A história de Anita Garibaldi em romance

Durante uma viagem a Nice, o jornalista e escritor Thales Guaracy conheceu a casa onde viveu o lendário Giuseppe Garibaldi. Ao se aproximar do personagem, compreendeu que “a história de Garibaldi não podia ser contada sem sua mulher, cuja importância foi ainda maior que a conferida pela história oficial”. Guerreira impetuosa, amante apaixonada e mãe, ela foi capaz de passar “de vítima do seu tempo e da sociedade para agente e protagonista da sua própria vida”. O que Garibaldi silenciou nas entrevistas concedidas ao escritor Alexandre Dumas, que dariam origem à sua biografia, Guaracy imagina e conta no romance que leva o nome dessa mulher extraordinária.

Em “Anita”, Thales Guaracy olha a protagonista pelos olhos de Giuseppe Garibaldi, a única pessoa que testemunhou por completo a vida da revolucionária. E assim desvenda e nos apresenta a mulher que se atira sozinha sobre o exército inimigo; que corta os cabelos do marido por ciúme e o ameaça com um par de pistolas; que abandona os próprios filhos entre desconhecidos para atravessar um país conflagrado, escondida sob as cartas de um carro de correio. E que aprendeu que “as causas perdidas são as mais certas”, tornando-se uma das mais extraordinárias personagens da história, considerada a “heroína de dois mundos”, precursora e símbolo do feminismo, representação de mulher forte e independente.

Apoiado numa imensa pesquisa histórica, o autor alia o que há de melhor na ficção e na não ficção, narrando fatos como aconteceram, mas romanceando sentimentos que ajudam a entender melhor os personagens:

“Não existe nada no livro que não seja fiel à história, incluindo muitos diálogos, até onde os diálogos são conhecidos. Porém, para dar vida aos personagens, é preciso também interpretá-los. Eu queria que o leitor pudesse ver Anita na sua frente, sentir seus sentimentos, assim como os de Garibaldi. (…) “Anita” tem uma rigorosa pesquisa, mas as lacunas, aquele espaço onde entram os sentimentos, os motivos profundos, as emoções, eu acabo preenchendo com a interpretação dos personagens”, explica o autor em entrevista ao Blog da Editora Record.

TRECHO:
“A noite que não podia acabar, enfim, acabou; exaustos, Anita e Giuseppe dormiram o pouco tempo restante até o sol raiar; o dia entrou pela mesma janela, suave luz a anunciar o recomeço da luta. Giuseppe sentiu-se melhor; mesmo claudicando, podia se movimentar. Trocaram beijos, juras de amor e a promessa de jamais se separerem outra vez; naquele dia saíram juntos para a guerra, da qual não mais teriam trégua e, sem saber, da qual nunca iriam voltar.”

O AUTOR:

Thales Guaracy, nascido em 1964 no bairro da Liberdade, em São Paulo, em 1964, é escritor, jornalista e editor.

ANITA
Thales Guaracy
Páginas: 224
Preço: R$ 34,90
Editora: Record / Grupo Editorial Record