Nova Cidade do Rock está pronta para receber o maior festival de música e entretenimento do mundo

Pela primeira vez, o Rock in Rio será realizado em parte do Parque Olímpico e contará com diversas novidades como a Game XP, Rock District, Gourmet Square e Digital Stage

Show pirotécnico noturno (foto: Padilha - I Hate Flash)
Show pirotécnico noturno (foto: Padilha - I Hate Flash)

Falta pouco para o início do Rock in Rio 2017 e a nova Cidade do Rock, localizada em parte do Parque Olímpico, já está praticamente pronta para receber o público no dia 15 de setembro, às 14h, quando abrem os portões.

A programação do Rock in Rio 2017, que acontece nos dias 15, 16, 17, 21, 22, 23 e 24 de setembro, começa antes mesmo das catracas, quando bandas agitam o público que aguarda do lado de fora dos portões, é o momento Celebrate. Nesta edição, a Cidade do Rock conta com mais de 300 mil m2 e as inúmeras atrações espalhadas pelo parque. No total, são oito palcos, mais de 150 apresentações, além de brinquedos, lojas, espaço gastronômico e a Game XP, duas arenas dedicadas ao mundo dos games. Ao todo, serão 98 horas de festa durante os sete dias de festival para 700 mil pessoas.

O Palco Mundo terá apresentações de grandes artistas nacionais e internacionais, como é o caso do show da banda inglesa The Who, no dia 23, inédito em território brasileiro. A atração é co-headliner de Guns N’Roses. O pôr do sol terá um gostinho especial nesta edição no Palco Sunset, que trará encontros especiais e inusitados, caso de Alice Cooper e Arthur Brown e do recém anunciado rapper Rael recebendo Elza Soares. Na Rock Street, que este ano será dedicada à África, diversas manifestações artísticas poderão ser conferidas pelo público, além de shows de música africana. Na área, dois lagos artificiais darão um frescor especial aos visitantes. Uma novidade desta nova Cidade do Rock é a Rock District, cujo o palco receberá shows intimistas e bem descontraídos de grandes artistas nacionais. O espaço abriga casas com características do rock e traz com surpresas para o público espalhadas pela cenografia. Há ainda a calçada da fama inspirada em Hollywood, com o chão de estrelas com nomes de artistas que passaram pelo festival e um muro da fama, no qual as mãos de grandes nomes nacionais e internacionais foram confeccionadas exclusivamente para o festival.

Apresentação de fenômenos do mundo digital como Whindersson Nunes no Digital Stage, DJs consagrados na Eletrônica com destaque para a apresentação do Vintage Culture, e uma programação especial de dança de rua capitaneada por Miguel Colker e Bruno Bastos no Palco Street Dance complementam a programação dos palcos montados na Cidade do Rock para o festival. Além de todos os shows e atrações, o ingresso dá direito à utilização de todos os brinquedos (montanha russa, roda gigante, tirolesa, mega drop) e à Game XP, uma área exclusiva dedicada ao mundo dos games que ocupará duas das arenas do Parque Olímpico. Em uma delas, foi instalada a maior tela de jogos eletrônicos do mundo, com 75 metros de largura por 20 de altura. O espaço inédito é uma parceria entre o Rock in Rio e a CCXP e o que não faltará serão experiências para o público presente.

E ainda, diariamente, dois grandes momentos chamarão atenção do público. O espetáculo de Fogos de Artifício, na abertura e no encerramento do Palco Mundo. O show de Drones trará desenhos de luzes feitos no espaço aéreo da Cidade do Rock. A nova tecnologia será uma grande atração nesta edição do festival e terá duração de nove minutos. Este espetáculo é inédito e jamais foi visto ao vivo em qualquer país da América Latina, e acontecerá no intervalo entre o terceiro show e o headliner do Palco Mundo. A dança de luz e cor, que formará desenhos exclusivos e que têm tudo a ver com o festival, terá uma trilha sonora com um arranjo especial inspirado na música clássica austríaca, passando pela bossa nova brasileira e sendo arrematada pela tradicional música-tema “Se a vida começasse agora”, marca registrada do Rock in Rio.

Aplicativo Rock in Rio

O Rock in Rio lançou para esta edição o seu aplicativo oficial para celular. Os visitantes vão ter acesso a toda a programação do festival na palma da mão, inclusive aos horários dos shows de cada palco, além de ter a opção de criar e compartilhar sua própria programação, selecionando os shows de maior interesse, e ficar por dentro de tudo o que acontece durante os sete dias do evento.

Um mapa interativo da Cidade do Rock estará disponível tanto no app quanto no site do festival, com todos os pontos da nova Cidade do Rock, permitindo ao usuário se locomover com mais facilidade e até encontrar amigos através de uma funcionalidade do próprio aplicativo. Além disso, no app você encontra todos os serviços disponíveis, como lojas, brinquedos, restaurantes e muito mais. As pessoas com necessidades especiais também contam com uma área de informação. O aplicativo está disponível nos sistemas operacionais IOS e Android e é gratuito.

A nova Cidade do Rock

Com espaço maior, o conforto do público do Rock in Rio que passar diariamente pela Cidade do Rock está mais que garantido. Os palcos Mundo, Sunset, Eletrônica e Street Dance serão dispostos de forma que o público possa transitar com mais facilidade e desfrutar dos espaços em sua totalidade. Já a Rock Street, que este ano será inspirada na África, ficará ainda mais colorida, com uma ampla área arborizada e terá ainda dois lagos artificiais com um espelho d’água de 1.640 metros quadrados.

O movimento das luzes seguirá o ritmo do arranjo criado pela orquestra austríaca Passion for Life especialmente para as apresentações. Os drones serão controlados por quatro pilotos e formarão imagens inspiradas no maior evento de música e entretenimento do mundo — arcos equalizadores, ondas de som, guitarras e a marca do Rock in Rio, entre outros.

Esta é a sétima Cidade do Rock construída pelo festival – quarta no Rio de Janeiro, fora as de Lisboa, Madri e Las Vegas – e, como as anteriores, acarreta um verdadeiro projeto urbanístico para garantir a melhor experiência possível para o público. Dentre esquemas de circulação dos visitantes, passagem subterrânea de fios, infraestrutura de som e iluminação, instalação de grama sintética e distribuição dos serviços, existe um Rock in Rio que o público não vê. Ao todo são mais de 10 mil toneladas de equipamentos, 120 quilômetros de cabos, mais de mil banheiros ligados à rede pública, 2 mil latas de lixo e programas de beneficiamento de resíduos via cooperativas, além de 80 mil metros quadrados de grama sintética, 1 milhão de watts de som ou 30 mil kva de energia elétrica.

Nesta edição, o Rock in Rio usará a tecnologia para ampliar sua comunicação e aprimorar os serviços para o público dentro e fora da Cidade do Rock. As novidades passam por um bunker de comunicação no qual informações são geridas e fornecidas ao público por meio das redes sociais e ainda pela presença de beacons, que auxiliarão no envio de mensagens direcionadas para cada público do evento.

Alta tecnologia para incrementar o atendimento e a comunicação com o público

Gestão de redes

Um bunker de gestão de redes sociais foi montado. Nele, toda a operação de conteúdo acontece. É lá que a organização recebe os conteúdos da equipe que está em campo e distribui informações para cada uma das redes do evento. Cada uma com um papel estratégico na comunicação do festival, todos complementares. O objetivo é que ao final de cada dia de evento, todas as redes tenham passado para o público a experiência do Rock in Rio, porém cada uma de uma forma.

Mais de 100 pessoas envolvidas estarão envolvidas nesse processo e as equipes em campo estão separadas por área de cobertura e terão com eles um guia de tudo que precisa ser captado e que será transformado em conteúdo.

Em mais uma edição do Rock in Rio, o Facebook atuará com parceiro do evento e fará aprodução e concepção das lives do festival. Com isso, as redes poderão acompanhar lives durante todos os dias do festival de dentro da Cidade do Rock.

Presence ou Beacons

Ao longo do evento será feito um monitoramento de uma das grandes inovações tecnológicas para o festival, o Presence. Aqui a ideia é que através dos beacons, que são aparelhos de proximidade que emitem informações, por meio da tecnologia bluetooth, o evento consiga emitir mensagens que além de surpreender os usuários, também irão auxiliar as pessoas que chegam na Cidade do Rock. Entre as ações esperadas, estão, por exemplo, mensagens segmentadas por horário no qual o festival avisa as pessoas sobre o que está acontecendo naquele momento no Sunset, Mundo ou até nos demais palcos. Além de criar mensagens importantes e de última hora para pessoas que estejam em um determinado lugar dentro da Cidade do Rock.

Gestão de filas para brinquedos

Na hora de aproveitar os brinquedos, pode esquecer a fila. Pela segunda edição consecutiva, o público poderá agendar a ida ao brinquedo – Montanha Russa, Tirolesa, Roda Gigante e Mega Drop – só que desta vez utilizando a própria pulseira do ingresso. Graças à tecnologia RFID, basta encostar a pulseira nas estações de agendamento ao lado de cada brinquedo e realizar sua reserva junto a equipe de agendamento, de acordo com a disponibilidade de horário.

Carregamento de celular

Um serviço diferenciado para o público será a OPTree, um gerador fotovoltaico que transforma luz solar em energia elétrica. Se a bateria do telefone acabar antes de poder registrar ou compartilhar aquele momento da festa com os amigos, não precisa se preocupar. Na Cidade do Rock, o visitante terá acesso a carregadores de celular abastecidos pela luz solar. A OPTree tem capacidade de carregar até 10 aparelhos. Além disso, o mobiliário em formato de árvore, traz um momento de “refresco” enquanto carrega o celular.

Novas atrações da Cidade do Rock: Gourmet Square, Rock District, Digital Stage e Games XP

Gourmet Square

Uma área gastronômica inspirada no famoso Mercado da Ribeira, de Lisboa. O espaço será refrigerado e terá área de mil metros quadrados, com capacidade para 500 pessoas sentadas, além do público circulante, e lojas focadas em gastronomia e na culinária de chefs consagrados como Roberta Sudbrack, Jimmy Ogro e Pedro Benoliel. A Gourmet Square possui um cardápio variado para agradar todos os paladares: Açougue Veganom Famiglia Rivitti, Melhor Pastel do Mundo, Botero, Deli Delícia e Kaarage – Chicken Gourmet

Rock District

A Rock District será uma homenagem a grandes nomes da música mundial. Neste espaço haverá um novo palco onde artistas nacionais vão relembrar grandes sucessos nacionais e internacionais que já passaram pelo Rock in Rio, como Dinho Ouro Preto, Rogério Flausino + Wilson Sideral, Rodrigo Santos, George Israel, as bandas Jamz e Kisser Clan, Evandro Mesquita & The Fabulous TAB e The Silva’s. Eles levarão para o público seus shows paralelos à carreira com suas consagradas bandas. O palco terá ainda a Rock Street Band, uma banda formada especialmente para o Rock in Rio que fará duas apresentações por dia. Na Fame Street, atrações divertidas vão tomar conta da rua, trazendo todo o público para a festa. A coreógrafa Regina Sauer e a Cia Nós da Dança vão revisitar cenas musicais emblemáticas dos filmes de Hollywood como Dirty Dancing, Footloose e Curtindo a Vida Adoidado. O trio de violinistas Tritony fará apresentações vigorosas de clássicos do rock e pop. O premiado grupo Passinho Style vai colocar todo mundo para dançar em ritmos inesperados que vão de AC/DC a Michael Jackson e Rodrigo Shá vai passear por todas essas apresentações com seu sax, deixando tudo ainda mais animado. O Rock District contará com o Rock in Rio Boulevard, uma calçada da fama – como a de Los Angeles – que homenageará grandes artistas do mundo da música. E se o chão será de estrelas, o muro não ficará atrás: muitas celebridades vão deixar suas mãos gravadas no concreto do Rock in Rio Wall of Fame.

Digital Stage

Já no Digital Stage, fenômenos da internet sairão de trás das telas e terão contato direto com o público do Rock in Rio em um palco totalmente dedicado a eles. A pluralidade do line-up inclui apresentações musicais, bate-papo, humor, quiz, batalhas de dublagem e até shows de mágica protagonizados por feras do mundo digital. Whindersson Nunes, Christian Figueiredo, Poladoful, Maurício Meirelles, Luba, Parafernalha e Felipe Castanhari são os headliners do palco que ainda contará com apresentações de influenciadores digitais como Gusta Stockler, Luiza Sonza, Gabi Luthai, Pipocando, Pyong Lee, Malena, Parafernalha, Fit Dance, Daniel Saboya, Kondzilla, Sofia Oliveira, Thayná Bittencourt, Damiani, Mussoumano, Ana Gabriela, Rodrigo Teaser e o baixista virtuose italiano Davie Bowser do canal “Davie540”. A interatividade com o público está garantida! No comando do palco estarão Bruna Louise e Marco Gonçalves. O palco será transmitido, ao vivo, pelo canal do Multishow no YouTube.

Game XP

A Game XP é mais uma novidade desta edição: uma experiência inédita em eventos de games no país e acontecerá durante os sete dias de evento. No espaço, que ocupará duas arenas olímpicas, que passam a estar integradas na nova Cidade do Rock, os visitantes encontrarão atrações como uma arena de e-Sports, auditórios para talk shows com produtores, criadores e outros profissionais do segmento, disputas entre celebridades, estandes de grandes marcas para venda e demonstração de novidades e lançamentos, entre outras coisas. Tudo isso disponível para todos os visitantes do Rock in Rio.

Mais que o maior festival de música e entretenimento do mundo, o Rock in Rio é o lugar onde os apaixonados por cultura pop se encontram. E, neste universo, os games não ficam de fora. Os espaços da Game XP serão divididos em três áreas:

  • Experience Bay – que contará com ativações que replicam, em tamanho real, as fases de um jogo e permitem ao público viver a experiência na vida real. Entre elas, o Mario Bros Le Parkour, um circuito inspirado nas fases do Mario Bros do Nintendinho; Angry Birds, onde o público poderá jogar fisicamente os passarinhos raivosos; e um mega-circuito de Assassin’s Creed Origins, que simula em um cenário real uma das fases do novo lançamento da Ubisoft.

  • Arena Expo Play – Expo Play e vai se tornar uma área de exposição de players do segmento, com estandes que oferecem a experimentação dos games e freeplay, onde os visitantes poderão jogar os maiores lançamentos do mercado. Entre as presenças confirmadas, está a NBA Fan Zone, apresentada por Cisco. Em uma área de 1mil m2 os fãs da bola laranja terão experiências memoráveis, que misturam esporte e tecnologia, e que, certamente, não deixarão ninguém parado.

  • Oi Game Arena – O espaço contará com a “supertela”, que tem 75 metros de comprimento e 20 de altura, totalizando mais de 1450 metros quadrados de projeção. Em um palco com estrutura de um grande show, os visitantes poderão assistir disputas acirradas com os melhores gamers do Brasil, tudo narrado e comentado ao vivo pelos maiores nomes do eSports. Hits de trilhas sonoras clássicas dos games prometem animar o público. Tudo sob o comando de uma banda tocando ao vivo e um DJ. Na Arena,onde teremos o público e celebridades, estão confirmadas as disputas dos games: CS:Go, Injustice 2, Clash Royale, Pro-Evolution Soccer 2018 e Just Dance. Além disso, a Disney levará para o palco da arena e o gramado do Rock in Rio, uma ativação especial de Star Wars: Os Últimos Jedi.

A Game XP é uma parceria inédita dos organizadores do maior festival de música e entretenimento do mundo, o Rock in Rio, com a CCXP – Comic Con Experience, maior comic con do planeta, e vai funcionar todos os dias do festival das 14h às 21h (Expo Play) e das 15h30 às 20h (Oi Game Arena).

Os palcos

Palco Mundo

Um clássico do festival, o Palco Mundo terá 86 metros de frente e 25 metros de altura máxima. Com todas as estruturas e equipamentos montados, pesará aproximadamente 400 toneladas. Este ano ele ganhará efeitos de projeção em sua fachada.

Palco Sunset

O palco dos grandes encontros do Rock in Rio este ano ganhará novas formas de expressão. As reuniões inusitadas contam com grandes nomes da música nacional e internacional, novos e promissores nomes da cena musical e agora contarão também com intervenções de dança.

Rock Street

Desde 2011, o Rock in Rio apresenta a seus visitantes um espaço dedicado a diferentes atrações e manifestações artísticas, onde o público se sente parte do show e interage com o espetáculo. Assim é a Rock Street, com uma programação variada e que, nesta edição, será inspirada no continente africano. O espaço contará com uma série de apresentações de músicos de países como o Mali, Burundi, Congo, Marrocos, Guiné e performances de artistas de rua. Eles farão da Rock Street África um ponto de celebração musical que certamente levará aos milhares de visitantes a identificação com a origem de todos os ritmos que estarão sendo levados aos outros palcos do festival. No line-up, nomes expressivos da música africana, como Les Tambours de Brazza, Freddy Massamba, Tyous Gnaoua, Ba Cissoko, Mamani Keïta e Alfred et Bernard.

Eletrônica

A vanguarda da música eletrônica nacional e internacional se apresentará no Rock in Rio 2017. As performances dos DJs da Eletrônica acontecem durante todos os dias do festival e prometem não deixar ninguém parado. Quem passar pelo palco poderá ter a certeza de que está vendo os mais promissores nomes do gênero. No line-up estão nomes como The Black Madonna, Grandmaster Flash, Luciano, Rob Garza, Maya Jane Coles, Erick Morillo e Vintage Culture, entre outros.

Street Dance

Com um novo cenário decorado com grafite e inspiração nas artes urbanas, o Palco Street Dance é um espaço de dança, que conta com uma crew oficial (grupo de dançarinos residentes que se apresenta no palco), que promove apresentações de diversos estilos das danças urbanas. Neste espaço, diversão e muitas interações já são marca registrada. O público poderá aprender coreografias e assistir a vibrantes apresentações inspiradas no estilo musical de cada dia do festival.

Rock District

O palco receberá shows intimistas e bem descontraídos de grandes artistas nacionais: Dinho Ouro Preto, Rogério Flausino, Wilson Sideral, Rodrigo Santos, George Israel, as bandas Jamz e Kisser Clan, Evandro Mesquita, The Fabulous TAB e The Silva’s. Eles levarão para o público seus shows paralelos à carreira com suas consagradas bandas. Terá ainda a Rock Street Band, uma banda formada especialmente para o Rock in Rio que fará duas apresentações por dia.

Como chegar à Cidade do Rock durante o festival

Esquema especial de transportes – Assim como nas três últimas edições, a única forma de chegar à Cidade do Rock será por meio do uso do transporte público. O sistema de transportes desenvolvido para o Rock in Rio 2017 permitirá que o público do festival utilize o MetrôRio, BRT Rio ou o serviço especial Primeira Classe para chegar e sair da Cidade do Rock. Para esta edição, a chegada à Cidade do Rock vai ser muito mais confortável com acessos mais amplos e, mais uma vez, contará com palcos para apresentação de bandas de rua nos acessos do BRT e do Primeira Classe.

BRT Rio + MetrôRio — O sistema BRT e o metrô serão os principais meios de acesso à região e devem ser priorizados. Em razão do grande fluxo de público, duas estações do BRT serão fechadas. A Estação Parque Olímpico não vai operar, nos dias de evento, das 11h às 5h do dia seguinte. Os passageiros deverão se dirigir ao Terminal Olímpico, que funcionará 24 horas. A Estação Rio 2 ficará fechada entre os dias 16/9 e 18/9, e entre 22/9 e 25/9, de 0h às 5h. O público do evento deverá se dirigir somente ao Terminal Olímpico, e os usuários regulares do sistema deverão se dirigir à estação Pedro Correia.

Para esta edição do Rock in Rio, o Metrô fará uma operação 24 horas para a saída do público, somente para embarque na estação Jardim Oceânico, com desembarque em todas as outras estações.

Para utilizar a integração entre o MetrôRio e o BRT Rio é imprescindível comprar antecipadamente o cartão RioCard. Sem ele não será possível embarcar na estação de integração entre o metrô e o BRT Rio, no Jardim Oceânico. Todos os cartões RioCard poderão ser utilizados pelo público e podem ser adquiridos nas lojas RioCard e bilheterias do BRT (informações sobre onde adquirir o cartão no site www.cartaoriocard.com.br).

As principais estações do BRT Rio no Rock in Rio 2017

  • Terminal Centro Olímpico: principal ponto de chegada para o Rock in Rio. Lá, vão desembarcar os passageiros que optarem pelos serviços especiais do BRT Rio e os que vierem da linha regular que vai até o terminal. Também é o local de retorno mais viável para os roqueiros.

  • Estação Morro do Outeiro: pertence ao corredor Transolímpica e tem serviços que integram com a SuperVia nas estações Vila Militar e Magalhães Bastos. Há uma passagem subterrânea que liga ao Terminal Centro Olímpico.

  • Terminal Jardim Oceânico: atende todo o público que vem da Zona Sul e do Centro, pelo MetrôRio.

  • Terminal Alvorada: principal terminal do BRT Rio, atende o público que vem do Centro e das zonas Sul, Norte e Oeste da cidade. É o local onde estão também os ônibus urbanos que alimentam o sistema BRT e os que fazem trajeto para a Baixada Fluminense

Linhas especiais Primeira Classe

O Rock in Rio Primeira Classe em 2017 deixará o público em uma entrada exclusiva dentro da Cidade do Rock. Como nas outras edições, para garantir o conforto dos espectadores, serão utilizados veículos executivos com ar condicionado, que sairão de 15 pontos do Rio de Janeiro, além de mais 2 pontos localizados em Niterói e Petrópolis. O transporte terá horário de partida marcado e fará o trajeto sem paradas até o evento. A volta poderá ser realizada a partir das 22h, mediante lotação dos ônibus, até duas horas após o término do último show do Palco Mundo. Os bilhetes para o transporte Primeira Classe serão vendidos antecipadamente em https://eventos.riocard.com/rockinrio.

O que é proibido levar para a Cidade do Rock

Não será permitido entrar na Cidade do Rock levando garrafas de qualquer gênero, tamanho ou material; embalagens rígidas e com tampa; latas; capacetes; armas de fogo ou armas brancas; cadeiras ou banquinhos; guarda-chuvas; objetos pontiagudos, perfurantes ou cortantes; fogos de artifício; objetos de vidro, plástico ou metal (perfumes, cosméticos, desodorantes, pasta ou escova de dentes); bebidas em qualquer tipo de recipiente; skate, bicicleta ou qualquer tipo de veículo, motorizado ou não; isopor, cooler ou qualquer tipo de utensílio para armazenagem.

Também não será possível entrar na Cidade do Rock com alimentos que representem intuito de comercialização ou que possam representar riscos à segurança. Será considerado um limite de até cinco itens por pessoas, dando preferência a alimentos industrializados devidamente lacrados, frutas cortadas e acondicionadas em sacos plásticos transparentes e sanduíches em embalagens não rígidas e transparentes.

Com exceção de cães guias devidamente identificados que visem atender portadores de deficiência visual, não é permitida a entrada de animais na Cidade do Rock. Além disso, são proibidas gravações e transmissões em áudio e vídeo de totalidade ou parte do festival por qualquer meio, bem como o uso de câmera fotográfica profissional ou equipamentos de filmagem profissionais.

Censura – A classificação etária é 16 anos. A entrada de menores de 16 anos só será permitida se comprovadamente acompanhados dos pais ou responsáveis legais (ascendentes ou colaterais até o 4o grau), e portando o termo de responsabilidade do acompanhante disponível no link “Informações sobre menores” no site rockinrio.ingresso.com, e que deverá ser entregue no Ponto de Informação na entrada da Cidade do Rock. Os responsáveis deverão ainda permanecer no local do Rock in Rio 2017 enquanto o menor estiver presente. Esta determinação, assim como a classificação etária poderá a qualquer momento ser alterada pelo Juiz de Direito da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso. Por orientação do Ministério Público, informamos aos pais e responsáveis que não é recomendável a permanência no evento após às 22h de crianças menores de CINCO anos, mesmo acompanhadas, ficando o descumprimento sujeito à fiscalização pelas autoridades competentes.

Leilão #PorUmMundoMelhor

Quem nunca sonhou em ver de perto seu ídolo, bater um papo e ainda levar uma guitarra assinada de presente? O Rock in Rio torna isso possível através do leilão #PorUmMundoMelhor que começa no dia 13 de setembro e vai até o dia 26, quando estarão disponíveis artigos exclusivos como esculturas de guitarras customizadas pelos artistas da Galeria Movimento como parte da ação Arte Por Um Mundo Melhor e itens que serão utilizados pelos artistas durante o Rock in Rio. Para participar, os interessados devem se cadastrar na plataforma http://bit.ly/2gHvPMe e dar seu melhor lance para garantir um dos prêmios incríveis que o festival separou. Toda renda arrecada será revertida em árvores para o projeto socioambiental Amazonia Live do Rock in Rio.

Amazonia Live

Amazonia Live é o projeto socioambiental do Rock in Rio que estará presente em todas as edições do festival até 2019 e em todos os países onde o evento é realizado. A iniciativa vai restaurar mais de 400 hectares de floresta desmatada nas cabeceiras e nascentes do Rio Xingu, entre outras áreas emergenciais. O início do projeto aconteceu em abril de 2016 e, em agosto, teve como marco inicial um show jamais visto em um palco flutuante no Rio Negro, no meio da floresta amazônica, em Manaus, transmitido para o mundo e chamando atenção para as questões ambientais.

Com o mote “Mais do que árvores, vamos plantar esperança”, o Amazonia Live, junto a parceiros (Banco Mundial, Universidade Estácio de Sá, Conservação Internacional (CI- Brasil), Instiruro Socioambienal (ISA), Itaú, Manaus Luz, Manaus Ambiental e Gol), está garantindo o plantio de um montante que ultrapassa 2,9 milhões de árvores na região do Xingu. Somente o Rock in Rio doou um milhão de árvores para o reflorestamento de 400 hectares. A primeira fase do plantio aconteceu em novembro de 2016 com mais de um milhão de árvores em mais de 400 hectares na região usando cerca de 50 toneladas de sementes de espécies nativas para alcançar uma grande área de restauro, podendo gerar, assim, o restabelecimento da biodiversidade e das diversas e complexas relações ecológicas entre os diferentes tipos de organismos e o meio físico. As restantes árvores angariadas até 2017 serão plantadas até 2020 sempre na época das chuvas. A meta é chegar a quatro milhões com o envolvimento do público. Todos podem se engajar, participar e doar. É muito simples. Basta entrar no site do Amazonia Live (www.amazonialive.com.br) e fazer a contribuição. Uma árvore custa apenas R$4,50 + taxas.