19 C
New York
junho 16, 2019
Notícias

Kassin em show de seu último disco “Relax” no Clube Manouche

Nesta edição do Lab Manouche, projeto mensal dedicado ao que há de fresco e interessante na nova música brasileira – com curadoria da cantora e atriz Karine Carvalho e Alessandra Debs, programadora da casa – na próxima quarta, dia 20/02, a atração é Kassinum dos mais importantes produtores da cena musical brasileira contemporânea e fundador de bandas como Acabou La Tequila e Orquestra Imperial.

Depois de “Sonhando Devagar”, disco de estreia, e este álbum sucessor “Relax”, muita coisa aconteceu na carreira e na vida pessoal de Alexandre Kassin. O produtor, requisitado por Caetano Veloso, Los Hermanos, Vanessa da Mata, Adriana Calcanhoto, Gal Costa, Erasmo Carlos e Tim Maia, postumamente, no “Tim Maia Racional, Vol. 3″, tocou, colaborou e aprendeu com um de seus mestres e decisiva influência, Lincoln Olivetti (1954-2015), antes de sua súbita partida.

Baixista e cantor dos projetos +2 viu suas conexões internacionais se solidificarem, rendendo elogios como do DJ e dono de selo franco-britânico Gilles Peterson, que o definiu como “o Brian Eno do Brasil”. Especialmente fértil foi o encontro com o grupo polonês Mitch & Mitch, com quem compôs, gravou e lançou, no ano passado, “Visitantes Nordestinos” (sem edição no Brasil). E também com os amigos Alberto Continentino (baixo), Danilo Andrade (teclados), Guilherme Monteiro (guitarra) e Stephane San Juan (bateria) – também parceiros em outros projetos – Kassin empunhou novamente a guitarra em uma formação instrumental, Cometa.

Todos esses encontros, e também as grandes perdas, influenciaram este “Relax”. Mas, já a partir do título, Kassin se recusa a chafurdar nos clichês tristonhos.  São 14 faixas (12 delas escritas por ele, sendo seis sozinho, sem parceiros) que reforçam a marca da sabedoria zen humorada do autor de “Tranquilo” (lançada em 2006, em “Futurismo”, de Kassin +2) e de “Água” (originalmente também de “Futurismo”), registrada por Caetano Veloso e até por bandas de forró.

Kassin vai mostrar o repertório do disco, como a faixa-título “Relax”, que ganhou clipe recentemente, “Momento de Clareza”, “O Anestesista”, “Comprimidos Demais“, “As Coisas que Nós não Fizemos” (parceria com Chris Cummings, a.k.a. Marker Starling), “A Paisagem Morta”“Enquanto Desaba o Mundo”“Digerido” (parceria com o irlandês Sean O’Hagan, dos High Llamas), “Seria o Donut?” (dele com o inglês Rob Gallagher, ex-Galliano), assim como a releitura de “Coisinha Estúpida” (“Something Stupid”, sucesso na versão de Leno & Lílian em 1967) e “Taxidermia“, entre outras. 

Serviço

Show: – Kassin no show do disco “Relax”

Local: Clube Manouche/Casa Camolese (Rua Jardim Botânico, 983, Jardim Botânico, Tel: 3514-8200)

Data e horário: 20 de fevereiro, quarta, 21h

Ingressos: R$ 60 (inteira), R$ 40 (solidário: com um quilo de alimento não perecível) e R$ 30 (meia entrada) – www.eventim.com.br

Classificação: 18 anos

Estacionamento no local (tarifado)

Posts relacionados

As Bentas criam três tipos de Hambúrguer Funcional

Redação

Ensaio e feijoada agitam a quadra da Unidos da Tijuca no próximo final de semana

Redação

Deli Delícia apresenta edição especial do Degustando Palavras

Redação

Evento para convidados marca lançamento oficial do APP iVegan

Redação

Um grande encontro: Outback apresenta combinações inéditas de seus pratos favoritos

Redação

Bootsy Collins, lendário baixista americano, é o convidado de Mano Brown no Palco Sunset

Redação

Deixe um comentário