Livro mostra como pessoas e animais ao redor do mundo carregam os filhos e os filhotes

Fernando Vilela e Stela Barbieri prestam homenagem às formas de cuidado e proteção nas mais variadas espécies e culturas, sublinhando a importância do conforto afetivo

Como as pessoas e os animais carregam e ninam os filhos nas diversas partes do planeta? Dessa pergunta nasceu Quero colo!, livro que apresenta a delicada relação entre pais e filhos com ênfase no aconchego, na proteção, no cuidado e no afeto. Povos de culturas diferentes dividem as páginas com animais diversos, demonstrando como um colinho é sempre bem-vindo, independentemente da hora, da forma, da espécie ou do lugar.

Autores e ilustradores premiados no Brasil e no exterior, com reconhecidos trabalhos voltados para infância, Stela Barbieri e Fernando Vilela basearam essa obra em sólida pesquisa de comportamentos, costumes e vestuários, a partir da qual conceberam as ilustrações, de cores vibrantes e feitas com técnica mista, de apurado valor estético.

Em conjunto com o texto direto, de frases curtas e estrutura narrativa bem definida, as belas imagens valorizam a diversidade cultural, estimulam a curiosidade infantil por outras sociedades e põem em cena temas sempre importantes de se abordar com as crianças: senso de proteção e cuidado, convivência na diferença, respeito aos outros e aos animais.

A dupla final reserva uma divertida surpresa, que amplia o leque das relações de cuidado e abre novas camadas de leitura e interpretação.

Ficha técnica:
ISBN: 978-85-418-1344-0
Formato: 24 x 20 cm
Páginas: 36
Preço: R$ 37,00

Os autores e ilustradores
Stela Barbieri nasceu em Araraquara, São Paulo, em 1965. É artista plástica, educadora, autora premiada e contadora de histórias. Foi curadora educacional da Bienal de Artes de São Paulo e diretora do núcleo de Ação Educativa do Instituto Tomie Ohtake. É conselheira da Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa, Portugal) e assessora de artes plásticas na Escola Vera Cruz (São Paulo, SP). Também coordena o curso de pós-graduação em Museus e Instituições Culturais do Instituto Singularidades.

Fernando Vilela nasceu em São Paulo, em 1973. É artista, escritor, ilustrador de livros e designer. Em 2007, recebeu três prêmios Jabuti pela sua obra Lampião e Lancelote (Cosac Naify, 2006) e a Menção Novos Horizontes do prêmio internacional Bologna Ragazzi. Possui trabalhos no MoMA de Nova York, no Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro, no Museu de Arte Contemporânea de São Paulo e na Pinacoteca do Estado de São Paulo.

Ambos são parceiros em várias publicações e dirigem juntos o ateliê Binah Espaço de Artes, voltado para arte, educação, literatura, música e outras linguagens criativas.