25 C
Rio de Janeiro
dezembro 13, 2018
Featured Teatro & Dança

Festival Internacional de Comicidade Feminina se apresenta no SESC Copacabana e na Casa França Brasil

Travessias - foto: Ricardo Trevo Chávez
Travessias - foto: Ricardo Trevo Chávez
  • Com mais de 30 atrações em quatro dias de programação, o Festival deste ano tem como tema a diversidade
  • Cabaré QUEER é uma das novidades desta edição que celebra treze anos de evento bienal

O Rio de Janeiro será tomado pelo riso com a 7ª edição do “Esse Monte de Mulher Palhaça – Festival Internacional de Comicidade Feminina”, que irá ocupar o SESC Copacabana e a Casa França Brasil, de 27 a 30 de setembro, com uma série de espetáculos, performances, debates acadêmicos, oficinas e exibição de filme.  O evento é comandado pela companhia “As Marias da Graça” – primeiro grupo de mulheres palhaças do Brasil criado em 1991.

 A diversidade é o tema da programação deste ano, que traz a palhaça Ruth Mezeck, apresentando o solo “A Mulher Aquela”, onde ela aborda com humor a invisibilidade do idoso e os estereótipos impostos por uma sociedade que classifica a produtividade humana de acordo com a sua idade. Já a palhaça Birita, que nasceu com paralisia cerebral, conduz a palestra-show “Muros e Grades São invenções Humanas”, onde ela conta como aprendeu a lidar com as suas limitações e incentiva a não superproteção da criança\pessoa com deficiência. No espetáculo “Nem Uma a Menos”, inspirado na campanha contra o feminicídio que ganhou as redes sociais em 2015, a palhaça Ternurinha consegue provar com sua matemática singular que “uma” nem sempre é “uma”. Na seção cinema haverá a exibição do curta-metragem “Síndrome de Clown”, dirigido por Norlan Silva, seguido de debate “Palhaçaria e Saúde Mental” com as palhaças Karla Concá, Cris Muñoz e Ariadne Antico. O filme de 15 minutos produzido para o canal Futura, revela como as técnicas da palhaçaria melhoraram a sociabilização de Lígia, uma jovem portadora de síndrome de Down. Um dos grandes destaques deste ano é o cabaré QUEER, que leva para o palco performances burlescas, de drag queens e palhaças.

“O Festival completa treze anos e eu acredito que falar da diversidade se faz necessários no momento político em que estamos vivendo. Sou palhaça e mulher, quer ato mais político que esse¿ Por meio da palhaçaria feminina vamos abordar assuntos importantes como a infantilização da terceira idade, a pessoa com deficiência, o feminicídio, o machismo, o universo LGBTQ+, a mulher negra palhaça” e também palhaças acadêmicas, destaca Karla Concá, integrante do grupo As Marias da Graça.

Serão quatro dias de eventos com mais de 30 atrações comandadas por atrizes-palhaças do Brasil (Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Pará, Santa Catarina, Rio grande do Sul, Maranhão, Distrito Federal e Bahia) e do México, Venezuela, Colômbia, Uruguay, Argentina, Equador e França.

Entre as atrações internacionais destacam-se a palhaça mexicana Atanasia, que abre o evento com o solo “A Criação do Mundo”, onde ela conta a história de como o mundo foi criado a parir da ótica de uma palhaça. Diretamente da Colômbia, vem a palhaça Diana trazendo a performance “Branca de Neve Politicamente Incorreta” versão da  Branca de Neve na narração de uma palhaça, evidenciando que os contos de fadas não são tão de fadas assim.

Para fomentar a discussão sobre a mulher palhaça no meio acadêmico, o grupo ‘As Marias da Graça’ promove pela primeira vez a conversa “Palhaças na Academia”, seguida de exibição do filme “Palhaças no Mundo”.  A mesa tem como objetivo debater aspectos sociais, culturais e políticos relacionados à atuação da mulher na palhaçaria a partir das pesquisas realizadas por mulheres-palhaças acadêmicas.

Três oficinas de palhaçaria também integram a programação, que pode ser conferida na íntegra pelo site www.essemontedemulherpalhaca.com.br

O Festival
“Esse Monte de Mulher Palhaça” nasceu em 2005 a partir da inquietação e da necessidade de ampliar o reconhecimento da palhaçaria feminina no Brasil. Foi o primeiro festival internacional de comicidade feminina realizado no país e o terceiro no mundo. O evento é idealizado e realizado pelo ‘As Marias da Graça’ – primeiro grupo de mulheres palhaças do Brasil, que desde os anos 90 luta pelo empoderamento feminino na arte e na vida.  A Cia. é formada por quatro cariocas da gema – as atrizes-palhaças Geni Viegas, Karla Concá, Samantha Anciães e Vera Ribeiro.

Serviço  

Festival Esse Monte de Mulher Palhaça

Quando: 27 a 30 de setembro de 2018
Onde: *SESC Copacabana (Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana. Tel 2548-1088)
*Casa França Brasil (Rua Visconde de Itaboraí, 78, Centro. Tel 2332-5275)
Valor: *espetáculos e cabarés: R$30\R$15\R$7,50
*Mesa de debates e exibição de curta: gratuito

Programação 

www.essemontedemulherpalhaca.com.br

27/09 (quinta-feira) – SESC Copacabana

18h30 -“A Criação do Mundo” com Dorina Robles Pérez\ palhaça Atanasia (México)

20h30 -“Cabaré” – Números diversos: Mestre de Cerimônia Clara Lopez (Equador)

28\09 (sexta-feira) SESC Copacabana

14h – Palestra “As Palhaças: quais (r)evoluções?¨ com Delphine Cezard (França)

 14h45 –“Conversa Palhaças na Academia” seguida da exibição do filme “Palhaças no Mundo”, exibição do curta Achei o Meu Nariz, e sessão de autógrafo do livro “O Clown Visitador”, de  Ana Wuo (Uberlândia)

18h30 -“Travessias” com Lily Curcio  (Argentina) 

20h30 – “A mulher Aquela” com Ruth Mezeck (Rio Grande do Sul)

 29\09 (sábado)-SESC Copacabana

15h30 – Palestra-Show “Muros e Grades São Invenções Humanas” com Ariadne Antico (São Paulo)

16h20 (Sala Arpoador) – Exibição do curta-metragem “Síndrome de Clown”+ debate Palhaçaria e Saúde Mental, com: Karla Concá, Cris Muños e Ariadne Antico

18h30 – “Nem uma a menos” com Tefa Polidoro (Rio Grande do Sul)

19h50 – “Branca de Neve Politicamente INcorreta” com Diana Bolaños (Colômbia)

20h30 –Cabaré QUEER – performances burlescas, Drag Queen e Palhaças: Mestre de Cerimônia: Emanuel Santos

30\09 (domingo)

 Casa França Brasil

10h -“Trampos e trapaças” com a Cia do Solo (Rio de Janeiro)

12h -“Show da Percha” com a Cia. Circo do Asfalto (São Paulo)

Entre Ato com Será o Benedito? (Rio de Janeiro)

13h- “Magnus” com Cia La Curva (Argentina e Santa Catarina)

SESC Copacabana

18h30 – “Querem Caferem” com Romana Melo (Pará)

19h40“Inpress” com Circo di SoLadies (São Paulo)

20h30 – “Cabaré das Veterenas” – Números diversos: Mestre de Cerimônias “As Marias das Graças”

 OFICINAS de 27 a 29 de Setembro – SESC Copacabana

“A melhor história é aquela que contamos sobre nós mesmas” Fran Marinho  (São Paulo)
Hora: 14h às 16h
Onde: Sala Leblon
Público alvo: iniciantes na arte da palhaçaria
Inscrição:  oficinasessemonte@gmail.com
Vagas: 20 

 A garota que me pariu” Bufão: Tefa Polidoro (Porto Alegre)
Hora: 10h às 12h
Onde: Sala Leblon
Público alvo: artistas e comunidade em geral.
Inscrição:  oficinasessemonte@gmail.com
Vagas: 15

“Desafios na Circulação de Espetáculos e Curadoria de festivais de mulheres” Marcelo Bones (Minas Gerais)
 Hora: 13h às 17h30
Onde: Sala Leblon
Público alvo: grupos ou produtores profissionais
Inscrição:  oficinasessemonte@gmail.com
Vagas: 15 grupos (até 2 representantes de cada)
Inscrições: oficinasessemonte@gmail.com 

Ficha técnica – Esse Monte de Mulher Palhaça 2018

Realização: As Marias da Graça Associação de Mulheres Palhaças
Idealização : As Marias da Graça
(Geni Viegas, Karla Concá, Samantha Anciães e Vera Ribeiro)
Curadoria: Karla Concá, Samantha Anciães e Ana Borges
Direção de Produção : Samantha Anciães
Direção Artística: Karla Concá
Coordenação de receptivo, captação de apoios e organização de equipe técnica: Geni Viegas
Relações Internacionais: Ana Borges
Direção de cena: Marcelo Mattos
Coordenação de Luz: Brisa Lima
Coordenação de Som: Lyria Gimenez
Identidade Visual: Paula Grangeiro
Design Gráfico: Ana Oliveira
Assessoria de Imprensa: Aquela que Divulga – Lyvia Rodrigues
Fotógrafa: Mariana Rocha
Parceria: SESC Rio
Apoio Cultural: Programa Iberescena 2018- Ajudas a Festivais
Iberoamericanos de Artes Cênicas”

Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro

Posts relacionados

Crítica | O Musical Mamonas

Alyson Fonseca

Pedro e o Lobo no Teatro Ziembinsk

Redação

O grande circo dos sonhos – O musical

Redação

Deixe um comentário