9.8 C
New York
março 20, 2019
Música

Moacyr Luz lança CD ‘Natureza e Fé’ com participações de Fagner e Aninha Barros

Moacyr Luz completou 60 anos em 5 de abril cheio de projetos. Um deles é o novo álbum solo, o 14º se contabilizados os quatro projetos produzidos à frente do “Samba do Trabalhador”, famosa roda de samba que ele comanda desde 2005, no Renascença Clube, no bairro do Andaraí, Rio de Janeiro.

O novo álbum chama-se “Natureza e fé”, mesmo título da parceria com Teresa Cristina, que traduz muito do que é o projeto. “Na verdade, eu acho que ele batiza a minha vida, porque a minha música sempre tem um pouco de natureza e muito de fé. Sessenta anos é uma data redonda, que marca um pensamento meu mais liberto de rótulos, de estilo. Por isso pensei em um disco totalmente diferente, com piano, contrabaixo acústico, bateria. Queria ficar mais à vontade, fazer samba sem necessariamente usar surdo, tamborim, não impor esses instrumentos nos arranjos”, define Moacyr.

O álbum é também o primeiro a não incluir canções com parceiros tradicionais, como Aldir Blanc, Paulo Cesar Pinheiro, Hermínio Bello de Carvalho e Ney Lopes. “São parceiros novos, como Fagner, Zélia Duncan, Pretinho da Serrinha, Fred Camacho. Martinho da Vila está novamente em um disco meu porque a gente havia acabado de fazer o samba Na ginga do amor, que ele gravou comigo no disco”. Fagner é coautor em “Periga” e “Samba em Vão” (na segunda, faz dueto com Moacyr). Zélia, que havia gravado Moacyr em seu último projeto, surge em “Gosto” como parceira e intérprete. Com Serjão, seu primeiro parceiro de música, ainda nos anos 70, Moacyr compôs “Jorge da Cavalaria”. “Tenho várias músicas que falam de São Jorge, não seria diferente no meu disco de 60 anos. Para “Jorge da Cavalaria” chamamos 23 Jorges, que é o número do Santo Guerreiro, para cantar o refrão. Tirando um ou outro Jorge mais famoso, como o meu querido Jorge Aragão, o Jorge Cardoso e o Jorge Perlingeiro, os outros Jorges são pessoas do cotidiano, que entraram no estúdio e cantaram de uma forma que não vou mais esquecer”, pontua Moacyr. Já Fred Camacho é o convidado na gravação de “Gostei do Laiálaiá” (Pretinho da Serrinha / Fred Camacho / Moacyr Luz).

Moacyr destaca ainda a importância das presenças de Fernando Merlino, com quem fez seu primeiro show, em 1976, e Carlinhos Sete Cordas, que assumiu os violões de 6 e 7 cordas. “Deixei que ele resolvesse tudo, decidi que ia só cantar. É a primeira vez que eu não toco violão no meu próprio disco. Também tem meu mestre Rildo Hora, que tocou comigo em meu primeiro CD, em 1994, e depois participou de todos os três DVDs que gravei no Samba do Trabalhador. Nesse disco ele toca gaita no “Samba de Obá”, com Jorge Aragão”, sublinha.

A faixa “Conto de Fadas” entrou quando Moacyr tinha dado o disco como pronto. Foi Diogo Cunha, que organizou o “Rio do Moa” e escreve a biografia de Luiz Carlos da Vila, quem cobrou uma parceria com o sambista no álbum. “Eu fiz esta música há muito anos com o Luiz, sua morte me afetou muito, porque eu convivia com ele diariamente. Eu me lembrei e fui buscar o “Conto de Fadas”, que é uma das músicas de que mais gosto”. De sua parceria com Hamilton de Holanda, que já rendeu algumas canções falando do Rio de Janeiro, Moacyr incluiu “No Baile do Almeidinha”.

As 12 novas canções do projeto, na visão de Moacyr, resumem sua trajetória musical e celebram os 60 anos que acabou de completar. “Aprendi com Aldir que as letras não podem ser em vão. Quando você faz uma música coloca uma tatuagem no corpo, ela ficará marcada para sempre. Então, muito cuidado com as coisas, muito respeito à música quando você quiser registrá-la em um disco”, finaliza o mestre, com sabedoria.

Serviço
Quinta-feira: 20h
Setor Único: R$90,00 (inteira)/ R$45 (meia)
Abertura da casa: abertura do clube às 19h. Após o término do show, a permanência no club seguirá o tempo de fechamento da casa a cada noite.
Classificação: 18 anos (menores somente acompanhados dos responsáveis)

BLUE NOTE RIO

Av. Borges de Medeiros, 1424 – Lagoa/RJ.

Bilheteria: (21) 3799-2500

Funcionamento: Segunda a Sábado, das 18:30h às 00h/ 01h

Posts relacionados

Mineiros do GAMP lançam single

Redação

Feijoada do Renascença com o Grupo Arruda

Redação

Diego Fernandes agita o Festival de Verão de São Sebastião

Redação

Plutão Já Foi Planeta se apresenta no Rio de Janeiro

Redação

Samba da Feira convida Galocantô (Armazéns do Engenhão)

Redação

Fernanda Abi-Ramia participa do “Jovem Guarda – In concert”

Redação

Deixe um comentário