Home Música Lançamento da banda Urca Bossa Jazz, Sons do Rio, chega para embalar retorno aos encontros cariocas

Lançamento da banda Urca Bossa Jazz, Sons do Rio, chega para embalar retorno aos encontros cariocas

por Redação

Aos poucos a vida vai voltando aos eixos. Os sons começam a se tornar mais intensos, a cidade se agita, e a ginga carioca, reconhecida de longe pela mistura do sal do mar e o verde das florestas que abraçam a cidade, sai às ruas. Embalado nessa aura, no dia 1º de dezembro, chega às plataformas digitais o álbum “Sons do Rio”, quinto trabalho da banda Urca Bossa Jazz.

São 11 faixas, a maioria autorais, sendo “Você, como vai?” fruto da parceria dos músicos da banda Matheus Von Kruger e Wagner Cinelli com Roberto Menescal, que participa tanto no coro, quanto no violão. “Fui convidado para participar e acabei compondo uma música com Matheus e Wagner. Estou muito feliz de ter participado”, afirma Menescal.

O álbum traz ainda algumas releituras de clássicos como “Você não me ensinou a te esquecer”, de Fernando Mendes, que foi gravada em parceria com o compositor, e “Só vou de balanço”, com João Roberto Kelly, que participa cantando. Músicas que chegam para embalar esse clima de retorno à vida que o verão e o arrefecimento da pandemia têm provocado nos cariocas.

“Esse álbum chega logo no comecinho de dezembro para abrir a estação. Quem sabe não se tornar a trilha musical deste verão?”, sugere o músico Matheus Von Kruger.

A Urca

A Banda Urca Bossa Jazz foi formada em 2014 e lançou o primeiro CD em 2015, chamado “Saudades do Raul”. De lá para cá, não parou mais. E cada álbum chega com novidades, sempre surpreendentes, pelo ecletismo na escolha do repertório, que exalta o jazz, a bossa nova, o samba, o choro e a MPB.

Em 2018, foi a vez de Boulevard, seguido em 2019 do álbum “Urca Bossa Jazz no Carnaval”. O quarto trabalho, em 2020, foi “Rio Doce”, com as bençãos de João Donato, Roberto Menescal e Muri Costa. Formam o grupo  Bia Falcão (voz), Didier Fernan (baixo), Matheus Von Kruger (voz e violão), Paulinho Criança (bateria), Tino Junior (flauta e sax) e Wagner Cinelli (piano). A obra contou com a participação especial dos irmãos Daniel Zimmer (teclado e percussão) e Gabriela Zimmer (voz), bem como de Muri Costa (violão) e dos percussionistas Mafram do Maracanã, Marcelo Costa e Zé Leal.

Matérias relacionadas

Deixe um comentário