Identidade negra é debatida a partir da obra de Spike Lee “Febre da Selva” pela ACCRJ, no Cine Joia

O Cine Joia e a ACCRJ  (Associação de Críticos do Rio de Janeiro) realizam neste domingo, 25, uma sessão especial do filme “Febre da Selva” (1991), de Spike Lee, seguida de debate. O evento acontece a partir das 10h, no cinema que fica em Copacabana, na Zona Sul, no Rio de Janeiro.  
 
A exibição faz parte de um ciclo de ações que ACCRJ pretende fazer ao longo do ano para utilizar a linguagem do audiovisual como ferramenta de debate de questões sociais, políticas, morais, que hoje se apresentam como questões urgentes para as relações humanas no Brasil. 
 
A mesa de debate após a exibição do longa de Spike Lee será formada por Mariana Jaspe (cineasta e roteirista), Raquel Aguiar (professora de educação e saúde na UFF), Célio Silva (crítico da ACCRJ e jornalista) e Edu Carvalho (repórter do site www.faveladarocinha.com). Rodrigo Fonseca, presidente da presidente da ACCRJ, fará a mediação. 
 
– “Febre da Selva” é um marco do cinema na década de 90 quando a gente pensa na construção do ideal de politicamente correto e no papel que o Spike Lee teve para a consolidação dessa ideia de caça ao preconceito. É um marco da representação das relações afetivas interraciais” analisa Rodrigo Fonseca. 
 
Além disso, o filme traz duas interpretações de destaque: Wesley Snipes, até então um astro de longas de ação, mostrando uma outra ótica de seu trabalho; e o desempenho de Samuel L. Jackson como coadjuvante que foi coroado com prêmio no Festival de Cannes.  
Os ingressos custam R$ 4,00 e estão à venda no site www.ingresso.com. Cine Joia fica na Av. Nossa Senhora de Copacabana, 680, em Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro. Telefone: 2236-5624. Classificação Indicativa: 18 anos. 
 
 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.