27.8 C
Rio de Janeiro
dezembro 16, 2018
Notícias

Feiras de artesanato cariocas se unem e apresentam oportunidades para o pequeno artesão e consumidor final

O artesanato brasileiro é um dos mais ricos do mundo e o sustento ou complemento de renda para milhares de famílias, principalmente em momentos de crise.

Muitos artesãos já começam a ganhar dinheiro com as vendas para o Natal alguns meses antes. Muitas pessoas também veem nas feiras uma oportunidade de antecipar as compras para as festas de fim do ano.

De olho nesse mercado, duas tradicionais feiras do setor, a Patchwork Design e a Arte Natal se uniram para oferecer, não só produtos artesanais de qualidade a preços acessíveis, mas também oficinas gratuitas de artesanato. O evento acontece nos dias 7 a 10 de novembro, das 13h às 19h, no Clube Monte Líbano, na Lagoa.

Segundo Zeca Medeiros, organizador do evento,  a ideia das oficinas gratuitas é incentivar o visitante a fabricar os seus próprios presentes, uma ótima oportunidade para quem quer economizar.

“Na crise o artesanato ganha força. De um lado o artesanato passa a ser trabalhado como fonte extra de renda ou até mesmo como fonte principal de renda de muitas famílias, do outro lado o consumidor final que está em busca de produtos com melhor preço”, afirma Zeca.

Como resultado os dois eventos tem obtido crescimentos expressivos nos últimos três anos. Em 2018  a organização do evento espera um faturamento de R$ 4,5 milhões, 15%  a mais que no ano passado.

A feira vai reunir cerca de 50 expositores que vão apresentar produtos de decoração, moda, cama, mesa e infantil,  com preços a partir de R$ 30,00. O visitante poderá encontrar também projetos que ensinam o passo a passo de como fabricar a maioria das peças que estarão à venda.

Oficinas gratuitas

A feira vai oferecer quatro oficinas de artesanato por dia como de Boneco de Neve, enfeites de Natal e presentinhos rápidos, tipo porta moedas e carteira. Serão cerca de 300 vagas, o material das oficinas é gratuito e as inscrições podem ser feitas no local do evento, a partir das 13h30, por ordem de chegada.

Segundo Leila Chequer, coordenadora das oficinas, “a ideia das oficinas é fazer com que mais pessoas se apaixonem pelo artesanato. Nesse momento de crise é uma boa opção como uma renda extra ou até como a principal fonte de renda”.

Expositores e produtos

Segundo pesquisa realizada pelo Clube do Artesanato ano passado, das 3.649 pessoas ouvidas, 62% do mercado de artesanato brasileiro está na região Sudeste e o restante divididos nas outras quatro regiões do país. 97% dos artesãos são do sexo feminino, 38% têm entre 31 e 45 anos, 31% entre 46 e 55 anos, 25% acima de 56 anos, 4% entre 26 e 30 anos e apenas 2% entre 15 e 25 anos.

A originalidade, a diversidade e a criatividade do artesanato brasileiro são reconhecidas no mundo todo. Cada região tem a sua peculiaridade e imprime no trabalho artesanal sua identidade. Ainda de acordo com a pesquisa, em momento de crise, o artesanato ajudou 56% dos entrevistados a aumentar a renda. Além disso, 31% sustentam entre duas e quatro pessoas com os ganhos obtidos a partir da venda das peças.

O setor é o que mais emprega parentes e familiares e na Patchwork Design + Arte Natal não é diferente. Diversos expositores trabalham em família, como o artesão Ubiratam Fonseca que cria delicadas peças de decoração em arame. Ele e a companheira Eny Rocha trabalham em conjunto. Ela cuida dos pedidos que chegam pela internet e da logística em participações nas feiras de artesanato em todo Brasil, enquanto ele executa as peças. Eny afirma que a carga horária de trabalho é de no mínimo 10 horas/dia, mas que o resultado é muito satisfatório e que no meio de tanto trabalho Ubiratam arranja tempo e ensina sua arte para diversos jovens aprendizes no seu ateliê-oficina que fica em Minas Gerais.

Já na Quitanda de Pano a parceria é entre mãe e filha. A artesã Megui Zanelli e a filha Aline Lieekodama trabalham com bolsas que são confeccionadas com lona de caminhão estonadas, customizadas com estampas digitais e ferragens. A mãe criando as peças e dando workshops e a filha organizando a participação nas feiras e as vendas online. Será a primeira vez que participam do evento no Rio de Janeiro.

Megui aprendeu a técnica de patchwork com a avó há mais de 16 anos e hoje a utiliza nas suas bolsas, mochilas e carteiras exclusivas, onde mescla a lona estonada com os tecidos com estampas digitais exclusivas, tudo criado por ela. Há um ano abriu um showroom na Vila Mariana, em São Paulo, onde ministra suas aulas e também vende seus produtos.

Zeca Medeiros, produtor da feira, explica que o evento tem expositores/famílias que fazem parte das duas feiras desde as primeiras edições. Ele afirma que o trabalho em família apresenta resultados positivos na finalização do produto e no atendimento ao público e que o faturamento de cada expositor na feira oscila entre R$ 17 mil e R$ 60 mil, dependendo do produto oferecido, explica.

Para quem já está pensando na decoração de Natal, a feira terá diversos produtos com o tema, como guirlandas, porta vinho, bonecos Papai e Mamãe Noel, entre outros enfeites natalinos, com preços a partir de R$ 10,00.

SERVIÇO:

FEIRA PATCHWORK DESIGN + ARTE NATAL – Feira de artesanato com cerca de 10 mil itens distribuídos em 50 estandes e oficinas de artesanato gratuitas, com inscrição no local do evento, a partir das 13h30.

De 7 a 10 de Novembro – Das 13h às 19h

Local: Clube Monte Líbano – Av. Borges de Medeiros, 701 – Lagoa.

Preço da entrada: R$ 20 a inteira e R$ 10 a meia.

Posts relacionados

Secretaria de Estado de Cultura do RJ na FLIP 2018

Redação

Elohim Seabra no Teatro Rival Petrobras

Redação

Sertanejo João Gabriel inaugura Forasteiros Bar e Restaurante, o Sofisticado e Rústico chega à Tijuca

Redação

Deixe um comentário