Marcos Duprat apresenta a exposição “Memórias Sobre Papel”, no Museu Nacional de Belas Artes

O artista plástico Marcos Duprat inaugura a exposição “Memórias Sobre Papel”, no dia 16 de maio, na sala Clarival do Prado Valladares, no Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro.

A mostra é um panorama dos desenhos de Duprat, em mais de quatro décadas, e reúne 36 obras sobre papel. As imagens ilustram as transformações em sua linguagem e imagística em seu enfoque do “enigma da realidade visível “.

Booking.com

As obras, datadas de 1977 a 2017, abordam a temática do mundo exterior (paisagens e figuras na água) e o mundo interior (naturezas mortas, retratos, figuras e reflexos em espaços íntimos). O artista utiliza diversos meios, como lápis de cor, crayon, pastel seco e oleoso, aquarela e óleo sobre diferentes papéis: canson, schoeller, fabriano, polpa vegetal e papéis artesanais japoneses e brasileiros. A luz é o elemento protagônico e de articulação dessas imagens.

Para Duprat, a mostra marca os momentos importantes em seu percurso artístico e pessoal: “Algumas dessas imagens são por mim associadas a minha memória afetiva e outras a lembranças e registros dos diversos países onde vivi, em especial os dez anos em que estive na Ásia. É para mim um momento feliz poder partilhar com o público da minha cidade esses registros”, diz o artista.

Desde 2008, Duprat tem seu ateliê no Rio de Janeiro. Seu acervo pessoal conta com um número expressivo de pinturas, desenhos, fotografias e esculturas.

O artista:

Nascido no Rio de Janeiro em 1944, Marcos Duprat manteve ao longo de sua vida diplomática a constância e o fluxo de sua obra. As influências de sua formação artística no Rio de Janeiro e nos EUA, bem como posteriormente dos sete anos vividos na Europa e dos nove na Ásia, deixaram traços nítidos em seu trabalho. Não obstante, o seu registro visual é singular e se mantém coerente. Com sua formação artística iniciada no MAM do Rio de Janeiro, prosseguiu com o mestrado em Belas Artes em Washington, D.C, onde fez sua primeira individual, em 1977. Realizou inúmeras mostras individuais no Brasil, dentre as quais cumpre assinalar aquelas no MASP (1979 e 1988), no MAC (1995), na Pinacoteca do Estado de São Paulo (2006) e no MUBE, Museu Brasileiro da Escultura (2015), em São Paulo. No Rio de Janeiro cabe destacar as mostras no Centro Cultural Correios (1995 e 2008), no Instituto Cultural Villa Maurina (1996) e no CCBB (1999). No exterior realizou também inúmeras exposições em museus, dentre os quais o Centro Culturale San Fedele, em Milão (1990), o Museu Nacional da Hungria (1993), o Museo de Arte Contemporaneo de Montevidéu (1999), o Teien Metropolitan Art Museum, em Tóquio (2003), e a Sidhartha Art Foundation em Kathmandu (2013). Expôs em galerias no Brasil e no exterior e suas obras estão nos acervos das instituições acima relacionadas, bem como em coleções particulares. De novembro de 2016 a fevereiro de 2017, realizou uma retrospectiva de sua obra pictórica no Espaço Cultural Eliseu Visconti, na Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro.

Serviço
Exposição: “Memórias Sobre Papel” – Marcos Duprat
Período: De 16 de maio a 2 de julho de 2017
Terça a Sexta-feira, das 10h às 17h. Sábados, domingos e feriados, das 13h às 17h.
Local : Sala Clarival do Prado Valladares – Museu Nacional de Belas Artes – Av. Rio Branco, 199 – Cinelândia – Rio de Janeiro – RJ – Tel : (21) 3299-0600
Ingresso : R$ 8,00 (inteira), R$ 4,00 (meia) e ingresso família (para até 4 membros de uma mesma família) a R$ 8,00. Grátis aos domingos e no período de 16 a 20 de maio (dentro da 15º Semana de Museus).

Booking.com