21 C
Rio de Janeiro
outubro 16, 2018
Livros

Lançamento traz um dos primeiros relatos sobre o Holocausto

Publicado originalmente na Fraça em 1946 e elogiado por Albert Einstein, Os fornos de Hitler é lançado pela primeira vez no Brasil pelo selo Crítica da Editora Planeta

Considerado um dos primeiros testemunhos da barbárie do nazismo, o livro Os fornos de Hitler traz a narrativa emocionante, crua e sincera de Olga Lengyel, judia que sobreviveu ao campo de concentração de Auschwitz, mas perdeu seus pais, marido, padrinho e filhos em um dos episódios mais tristes da história da humanidade. Publicada originalmente na França em 1946 e traduzida para várias línguas, a obra se tornou um best-seller e conquistou a admiração de muitas pesonalidades, como Albert Einstein. Em carta enviada à Olga, o cientista escreveu: “Você prestou um belo serviço ao dar voz àqueles que hoje estão em silêncio e praticamente esquecidos. Um relato emocionante”.

Publicado pela primeira vez no Brasil, o livro narra os detalhes da vida no campo mostrando com clareza e simplicidade o horror cometido pelos nazistas e serviu de base para o autor William Styron escrever o premiado romance A escolha de Sofia. Olga vivia com o marido e os dois filhos em Cluj, uma cidade de 100 mil habitantes, capital da Transilvânia. Apesar de ouvirem relatos do que acontecia em terras ocupadas pelos nazistas, Olga e Miklos custavam a acreditar na gravidade dos fatos narrados. No ano de 1944, seu marido, que era médico, foi intimado a comparecer à delegacia e tempos depois Olga recebeu a notícia de que ele seria deportado para a Alemanha. 

Pressupondo que Miklos estava sendo enviado ao país para suprir a falta de médicos, Olga decidiu segui-lo com os dois filhos e seus pais. Sem saber, eles embarcaram em um trem que os levaria rumo a Auschwitz na Polônia, onde Olga passou dois longos anos e pedeu sua família. Seu relato é considerado um dos mais impactantes sobre o Holocausto e serve como documento histócio das atrocidades cometidas pelos nazistas. “As pessoas devem se unir em momentos de perigo. Colocar em risco um grupo significa colocar em risco todos nós”, afirmou ela. “Memórias não servem apenas para nos lembrarmos do que aconteceu. Elas guiam nossas ações no futuro”.

“Um surpreendente relato sobre a vida nos campos de extermínio nazistas em Auschwitz e Birkenau. Os nazistas não precisam de mais provas para serem acusados, mas este livro atende à curiosidade humana sobre os detalhes de um inferno feito pelos homens à semelhança de uma empresa, e sobre a mentalidade das pessoas que o administravam.” – The New Yorker

Os fornos de Hitler é mais tocante do que as descrições anteriores dos campos de concentração porque é articulado de forma vívida, e não por um observador apático, mas por uma das poucas pessoas que sobreviveram a esse horror.” – San Francisco Chronicle

“É o retrato do próprio inferno.” – Saturday Review

FICHA TÉCNICA
Os fornos de Hitler – A história de uma sobrevivente de Auschwitz
Olga Lengyel
Tradução: Celina Portocarrero e Thereza Motta
240 páginas 
R$ 44,90

Posts relacionados

Celebre o Dia do Bacon com sanduíches especiais

Redação

Livro dialoga entre o poeta do presente e do passado

Redação

Psicologia Positiva Aplicada à Psicologia Clínica

Redação

Deixe um comentário