Multi-instrumentista Rodrigo Sha inaugura exposição “Hipersensorial”, que une música e arte urbana gratuitamente na Casa França Brasil

Obras de Fábio Ema, Flávio Rossi, Ayrá Crespo e Marcelo Lamarca serão expostas a partir de sábado (8), com fones que irão tocar músicas feitas especialmente para cada tela

Hipersensorial - Divulgação
Hipersensorial - Divulgação

Já imaginou contemplar uma obra de arte com uma trilha sonora criada exclusivamente para ela? Com a proposta de conectar o público à arte em uma experiência única, o músico e produtor Rodrigo Sha se uniu aos conceituados artistas urbanos Fábio Ema, Flávio Rossi, Ayrá Crespo e Marcelo Lamarca para criar a mostra “Hipersensorial”, que entra em cartaz na Casa França Brasil a partir deste sábado, 8 de julho, com entrada gratuita. 

Usando a música como fio condutor, este é o primeiro trabalho de artes visuais de Sha, que está completando 20 anos de carreira.  A exibição reúne 10 telas e três esculturas ligadas a fones de ouvido, que irão tocar trilhas sonoras compostas pelo multi-instrumentista, inspiradas por cada uma das obras. Além da mostra, o evento também contará com performances de Rodrigo Sha e artistas convidados e projeções em mapping criadas a partir da arquitetura do prédio.

A iniciativa nasceu a partir da parceria do músico com o artista plástico carioca Fábio Ema, que desenvolveu a concepção visual de vários de seus trabalhos. Durante o processo criativo do Hipersensorial, que durou oito meses, Rodrigo Sha acompanhou todas as obras sendo feitas e estudou cada traço para captar o DNA das telas e fazer uma ligação do visual com o auditivo. Como resultado, dez músicas inspiradas em artistas como Pink Floyd, Tom Jobim, Chet Baker, Daft Punk, Sting, John Coltraine e Gilberto Gil, traduzidos nos mais diversos tipos de instrumentos, sete no total, todos tocados por Sha, além de participações da cantora de mantras indianos Lila Shakti. “Me imaginei pintando os quadros enquanto compunha. São musicas sensoriais, sem compromissos comerciais, com o único objetivo de tocar a alma do público e fazer ele se conectar”, conta o músico.

A ideia de ocupar um espaço histórico como a Casa França Brasil com uma exposição que une arte urbana e música pós-contemporânea também não foi por acaso. Segundo Rodrigo, “a ideia é atrair um público jovem, irreverente, e que não tem o costume de frequentar exposições de arte”.

A exposição “Hipersensorial” fica em cartaz na Casa França Brasil até o dia 30 de julho, sempre de terça-feira a domingo, das 10h às 20h.

Rodrigo Sha – 20 anos de carreira

Rodrigo Sha teve seu dom musical revelado ainda na infância. Começou a se interessar pelos acordes aos 6 anos de idade, época em que a guitarra ainda era seu grande alvo. Um pouco mais tarde foi apresentado ao instrumento que é sua paixão atual, o saxofone, por George Israel, seu primo e músico do Kid Abelha. Hoje, o multi-instrumentista, cantor e produtor toca sete instrumentos, além de cantar e compor.

Com sete álbuns autorais lançados, Sha deu inicio a sua carreira profissional no final dos anos 90, com sua primeira banda “Ideia Rara”, época em que começou a fazer vários experimentos musicais com seu parceiro Marcelinho da Lua, improvisando temas de bossa nova em cima de bases eletrônicas.

Hoje, além de transitar pela MPB, Bossa Nova e Rock ‘n’ Roll, Rodrigo tem importante papel também na cena eletrônica, onde conquistou o prêmio de melhor instrumentista pela revista DJ Sound (2014) e melhor álbum eletrônico pelo 25º Prêmio da Música Brasileira em 2014. O músico é ainda o compositor do Tema dos 80 anos do Cristo Redentor (2012) e, entre 2009 e 2015, integrou a banda do programa “Amor &Sexo” ao lado de Leo Jaime, na TV Globo.

Como artista inquieto, Rodrigo está sempre se reinventando com produções autênticas, projetos especiais e parceria com músicos de todas as tribos. Ele é o criador do evento “Shadas6eis”, que agitou durante muito tempo os fins de tarde de domingo no Bar do Hotel Marina, no Leblon, e que continua a acontecer em locais badalados. Recentemente também lançou o projeto #Burburin, com o cantor e compositor Gabriel Moura.

Em 2017, o artista será o único a tocar em todos os dias do Rock in Rio no palco Rock District, além de integrar o line-up da tenda eletrônica na noite de 23 de setembro.

Serviço

Local: Casa França Brasil – Rua Visconde de Itaboraí, 78 – Centro, Rio de Janeiro

Data: 8 a 30 de julho

Horário: 10 às 20h, de terça a domingo

Entrada gratuita

Classificação: livre