18.8 C
New York
junho 20, 2019
Notícias

Giulia Mangoni traz primeira exposição ao Brasil

Artista ítalo-brasileira realiza mostra que reúne obras de diversas fases de sua carreira

Com vida entre Brasil e Itália, a artista plástica Giulia Mangoni traz sua primeira exposição ao Brasil neste mês. Após apresentar suas obras em países como Inglaterra, Itália e Estados Unidos, a artista ítalo-brasileira decidiu iniciar o ano reunindo seu acervo em uma mostra por aqui.

Com o título de Telas, papéis e panos, Giulia traz trabalhos de diversas fases e estilos da carreira, incluindo estudos em papel, telas e trabalhos em pano. Formada em Belas Artes pela City & Guilds of London Art School, a artista colabora com diversos curadores de Roma e tem um ateliê em Isola del Liri, na Itália. “Minhas obras são sempre analisando noções de família, identidade, nacionalidade e áreas periféricas. Na Itália vivo em uma região de periferia que me permite essa criação e colaboro com diversos artesãos, inclusive com artesanato industrial que sobrou por ali após a mudança das indústrias para o Norte da Itália”, conta a artista.

Admiradora de artistas brasileiros como Tarsila do Amaral, Burle Marx e Beatriz Milhazes, Giulia vem ao Brasil todos os anos e o país a inspira nas criações. “Eu amo o Brasil e estar aqui me energiza. Muitos dos meus quadros trazem a ideia daqui como terra distante e de sonho. A minha inspiração vem muito da saudade de lugares remotos”, diz a artista. “É algo como as florestas de Henri Rousseau, que pintava tigres e cenas incríveis sem nunca ter saído da França e a representação de animais quase fantásticos, como o rinoceronte de Dürer, que desenhou a partir de descrições sem nunca ter visto um ao vivo”, completa.

A exposição Telas, papéis e panos terá 43 obras, de vários tamanhos e materiais. “Fiz um compilado das pinturas que vão de trabalhos que fiz no começo da carreira até os dias de hoje, como uma retrospectiva. É uma exploração das formas diferentes que a pintura pode levar, de ser uma janela fantástica a um objeto indefinido. Será também como uma celebração à pintura, que é a minha base”, diz a artista. Giulia Mangoni abre a exposição no sábado, dia 19, e as obras poderão ser visitadas até o outro sábado, dia 26, na Rua Visconde de Carandaí, no Jardim Botânico.

A artista:

Com 27 anos, Giulia sempre foi motivada a desenvolver sua arte e a criatividade pela família. Realizou o primeiro curso de Desenho em 2008, na Rhode Island School of Design, nos Estados Unidos. Em Londres, se formou em Belas Artes pela City & Guilds of London Art School e passou também por outras escolas, como a Sotheby’s Institute of Art e Falmouth School of Art. Ganhadora de dois prêmios na London Art School, Giulia atuou por três anos na Galeria Block 336, em Londres, e se mudou para a Itália em 2014. Com ateliê em Isola del Liri, a artista trabalha com diversas curadorias em Roma e é mestranda na School of Visual Arts, de Nova Iorque. Ano passado foi convidada para expor em Miami e teve sua mostra avaliada como uma das cinco melhores da semana pela revista Artnet (uma das mais conceituadas no assunto). Giulia Mangoni se prepara para realizar, no segundo semestre, sua primeira exposição solo em Nova Iorque.

SERVIÇO

Exposição Telas, papéis e panos de Giulia Mangoni

Endereço: Rua Visconde de Carandaí, 26 – Jardim Botânico

Horário: 14h às 20h

Duração: 19 a 26 de janeiro de 2019

Entrada gratuita

Posts relacionados

Ocupação Multifoco Companhia de Teatro leva obras do dramaturgo Matéi Visniec ao Teatro Municipal Ziembinski

Redação

Game XP 2019 fecha parceria com Fortnite, via Epic Games, e anuncia pacotão de atrações

Redação

ABIH-SP divulga projeções de ocupação hoteleira nas férias escolares

Redação

Rock in Rio 2019: Divulgados os 14 shows que completam o Line-Up do Palco Sunset

Redação

Gin Bombay Sapphire chega ao ArtRio

Redação

Cheiro de coisa boa no dial carioca

Redação

Deixe um comentário