Sopa Cultural
Notícias

Rio Encontros 2020

Rio Encontros Cesena
Ao longo da história da humanidade, a dor faz parte da vida em sociedade. Momentos de tristeza, situações de conflito, tragédias e acidentes fazem com que homens e mulheres tenham que enfrentar um sofrimento muitas vezes inexplicável.
 
Diante da dor é possível que muitos se questionem procurando o motivo para tanto sofrimento. Ou então, para saber o porquê dessa situação desconfortável e até mesmo desesperadora e se tudo isso não poderia ser evitado.
 
A próxima edição do Rio Encontros vai trazer justamente a discussão sobre esse assunto. Com o tema “Há alguém que escute o meu grito? O enigma do sofrimento” o congresso vai reunir especialistas, apresentar exposições e depoimentos durante os dias 25 e 26 de janeiro de 2020 em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.
 
A programação começa às 10 horas da manhã com a abertura oficial do evento e logo na sequência a primeira mesa redonda vai contar com a presença de Francisco Burroni, estudante universitário da Argentina, Laura Cardia, médica neurologista e especialista em cuidados paliativos e a psicóloga Mayla Cosmo, pesquisadora sobre as temáticas da morte, o morrer e o luto no contexto da saúde hospitalar.
 
Na parte da tarde, a mesa redonda “Uma companhia para quem sofre” vai reunir o fundador da Casa do Menor São Miguel Arcanjo, Padre Renato Chiera, e a delegada e diretora do departamento de enfrentamento da Violência contra a Mulher da Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e Cofundadora do Instituto Umanizzare, Geraldine Grace da Fonseca da Justa, com mediação da jornalista Patrícia Molina. 
 
Na noite de sábado, haverá um concerto com o Pianista Marcelo Cesena. Eleito em 2009 e 2013 o melhor músico brasileiro radicado nos Estados Unidos pelo “Brazilian International Press Award”. Compôs trilhas sonoras de diversos filmes independentes e acumula mais de 350 concertos nos últimos quatro anos. Em 2013, tocou na visita do papa Francisco ao Rio de Janeiro, por ocasião da Jornada Mundial da Juventude.   
 
No domingo, o bispo de Parintins (AM), D. Giuliano Frigeni, apresenta o Sínodo da Amazônia. Na parte da tarde, a discussão será sobre o sofrimento a partir do livro de Jó. A mesa redonda “Há alguém que escute o meu grito? O enigma do sofrimento” vai contar com a pesquisadora Diane Kuperman, ativista do diálogo inter-religioso, com o filósofo Constantino Esposito e mediação da jornalista Elizabeth Sucupira.
 
O evento terá também um Sarau marcado para começar às 19:00. Toda a preparação do evento é feita por pessoas que gratuitamente se dedicam durante meses para construir cada momento do Rio Encontros para que todos possam participar. A Entrada é gratuita.
 
O Rio Encontros 2020 é uma iniciativa do Centro Cultural Fato e Presença e será realizado nos dias 25 e 26 de janeiro, no Teatro Artur Azevedo, situado na Rua Vítor Alves, 454, Campo Grande, Rio de Janeiro. O bairro fica a 60 km do centro da cidade. Outras informações pelo site www.rioencontros.org.br ou pelo Instagram @rioencontrosoficial

Posts relacionados

Projeto ‘Feverê’ agita a programação de carnaval da Barra da Tijuca

Redação

Courtyard/Residence Inn tem feijoada carnavalesca na Barra da Tijuca com preço promocional

Redação

Beija-flor anima a feijoada carnavalesca do Sheraton Grand Rio

Redação

Websérie “Animáximos”, que fala sobre meio ambiente, estreia no Youtube em 31 de janeiro

Redação

Zona Sul recebe Feira de Vinhos de Verão entre 30 de janeiro e 1º de fevereiro

Redação

Bloco “Põe na Quentinha?” comemora cinco anos com esquenta de carnaval, neste sábado, em novo endereço 

Redação

Deixe um comentário