Karaokê – O monólogo

Evelyn Castro, de "Porta dos fundos", une música e comédia em seu primeiro monólogo, escrito e dirigido por Aloísio de Abre

“O meu temperamento de autor e o da Evelyn de atriz só poderiam juntos resultar em samba, ou no mínimo em um karaokê”, brinca Aloísio de Abreu que completa 34 anos de trajetória artística e assina o texto e a direção de Karaokê, que estreia dia 26/06 no Porão da Casa de Cultura Laura Alvim e faz sessões sempre às segundas feiras, 21h. Evelyn Castro, conhecida por seu trabalho em musicais como Tim Maia, Cássia Eller e Vamp, estreia seu primeiro solo. “O repertório é bem eclético, vai de samba a música internacional, como por exemplo “Vaca Profana”, “We Don’t Need Another Hero”, entre outras. Cada personagem tem uma música e no final é um grande popurri”, detalha Evelyn.

“O texto é uma grande brincadeira relacionada aos meus grandes dons, que são a música e a comédia. Tudo se torna um grande pretexto para tirar um pouco as pessoas desse turbilhão que estamos vivendo”, conta a atriz. Karaokê – O Monólogo é um espetáculo simples e despretensioso que parte do encontro de quatro mulheres diferentes em um karaokê, onde contam suas histórias e cantam as músicas que consideram trilha sonora de suas vidas.

Na comédia, a primeira personagem a entrar em cena é Mere do Posto, uma simpática hostess de comunidade que acabou de ser abandonada pelo namorado, por quem é perdidamente apaixonada. Em seguida entra Lorrene, mãe recém-parida, lactante, que está em depressão pós-parto. Ela é mal humorada e leva o bebê consigo para cantar e aliviar o azedume. Maristela Porto é a terceira personagem, uma antropóloga musical que está percorrendo karaokês Brasil afora para explicar aos frequentadores a letra de uma música muito popular, considerada um poema enigmático: Açaí, de Djavan. Por fim, entra em cena Soninha, ex-criança prodígio, ex-futura-backing vocal e atual dubladora, que acaba de subir de posto, passando de figurante de dublagem para a personagem Mulher 3, com fala dirigida à Tina Turner, sua “ídola”.

“Essa ideia nasceu depois que a Joana Motta, produtora de Karaokê- O Monólogo, foi assistir a um show meu, no ano passado. A gente já queria fazer alguma coisa juntas e aí conseguimos agregar o Aloísio, que é um profissional incrível. Então o espetáculo surgiu através de uma união de ideias que casaram muito bem”, detalha Evelyn. O cenário é de Silveira Silva, o figurino é de Lessa de Lacerda e a direção musical de Alexandre Elias. KARAOKÊ – O MONÓLOGO fica em cartaz até 24 de julho.

Ficha Técnica
Elenco: Elelyn Castro
Texto e direção: Aloisio de Abreu
Assistente de direção: André Vieri
Direção Musical: Alexandre Elias
Figurino: Lessa de Lacerda
Cenário: Silveira Silva
Assessoria de Imprensa: Barata Comunicação
Produção: Joana Motta

Serviço
Teatro Rogerio Cardoso (Porão)Casa de Cultura Laura Alvim
Av. Vieira Souto, 176
De 26/06 a 24/07
Todas as segundas-feiras às 21h
Inteira – R$ 40
Meia R$ 20
Classificação: 10 Anos
Duração: 60 Min