32 C
Rio de Janeiro
novembro 18, 2018
Livros

Lançamento do 13º livro do escritor e antropólogo Paulo Emílio Azevedo será acompanhado de um poema personalizado para o público

Com projeto gráfico/editorial de Jorge Pereira (Philos) e ilustração de Filipe Itagiba chega às livrarias o 13° livro de Paulo Emílio Azevedo: “Depois do silêncio: uma obra-prima de amor ou ódio” (Editora Philos). O segundo ensaio do escritor aponta para os principais conceitos por ele pesquisados: desobediência, ruptura, desequilíbrio, protagonismo, ressignificação e deslocamentos. Depois do lançamento na FLIP 2018, o livro terá lançamento no Rio de Janeiro, no dia 13 de agosto na livraria Blooks (dentro do Espaço Itaú de Cinema), em Botafogo, a partir das 19 horas.

Na ocasião, o autor também fará in loco um poema exclusivo para cada um dos presentes ao lançamento, o projeto “Posa que lhe Escrevo” – ideia que transcende o formato tradicional de editar e lançar um livro:  apenas uma cadeira, um cavalete, folhas ao invés de telas, canetas em vez de pincéis. O poema é escrito, desenhado, naquele instante, mediante a forma (corpo) que a pessoa (modelo) senta e faz gestos aleatórios. “Ao final, doa-se o poema e o pagamento é o sorriso da pessoa que o recebe lisonjeada”, diz Paulo.

O Livro
Sob o alterego de Xande, o autor traz para as 62 páginas a narrativa precisa de seus pensamentos onde o lema é o ser humano. Neste ambiente, o livro, Paulo ensaia um corpo e uma personagem que vão se modificando por diferentes estratégias de contato, ou “tato com” – como ele gosta de se referir. Mais que isso: tensiona uma circulação de “fumaças” e “tragos” do modo como esses diálogos e forças poderiam e podem ser refletidos no campo da Educação e da Arte. Faz isso levando em consideração sistemas de transformação de energias: dos dispêndios das violências totalitárias e banalizadas para o abrigo de energias criativas e violências fundadoras

“Depois do silêncio” vem dar continuidade a sua obra.  A produção deste levou 7 anos para ser cuidadosamente moldado e ter vida própria.  “Foi o livro que mais retardei em aceitar que precisava deixar de ser apenas meu – é um luto esse momento de permitir publicar. Foram sete anos entre rascunhos, anulação de quase tudo, recomeço e gozo de encontros”, conta.

O livro, que conta com o patrocínio da Serviços Marítimos Continental, fará parte do acervo da Fundação PAz – plataforma virtual criada para promoção da obra intelectual do autor.

O escritor e sua escrita

Paulo Emílio Azevedo (foto: Patrícia Blasón)
Paulo Emílio Azevedo (foto: Patrícia Blasón)

Com mais de 500 escritos – entre contos, poemas, ensaios e crônicas, e assinando dezenas de criações no campo das artes cênicas, também com contribuições na fotografia, audiovisual, performance, música e artigos científicos – o autor faz uma simbologia com a máquina de escrever pela intensidade da escrita. “Gosto da ideia de ser uma “máquina de escrever”; pela figura retrô em si dessa máquina que se foi e, sobretudo, pela autogestão de me pôr nesse lugar de doação ilimitada à produção literária e acadêmica”, diz.  Nos últimos cinco anos Paulo escreveu sete livros e deu vida a eles de diferentes formas e veículos (seja por editoras ou de forma independente), e mais de quinhentos escritos estão no seu pacote de observações – pode-se encontra-los entre artigos, crônicas, contos, poemas, prosas poéticas, textos para catálogos, chão de giz, cartas para parentes e amigos (como diz, “sim, isso é importante se for para fazer a diferença na vida de alguém”), posts sobre tantos assuntos a fim de construir conversas e não guerras; também trovas, repentes, músicas, cordéis etc.

Paulo é mestre em Políticas Sociais e Doutor em Ciências Sociais pela PUC RJ, tem se dedicado aos estudos em Antropologia do Corpo e Performance Poética/Palavra falada.

“Depois do silêncio: uma obra-prima de amor ou ódio”
De: Paulo Emílio Azevedo
Gênero: Ensaio
Com prefácio de Isloany Machado
Editora Casa Philos
62 páginas
Valor médio: R$ 30,00
ISBN: 978-84-17281-57-1

Serviço:
Lançamento do livro “Depois do silêncio: uma obra-prima de amor ou ódio” (Editora Philos), de Paulo Emílio Azevedo.
Livraria Blooks
Espaço Itaú de Cinema
Endereço: Praia de Botafogo, 316 – Rio de Janeiro – RJ Botafogo
Dia: 13 de agosto de 2018 , às 19h

Posts relacionados

Livro “As Cidades Invisíveis” é  escolhido para Clube de Leitura do Museu do Amanhã neste sábado

Redação

‘Todos os pais do mundo’ tem lançamento na Nobel do Centro de Petrópolis

Redação

Literatura negra infantojuvenil é destaque na Flup Parque

Redação

Deixe um comentário