempo em que precisamos estar atentos e fortes para não perder a escuta e a acolhida ao diferente. Queremos continuar a fazer rir. A peça é uma comédia, mas não temos essa preocupação de sermos engraçadas”, diz Lucília de Assis.

A música e os relatos pessoais são o fio condutor de “O Grelo em Obras”. A relação direta com o espectador, marca do trabalho do grupo, está presente no espetáculo, que pretende transformar o teatro numa tribuna livre de pensamento e debate. Imersas na sala de ensaio desde janeiro, nossas heroínas tiveram suas histórias reviradas pelo diretor Fabiano de Freitas. Elas riram, choraram, refletiram e aprenderam muito sobre si mesmas.

“O Grelo é um grupo multilinguagem. Em 20 anos nunca pararam. Tiveram programa de rádio e de televisão e seu próprio jornal. Lançaram livro, filme, peça de teatro e tudo mais numa época em que o humor é dominado pelos homens. Se no começo o grelo se apresentava como um coletivo, talvez neste espetáculo as individualidades do feminino estejam gritando mais alto”, opina o diretor.

SERVIÇO

Temporada: de 6 a 29 de abril – de sexta a domingo, às 20h.
Local: Sesc Tijuca – R. Barão de Mesquita 539. Tel.: (21) 3238 2164.
Ingressos: R$ 30 (inteira), R$ 15 (meia) e R$ 7,50 (comerciários).
Capacidade: 228 lugares. Classificação etária: 14 anos. Duração: 70 minutos

FICHA TÉCNICA

Autor: Carmen Frenzel, Claudia Ventura e Lucília de Assis
Direção: Fabiano de Freitas
Elenco: Carmen Frenzel, Claudia Ventura e Lucília de Assis
Direção de Arte e figurino: Nivea Faso
Iluminação: Renato Machado
Programação Visual: Daniel de Jesus
Fotógrafo: Renato Mangolin
Produção: Christina Carvalho
Realização: O Grelo Falante

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.