FACHA promove evento Transexualidade e Direitos Universais

Debate vai reunir José Amador, professor de Universidade de Miami, e Patrícia Sanches, uma das fundadoras da Comissão de Direito Homoafetivo da OAB/RJ.

Evento marca o lançamento do filme Yeda Brown – Efeito Borboleta, produção da FACHA, com direção de Pedro Murad.

A FACHA – Faculdades Integradas Hélio Alonso promove amanhã, dia 18 de abril (terça-feira), a partir das 19h, Transexualidade e direitos universais.

O evento será aberto com um debate entre José Amador, professor da Universidade de Miami, e Patrícia Sanches, doutora em Ciências Jurídicas e Sociais e uma das fundadoras da Comissão de Direito Homoafetivo da OAB/RJ, com mediação da professora Giowana Cambrone.

O professor José Amador vai falar sobre “Transição durante a ditadura militar: repressão policial, cirurgias clandestinas e decisões judiciais”. Além disso, o especialista vai mostrar também como os discursos globais de transexualidade operavam na ditadura militar do Brasil e como  influenciaram a forma das pessoas trans negociarem modos alternativos de vida.

Em seguida acontece a exibição do filme Yeda Brown – Efeito Borboleta, de Pedro Murad, com direito a um bate-papo com a personagem principal do filme. Yeda Brown é uma atriz gaúcha que, após uma espera de 40 anos, teve sua identidade de gênero reconhecida pelo Estado, a partir da atuação do Núcleo de Prática Jurídica da FACHA. O documentário Yeda Brown – Efeito Borboleta é uma produção da FACHA, com direção de Pedro Murad e produção executiva de Marcelo Turra.

Convidados
José Amador é professor de história da Universidade de Miami e autor do livro “Medicina e Nação nas Américas: 1890-1940”, premiado com o Norman L. e Roselea J. Goldberg na área de medicina. Em 2018, Amador atuará no National Humanities Center e vai trabalhar em um livro sobre ativismo trans e o direito à saúde no Brasil.

Patricia Sanches é Doutora em Ciências Jurídicas e Sociais e Professora da Escola da Magistratura do Tribunal do Rio de Janeiro. A advogada é membro e fundadora da Comissão de Direito Homoafetivo da OAB/RJ.

Giowana Cambrone é advogada do Núcleo de Prática Jurídica, professora Orientadora do NPJ na área de família, mestranda em políticas públicas e formação humana pela UERJ e pós-graduada em direito constitucional. Integrante de movimentos sociais e de direitos humanos, Giowana integra a comissão de direito homoafetivo da OAB e é advogada do Rio sem Homofobia.

Serviço
Transexualidade e direitos universais
Data e horário: 18 de abril (terça-feira), às 19h
Local: Auditório da FACHA (Rua Muniz Barreto, 51, Botafogo)
Inscrições: eventos.facha.edu.br