Fábrica da Bhering promove circuito interno e recebe projeto Lampejo – Uma exposição de sketchbooks

A cada primeiro sábado do mês, acontece o CIRCUITO INTERNO DA BHERING – um convite aos cariocas para visitar ateliers, lojas, exposições e se deliciar com a presença de convidados gastronômicos, tudo isso em uma fábrica desativada, dos anos 30.

No próximo sábado, dia 6 de maio, entre 12h às 20h, a Fábrica da Bhering recebe o projeto Lampejo: UMA EXPOSIÇÃO DE SKETCHBOOKS – de dezenove artistas com áreas de atuações distintas. O projeto pretende mostrar o método criativo desses profissionais através de seus sketchbooks, cadernos normalmente usados para esboços, experimentos, estudos e devaneios criativos. Nesta edição, a exposição inaugura na sexta-feira, dia 5, às 12h.

“O público geralmente está acostumado a se deparar em museus e espaços destinados à arte com pinturas, desenhos e objetos já finalizados por seus respectivos criadores, mas não está muito habituado a ter acesso aos seus métodos de criação. O sketchbook é um deles, utilizado pela maioria, mas, por ser praticamente um diário do trabalho artístico, torna-se um objeto muito pessoal, o que o deixa ainda mais interessante e possibilita um maior entendimento tanto do profissional que o preenche quanto de toda a sua obra”, avalia a produtora Ingryd Lamas, uma das organizadoras e expositoras da Lampejo.

Entre os participantes da mostra estão nomes conhecidos do meio artístico, como o artista plástico Petrillo, o artista visual Josimar Freire (Gramboy), os tatuadores Elisandro Calheiros, Andre Cast e Tássio Carvalho e o jornalista e músico W.Del Guiducci. Durante a exibição, os visitantes podem interagir com os objetos e folhear os sketchbooks.

A inspiração artística para preencher um sketchbook pode surgir de vários lugares, de várias formas.

“É um suporte de produção artística muito particular, e eu sentia muita vontade de poder produzir algo assim, mais íntimo; sem regras, sem limites, sem censura… E os Cadernos me permitem isso; trazem e dão uma liberdade absurda! Liberdade criativa”, afirma Luiz Gonzaga – artista plástico. Já John, pretende influenciar com seussketchbooks. “Quero inspirar outras pessoas a pegar um lápis ou uma caneta, desligar a mente e só desenhar, ressalta John C. Phillips – artista 3D.

Luiz Gonzaga – artista plástico
Quem vem ao Circuito, tem ainda a oportunidade de explorar os 18.000m² desse histórico prédio dos anos 30, repleto de história e inspiração – desde os corredores com antigas máquinas de chocolate ao famoso terraço com vista panorâmica da Zona Portuária do Rio.

Serviço:
Fábrica da Bering – Rua Orestes, 28, – Santo Cristo
Estacionamento no local
A Fábrica da Bhering abre de segunda a sábado, entre 12h e 21h

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.