Festa das Luzes em Uaná Etê, Paraíso Eco Cultural, celebra solstício de inverno

O dia mais escuro do ano e o início do inverno serão festejados no Jardim Ecológico Uaná Etê com mostra de instalações luminosas que tem como tema a natureza

Quando o sol atingir a maior distância do hemisfério sul da Terra, o Jardim Ecológico Uaná Etê (multidão de vaga-lumes), a duas horas do Rio, em Paulo de Frontin, RJ, se iluminará pelo talento artístico do consagrado diretor e iluminador Paulo Cesar Medeiros, por 31 dias, na 1ª edição da Festa das Luzes. O diretor, conhecido pelos amigos como Paulinho, convidou premiados artistas da cena luminosa para refletirem a natureza nas noites de 31 de maio até 30 de junho.

Moderna, contemporânea, com raízes que vão da cultura indígena à eletrônica, Festa das Luzes expõe artistas como Edson Brossa e Rafael Turatti, premiados por suas instalações de arte e luz na Europa. Obras interativas ficarão a cargo da cenógrafas Mina Quental e Nina Balbi; Paulo César também assinará peças inéditas, especialmente construídas para a 1ª Festa das Luzes. 

 Algumas obras paisagísticas do jardim também receberão uma roupagem de luz: o Labirinto da Música, que conta a história do som na humanidade, criado por Maritza Orleans e Bragança; o Oásis do Lagarto, de Cristina Caribé; a Porta do Infinito, de Rafael Maia.

Em um jardim dedicado à importância do som e da natureza, não pode faltar música. Portanto, no primeiro fim de semana da festa, feriadão, a partir das 19 horas, florescerão notas musicais com o octeto vocal Consoantes e Sacha Ambak e Kiko Freitas com Os Sons da Terra ao lado de Cristina Braga eRicardo Medeiros. Carlos Malta trará som do sopro e eletrônico para a festa, enquanto Juliana Maia ficará responsável por preencher o jardim com Bossa Nova e mais natureza.

Quem vier, ainda poderá se deliciar através de especiarias, queijos e vinhos da região do Vale do Café, harmonizados pelas mãos e talento da premiadachef Gê Dantas.  

Durante os outros fins de semana da Festa das Luzes, o jardim fará programação com contadores de história, algumas sobre a cultura indígena, em contos do entardecer, que revelam a relação do homem com a natureza e a luz.

“Quando a natureza escurece, o homem tem a oportunidade de tirar a luz que tem dentro de si. 21 de junho é o solstício de inverno, o dia mais escuro do ano, e de duração menor. Mas, a partir deste dia, cada novo dia é um pouco maior, um pouco mais claro, até o solstício de verão, o auge da luz natural.  E a Festa das Luzes celebra a dualidade que este momento encerra: o dia mais escuro é também o início do retorno da luz.” Resume a harpista e uma das criadoras do jardim, Cristina Braga.

Serviço:
Festival das Luzes no Jardim Uaná Etê
Exposição de instalações de luz e shows no Jardim Ecológico.
Data: 31/05 a 30/06
Ingresso : R$ 66,00 (meia entrada)
Reservas e contato: (24) 2468-1550 | E-mail: jardimuanaete@gmail.com

Shows:

31/ 05 às 19h – “Luz e Sombra – Abertura” Consoantes Octeto Vocal
01/06 às 19h – “Sons da Terra” –  Sacha Amback, Cristina Braga, Ricardo Medeiros e Kiko Freitas
02/06 às 19h – Carlos Malta
03/06 às 15h – “Bossa Nova, 60 anos de Amor e Natureza” – Juliana Maia, Cristina Braga e Ricardo Medeiros

Programação:

07 a 10/06 – “Sabedoria da cultura indígena, guardiões das florestas”
Inauguração das Okas do Jardim
Vivência e contos brasileiros e indígenas

14 a 17/06 – “Inauguração do Cactário Wilson das Neves”
Coleção de cactos e suculentas doadas ao jardim pelo grande compositor, cantor, baterista e percussionista.

17/06, às 15h – “Tambores, Concerto Performance no Cactário”

21 a 24/06   – “Luz e Poesia no Labirinto da Música”
Apresentações de poesia músicas e histórias ao por do sol

28 a 30/ 06 – “Surpresas sonoras no jardim”

30/06, de 18h às 21h – “Festa de luz e som – DJS programam a natureza”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.