Mostra dá voz aos refugiados através da fotografia

Foto: Elisabete Maisão

A mostra “Na Rota dos Refugiados” será inaugurada neste sábado (1) na Casa Rio. A obra da fotógrafa portuguesa Elisabete Maisão, que durante os anos de 2015 e 2016 percorreu os campos de refugiados em Calais, Slovenia, Servia, Grécia e Líbano, aonde trabalhou como voluntária e fotógrafa, tendo a oportunidade de registrar suas viagens e seu ponto de vista sobre a realidade nos campos.

Durante o período em que esteve no Líbano, Elisabete realizou um curso prático de fotografia voltado para crianças sírias de 6 a 15 anos de idade. O resultado positivo do workshop no Líbano, motivou a fotógrafa portuguesa a lançar o projeto HOPEN, uma organização social cuja finalidade é ajudar os refugiados do mundo todo através da arte. Além das exposição das fotografias haverá uma feira de roupas e culinária do Congo. 

O objetivo da fotógrafa Elisabete é além de expor seu trabalho é apresentar o  
projeto HOPEN e do trabalho de pesquisa sobre refugiados no Brasil. 

Foto: Elisabete Maisão

Palestrantes convidados:
Aryadne Bittencourt Waldely (Agente de Proteção no Programa de Atendimento a Refugiados e Solicitantes de Refugio da organização Cáritas, Arquidiocesana do Rio de Janeiro, graduada em Direito pela UFF)
Fabrício Toledo (Agente de Proteção no Programa de Atendimento a Refugiados e Solicitantes de Refugio da Cáritas, Arquidiocesana do Rio de Janeiro, doutor em Direito pela PUC/RJ)
Padre Alex Coelho Sampaio (Coordenador da Casa de Apoio aos Refugiados localizada na Igreja São João Batista, em Botafogo)
Serge Makanzu Kiala (Orientador de Público no Museu do Amanhã, Rio de Janeiro, graduado em Artes Plásticas pela Academia de Belas Artes de Kinshasa, Republica Democrática do Congo). 

Serviço
A abertura da mostra “Na Rota dos Refugiados” ocorrerá de sábado 01 de abril, das 14h às 20h.
Rua São João Batista, 105 – Botafogo
O trabalho ficará exposto até dia 13 de abril, de segunda a quinta-feira.
Aos sábados das 12h às 18h.
A entrada é gratuita.

A Casa Rio é uma residência sem fins lucrativos, voltada para artistas e produtores culturais do mundo todo. A Casa foi inaugurada pela Secretaria de Estado de Cultura e pela FUNARJ, em parceria com a People’s Palace Projects do Brasil, uma organização focada em projetos nos campos da arte, direitos humanos e justiça social.