“O Caminho de Buda”

Grupo Tecendo Contos apresenta no Parque das Ruínas, dia 22 de abril às 11h, a contação de história “O Caminho de Buda”. O conto aborda, em cinco episódios, a vida de Sidarta Gautama: o nascimento, a infância, a juventude, a descoberta dos quatro sinais e a saída do palácio em busca da sabedoria.

Sidarta nasceu há 2,6 mil anos, 563 anos A.C, em Lumbini, fronteira entre a Índia e o Nepal. Era filho único do Rei Suddhodana e da rainha Maya, do reino de Kapilavastu. O príncipe renuncia o trono aos 29 anos e se liberta do luxo e da riqueza do palácio.

O conteúdo da história do príncipe Sidarta é atual, com suas reflexões, suas inquietações e sua busca para a transformação. Os recursos cênicos utilizados são tapete, bonecos lúdicos e sonoridades executadas com violão, mini cítara, percussão e sinos. A dramaticidade das cenas é apresentada com alegria e comicidade, tornando a contação um momento prazeroso ao público presente.

O grupo pertence ao MAMI – Movimento Artístico Musical para a Infância, formado por artistas que produzem e atuam em espetáculos e shows infantis.

Além da contação, o grupo realizará, 15 minutos antes da sessão, uma breve oficina de origami destinada a crianças e adultos.

Episódios abordados no conto:

–  Nascimento:  A rainha Maya dá à luz à Sidarta e os magos do palácio apresentam a premonição de que ele será um iluminado, abandonará a riqueza e o luxo e se tornará um Buda.

– Infância: Sidarta vive em um mundo artificial, criado pelo pai que o cerca de mimos. Até os 10 anos de idade, ele só conhece pessoas saudáveis, belas e ricas. Sai pela primeira vez do palácio e conhece a vida simples das pessoas no campo.

– Juventude: Sidarta casa-se aos 18 anos com a princesa Yasodhara e nasce seu único filho, Rahula. Mesmo com todo o conforto, Sidarta sente-se aflito, pois sabe que tem outro destino fora do palácio.

Os quatro sinais: Aos 29 anos, apesar da superproteção do pai, que lhe proporciona poder, dinheiro e prestígio, sai do palácio e conhece um vilarejo pobre, onde testemunha cenas inevitáveis a qualquer um: doença, velhice e morte. E, ainda, descobre a sabedoria na vida livre das paixões e desejos.

– Saída do palácio: O príncipe decide então abandonar a vida de conforto em busca de respostas sobre o sentido da vida, quais as causas do sofrimento do homem e qual o caminho da transformação.

Atividade paralela – Oficina origami

Quinze minutos antes da sessão, o grupo realizará, com o público, uma breve oficina com manuseio fácil da técnica de origami.

Duração: 15 minutos

Sinopse:

A contação de história apresenta a vida do príncipe Sidarta Gautama, que nasceu há mais de 2 mil anos na fronteira entre a Índia e o Nepal. Acostumado ao ambiente do castelo e à superproteção de seu pai, no dia que conhece o mundo, para além dos muros, se depara com a vida de um vilarejo e conhece a velhice, a doença e a morte. Decidido a abandonar o conforto em busca do sentido da vida, renuncia o trono e parte em busca da sabedoria.

No dia, 15 minutos antes da sessão, haverá oficina de origami destinada a crianças e adultos.

“O Caminho de Buda”
Texto e direção: Élida Cândido
Grupo Tecendo Contos: Élida Candido e Valéria Gonçalves
Direção musical – Roni Valk
Classificação etária: Livre – preferencialmente a partir de 6 anos.
Duração: 40 minutos
Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas
Rua Murtinho Nobre, 169, Santa Teresa, Rio de Janeiro. (21) 2215-0621
Livre. Recomendado acima de 6 anos.
Sáb. às 11h.
R$ 30,00 (inteiro), (meia entrada conforme legislação vigente)
R$ 10,00 (Família com crianças; Público participante da oficina de origami)
Única apresentação: dia 22 de abril